segunda-feira, 5 de setembro de 2016

"NEO DAY" - - MINHA MENTE É UM DRONE - - Por Neo Cirne

NEO DAY
"Mensagem para um Novo Dia Feliz"


- "MINHA MENTE É UM DRONE" -


Embora eu nunca tenha feito psicologia, gostava imensamente (e gosto) de poder ajudar as pessoas ouvindo seus desabafos e dando pequenos conselhos. Procuro sempre orientar para o bem, levando o amigo que está triste a um caminho natural, daqueles que, sem fantasia, provavelmente ocorrerá e lhe fará feliz. Isto é o que qualquer bom ouvinte deve fazer.

 A diferença entre o psicólogo, profissional habilitado, bom orientador e a pessoa que é ‘boa ouvinte’, ou seja, simplesmente houve as histórias, é que a segunda houve de maneira igualmente isenta, mas não realiza tratamentos já traçados por grandes terapeutas, também não cobra nada para orientar. Simplesmente, ouve com atenção, não botando ‘lenha na fogueira’ nas emoções do confidente. Existe aquele que ouve e atiça a chama da angústia de quem está abrindo o seu coração, acrescentando novas situações intrigantes, esse não é bom ouvinte, é ‘fofoqueiro’. 

É bom ouvir e ser ouvido com atenção. Quem de nós, meros mortais, em algum momento da vida não procurou um amigo para desabafar um problema que estivesse vivendo? Muitos, com certeza.

A minha profissão de odontólogo possui uma identificação bem grande com a psicologia. Ouvimos diversas histórias de nossos pacientes, algumas bem marcantes. Evitamos opinar, mas somos cobrados por eles com suas indagações e dúvidas. Muitas vezes, estreitamos a amizade e com profissionalismo, procuramos compreender situações e atenuar os seus medos.

Muitas pessoas na hora de desabafarem suas angústias procuram o aconselhamento de um profissional do pensamento, nesse caso incluo não tão somente os ligados à ‘psique’ (como psicólogos, analistas, terapeutas. Incluo, também, muitos líderes religiosos que orientam seus fiéis seguidores). Porém, os amigos ‘bons ouvintes’ são especiais e estão sempre mais à mão, além de serem mais baratos e não precisarmos marcar consulta. E, nessa qualidade, ouvi muitos casos e ‘causos’. Acho que a minha mente tem a visão de um drone.

Quando morava em Salvador, já aposentado, vez por outra o telefone tocava, era um amigo que desejava conversar um pouquinho. Porém, alguns ligavam pra desabafar e ouvir meus conselhos. Eu os ouvia com atenção e carinho. Ao final, pedia-lhe que não tomasse nenhuma decisão precipitada, da qual pudesse se arrepender e que procurasse mais perdoar que ser perdoado. Dizia-lhe que era melhor compreender uma situação do que ser compreendido e finalizava, citando a linda ‘Oração de São Francisco de Assis’. (Giovanni di Pietro di Bernardone, mais conhecido como São Francisco de Assis, foi um frade católico, nascido em 26 de setembro de 1182, em Assis/Itália e falecido na cidade onde nasceu em 03 de outubro de 1226, aos 44 anos).


Quando ouvimos um amigo nos confidenciar uma situação difícil que esteja vivendo nós, como leigos que somos, jamais devemos entrar no cerne do problema. Devemos observar somente e ouvir, agindo como se fossemos um ‘drone’ a contemplar uma paisagem qualquer e orientar apenas com o calor das palavras positivas. Acho que todos nós deveríamos ter um pouco da visão contemplativa de um ‘drone’, para observar melhor a vida por diversos ângulos e saboreá-la intensamente.

Eu mesmo, certa feita, fui procurar tratamento para curar meu diabetes e tirei uma consulta com uma profissional de terapias alternativas. A consulta era de meia hora, no máximo. Por ser boa ouvinte, a consulta durou três horas. Não me curei, mas desabafei o meu desejo de me ficar bom e nunca mais esqueci o quanto aquele momento foi importante para minha vida, por ela ter me ouvido.


No fundo, aquele que desabafa, quer muito ser ouvido e dividir um pouco de sua aflição. Só em perceber que foi ouvido ele se sentirá melhor, assim como eu. Inclua em suas palavras finais a valorização da vida e que o princípio da sabedoria é reconhecer as coisas boas que possuímos.


Sentido da vida?

Se lhe perguntarem sobre o sentido da vida, responda-lhes como disse o brilhante escritor mineiro, Rubem Alves:

‘O sentido da vida é simplesmente viver. Viver por viver’. E completou:As crianças sabem disso. Viver por viver é saber que a vida é curta, que o momento está cheio de possibilidades de beleza e amor, que ele nunca mais se repetirá e que a única coisa que podemos fazer é agarrá-lo e bebê-lo como se fosse o último’.

 Se puder dar um conselho final ao seu confidente, diga: ‘Pare de se lamuriar. Sempre teremos algo a lamentar, como, por exemplo, a perda de um grande amor ou da realização de um sonho. Mas, creia, teremos muito mais a agradecer, como a luz de um novo dia e o surgimento da esperança para uma situação difícil.
Cuide-se.  Você tem o direito de estar nesse mundo. Esforce-se por ser feliz e não leve infelicidade aos outros.


Tim-Tim!

Neo Cirne
Colunista de UBAV-Brasil






Texto: Neo Cirne
Fotos: ilustrativas
Fontes:
- Citação sobre São Francisco de Assis (wikipedia.org)
  - Citações das palavras de Rubem Alves: Elas estão inseridas no livro "A Grande Arte de Ser Feliz" - Editora Planeta.

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger