terça-feira, 15 de novembro de 2016

A SUPER LUA - - Um momento inesquecível - - O Comentário de Neo Cirne

Fiz uma preparação de guerra para não perder o aparecimento da Super Lua. Não podia deixar escapar essa oportunidade. Pensei como seria emocionante vê-la nascendo no horizonte. Ela nasceria às 19 horas, mais ou menos. Aqui em Floripa o tempo esteve feio pela manhã, mas ao meio dia o céu limpou. Eu torci muito para que ele permanecesse assim.

Como à noite sempre esfria, muni-me de um agasalho, uma garrafinha d’água, peguei o carro e atravessei a cidade. O melhor ponto para ver a Super Lua nascer seria a Praia Mole, localizada bem a Leste da Ilha de Santa Catarina (parte insular de Floripa) - moro na parte continental. Ansioso em vê-la, cheguei cedo, às 17h30min, peguei um engarrafamento danado, mas cheguei bem. Posicionei-me num lugar privilegiado e ansioso comecei a olhar o céu, mas ainda estava sol e tinha muito banhistas na praia.


Os minutos passavam lentos e a expectativa aumentava. O alto do céu estava bem limpo, mas, aos poucos, no horizonte, foi se formando uma alta e densa camada de névoa acinzentada, parecia chuva à vista. No mar, à medida que o sol se escondia atrás do morro, a Oeste da Ilha, os primeiros surfistas recolhiam suas pranchas. Será que as nuvens irão empanar esse momento? Seria como se uma cortina defeituosa de um teatro que fosse apresentar um grande artista que viesse de longe emperrasse e ele, mesmo assim, com a casa lotada para vê-lo, cantasse por trás da cortina.

Que chato, pensei! Aquele paredão acinzentado que estava no horizonte, ia atrapalhar a visão tão esperada. O povo não parava de chegar. Todas as pessoas com o mesmo propósito: ver a Grande Lua. 

Deu 19:30 e nada da lua aparecer, nem sinal, mas também pudera! Estava muito cedo ainda. Esqueci que estamos vivendo o 'famigerado horário de verão', evidente que o governo se esqueceu de avisar à protagonista da festa, a Lua, que tinham adiantado o horário para economizar menos de dois reais de cada brasileiro. 

A SUPER LUA

Esperei um pouco mais, porém só deu pra ver o clarão luminoso por trás da névoa. Como ela não apareceu como eu desejava, fui embora. E tome mais engarrafamento, o 'Manezinho' vive engarrafado. 
Cheio de fome, fui ao Shopping Beira Mar, me espantei com o estacionamento vazio - parece que todos estavam olhando a Lua - comi um incrementado e delicioso espaguete e quando já estava saindo, por volta das 22 horas, foi que vi o clarão luminoso daquela Super Lua, maravilhosa. Parecia estar olhando e sorrindo pra mim. Aproveitei o momento para fazer uma oração silenciosa e agradecer a Deus o instante mágico.


Eu queria tê-la visto nascer, não consegui, mas vi a Super Lua no céu iluminando a cidade, só isso já foi bom. Aproveitei, para pedir a Deus paz na Terra, entendimento entre as nações, honestidade para os políticos e boas notícias na imprensa... Tudo coisa fácil de acontecer!

Ah! Pedi também na oração, que Deus me proporcionasse assistir o aparecimento da próxima 'Super Lua', que ocorrerá em 2034, quem sabe Ele me dê mais esse fôlego pra chegar lá, porque a vida, nos dias de hoje, pode ser comparada a uma corrida de maratona, ela nos exauri tanto que poucos chegam ao fim do percurso. 

Todo feliz por ter visto a grande lua, peguei meu carro e fui pra casa... E tome mais engarrafamento!

É, mas valeu a pena!


Tim-Tim!

Texto: Neo Cirne
Colunista de UBAV-Brasil

Foto da Super Lua
jornalfloripa.com.br


Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger