quarta-feira, 14 de setembro de 2016

O AMOR E O VASO MING - - Por Neo Cirne

A vida é uma explosão de energia infinita, ela é toda Química! Disse o francês Antoine Lavoisier, "Pai da Química Moderna", ao descobrir que a água é uma substância composta de dois átomos de hidrogênio e um átomo de oxigênio: H²O.

No desdobramento da vida os fatos vão acontecendo, seguindo o impulso do nosso movimento, quase sempre previsível. Acertamos e erramos. O amor, assim como a água, é um sentimento composto, por você e uma outra pessoa. Nem todos os passos rumo ao amor nos conduzem à alegria e à satisfação pessoal. Porém, todos nos conduzem a uma experiência fantástica, amar.
Dificilmente levamos em consideração a possibilidade do insucesso, quando estamos repletos de sonhos e desejos. Nós avançamos, damos mais um passo em busca do nosso objetivo, muitas vezes sem medir as consequências. Assim, nesse caminhar constante, com esse somatório de erros e acertos, chamamos nosso deslocamento de vida.


Quem nunca acertou nessa vida na a realização de um sonho? Algo raro para alguns, quando a realização está condicionada ao aspecto financeiro, mas no "aspecto emocional" acertar significa realização de um objetivo doce e complicado (Amor Agridoce), por menor que ele seja nos faz bem e também machuca. Todos podem amar, por isso o Amor é Universal e Democrático.

Melhor seria perguntar: Quem nunca errou nessa vida, que não sentisse o desejo imenso de voltar e refazer tudo que julgou errado? Quase todos têm algo que ficou no passado, que não correu da maneira que desejavam e que gostariam de reparar, não é verdade? 


Seria maravilhoso poder voltar e reviver situações que você desejou imensamente que dessem certo, mas, infelizmente, deram errado. Com o aprendizado que adquiriu errando, hoje você poderia encontrar o caminho da realização, deixando para trás aquela perda importante, marcada em sua mente.
Os obstinados, quando o desejo é material, tentam mais uma vez e outra vez mais. Seguem tentando, refazendo os caminhos, até a conquista da coisa tão desejada. Já no aspecto emocional, em particular no amoroso, é mais difícil restaurar.


Uma quebra de confiança na relação amorosa é comparável à quebra de um valiosíssimo objeto. É como se você, num momento de descuido, deixasse cair ao solo um vaso em porcelana da 'Dinastia Ming', um dos mais caros do mundo, feito no século 14.


Como consertar um desencanto com a pessoa que amamos? Uma palavra agressiva dita intempestivamente a um filho? Uma traição covarde a quem tanto dizia amar profundamente?


Você pode chamar um grande mestre em restauração para consertar o seu vaso da 'Dinastia Ming' e colocá-lo no mesmo lugar, sem uma marca sequer que ele tenha sido quebrado, mas toda vez que você olhar para ele, lindo, a sua mente vai lembrar que, mesmo estando muito bonito, ele já foi quebrado em pedacinhos e seu valor não será mais o mesmo.
No campo das emoções é possível você restaurar o valor do amor, utilizando sentimentos simples e verdadeiros, tais como o Perdão, a Verdade, o Desapego, a Humildade, a capacidade de Superação e o Olhar Plácido. A convicção de que você possui esses atributos irá facilitar a aceitação do problema e juntos buscando soluções, resgatarão a confiança necessária a um casal. Essa é uma condição positiva do resgate do valor do sentimento mais lindo que a vida nos dá: o Amor.


E quando a pessoa vacila mais de uma vez? 
Bem, se você gosta muito dela e sabe que a ama verdadeiramente, sendo capaz de perdoar, o nosso conselho é que, já que não dá para reviver o passado, que continue acreditando um pouco mais, dê uma nova oportunidade ao seu amor e desapegue-se de todos pensamentos ruins dessa hora. Porém, quando você restaurar a relação, não faça como o 'Dono do vaso Ming', não olhe pra ele e pense somente no seu valor, já que ele foi quebrado. Pense no desfrutar de um novo momento de amor, valorize a sua parceira(o), demonstre todo o seu carinho, amizade, compreensão: elementos indispensáveis na restauração amorosa.

Afinal, se mesmo assim não der certo realmente, pois somos todos diferentes, procure um outro 'Norte' pra sua emoção. Somos seres difíceis de sermos compreendidos, pois vivemos cheios de ansiedade, desconfiança, insegurança e medo, porém, dentro dessas diferenças somos capazes de aceitar um ao outro e amar profundamente até o fim dos nossos dias. Para isto acontecer, temos de nos lembrar que o perdão absoluto é a grande solução para restaurar um grande amor que era considerado perdido. Não é vergonha perdoar e muito menos pedir perdão.



Neo Cirne
Colunista de UBAV-Brasil
Origem da foto do vaso: WEB