quarta-feira, 13 de julho de 2016

O RESPEITO - - Um momento de reflexão - - Texto de Neo Cirne

- O RESPEITO -



Uma das atitudes mais importantes no relacionamento humano e na maneira de interagirmos com o Universo é a de exercitar ‘O Respeito’.  Dizem algumas religiões: ‘Respeitar para ser respeitado’. É quase uma imposição social, uma regra básica para uma vida mais amena e equilibrada, uma doce atitude pacifista.

Quantos atritos, ou até mesmo guerras, seriam evitados se houvesse mais respeito entre os povos. As grandes guerras começaram por absoluta falta de respeito às pessoas ou aos interesses diferentes entre as nações. Atitudes expansionistas e desejo de dominação deram origem a muito sofrimento. Tudo por absoluta falta de respeito.

Os seres humanos diferenciam-se pelas boas atitudes e racionalidade que vivem. Atitudes que promovam a harmonia entre os povos são sempre bem-vindas. A história da Olimpíada, movimento que, daqui uns dias, assistiremos mais uma edição, é uma forma de respeitar e estreitar os laços entre as nações, proporcionando um momento onde prevalece a habilidade, a força física e a harmonia de movimentos para a escolha do melhor atleta. Uma competição que observa a qualidade de um conjunto de atletas ou de um único participante. Os esportes são individuais ou coletivos.

São diversas as modalidades esportivas que ornamentam uma Olimpíada. Cada país tenta obter índices para participar da competição. A amizade, o respeito e a capacidade de aceitar o resultado são características de um povo evoluído e que aplaude o melhor e reverencia o participante de uma forma geral.


Acho muito legal esse período que daqui a poucos dias viveremos no Rio de Janeiro, a Olimpíada ‘Rio 2016’. Será um momento de festa e apreciação do melhor desportista, dos mais capacitados, daí o oferecimento de três tipos de medalhas (ouro-prata-bronze), todas valiosíssimas, pois são obtidas com muito suor e dedicação.

A inserção da Paraolimpíada na 'Festa Olímpica' deu um grande exemplo de aceitação e respeito aos atletas que, mesmo sendo deficientes físicos, se esforçam para tornar suas vidas mais saudáveis e incluídas na sociedade. Durante muitos anos, a paraolimpíada deixou de existir, por absoluta falta de aceitação. Todos os países desejavam apresentar seus atletas que fossem possuidores de corpos perfeitos e com 100% de suas habilidades.

Romper os limites da aceitação e dos conceitos de beleza deu mais graça e homogeneidade das atitudes, isso de uma forma global, sem deixar para traz qualquer atleta. Acima de tudo, foi um procedimento de carinho, inclusão e fundamentalmente de ‘respeito’ aos nossos irmãos que possuem uma limitação física. A paraolimpíada deu novo sentido à vida de milhares de pessoas e exemplos de superação a outro grande grupo de pessoas que se julgava à margem da sociedade.

Uma atitude de respeito que tem reverberado positivamente e servido de exemplo de que a humanidade é capaz de superar conceitos arcaicos de beleza. Todos querem ser perfeitos, com belos físicos, grandes habilidades e capazes de realizar feitos espetaculares, mas pouquíssimos conseguem. Nem por isso os vencedores devem desrespeitar seus adversários ou o público que aplaude o espetáculo, ao contrário, os vencedores têm o dever de reverenciar a todos que estão ali, participando da linda festa.



Nós, brasileiros, temos o dever cívico de apoiar a grande festa, tratar nossos convidados com muita alegria, cordialidade e respeito. Precisamos mostrar ao mundo que sabemos ser educados e que devemos ser respeitados como uma nação que luta para modernizar-se. Nação que, mesmo com seus problemas internos, é capaz de aplaudir e dar segurança à bela festa, que nos coube promover e abrigar.


O respeito significa observar e criar força, observando que todos têm valor, porque cada pessoa é única. O respeito também se apoia na humildade, pois a humildade sabe que o que é visível no tolo é um mero capítulo em toda a sua história. Então, respeito é manter-se equidistante entre a força e a fraqueza. Onde há respeito verdadeiro, há entendimento de que as habilidades estão sempre mudando. Se você hoje é o vencedor, amanhã poderá ser o derrotado e vice-versa. E isso não fará de você menor, de forma alguma.



Gosto muito do conceito de respeito das culturas orientais, principalmente aquelas que são oriundas do sul da Ásia. Os filhos que provém dessas culturas, aceitam e recebem as pessoas com posturas de respeito. 

Eles, com as mãos unidas e coladas ao peito, fazem uma pequena curvatura, pronunciando a palavra ‘Namastê’, que na sua essência significa:

“O DEUS QUE HABITA EM MIM SAÚDA O DEUS QUE EXISTE EM VOCÊ”



Uma palavra pequena, mas que fala muito e diz do respeito que devemos ter com as pessoas sejam elas saudáveis ou não, atletas ou não, ricas ou não, patrícias ou não, pois todos nós, independente da condição humana, somos filhos de Deus, filhos do Grande Arquiteto do Universo, e só por isso, merecemos respeito.


O Respeito é a 'célula primordial' de uma boa educação. 


Boa Festa Olímpica!



Tim-Tim!



Texto: Neo Cirne
Colunista de UBAV