segunda-feira, 6 de junho de 2016

A CULTURA BRASILEIRA E A RECEITA DO CAIPIRA - - Primeiro comentário da semana - - Neo Cirne

Começo esse comentário perguntando: - O que você entende como cultura brasileira? Faça uma reflexão. Veja como é vasta a cultura de um país continental como o nosso. 

 A cultura brasileira é fruto de uma série de erros e acertos que marcaram a vida e a evolução do nosso povo. Dentre os erros destacamos o sombrio período da escravatura e a dominação dos povos indígenas, dois marcos negativos, porém, os negros e os índios agregaram uma beleza imensa à formação do nosso povo. Além deles, destacaria a imigração de muitos povos que vieram maciçamente para o Brasil a partir de 1850, foi, que foi, sem dúvida, uma valorosa colaboração.



 Dificilmente encontraremos um país jovem como o nosso, que possua na formação do seu povo tantas etnias quanto o Brasil. Esse agrupamento étnico formou um imenso conjunto de opções culturais que esparramou-se em todo solo brasileiro, como uma semeadura positiva. Do entrelaçamento das culturas diversas surgiu a identidade de um povo bom, alegre, pacífico e ordeiro: o Povo Brasileiro.

 Um dos pontos principais que uniu o nosso povo foi o idioma, a Língua Portuguesa, que aos poucos  foi modificada por termos regionais e pela adição de algumas palavras estrangeiras, que passamos a chamar carinhosamente de 'idioma português do Brasil'. 

 Em muitas cidades, principalmente aquelas que receberam e abrigaram colônias imigrantes, ainda se ouve o idioma pátrio original, mas o ponto de fusão cultural é o idioma português. Aqui mesmo, em Santa Catarina, nas diversas viagens que fiz, pude notar a presença marcante dos idiomas alemão, italiano, escandinavo e muitos outros.

 Recentemente, recebemos milhares de haitianos, que fugiam da fome e da guerra em seu país. A maioria foi residir no Sul e Oeste de Santa Catarina e, aos poucos, após aprenderem um pouco da língua portuguesa, foram se incorporando ao mercado de trabalho, agregando 'esperança' e 'vontade de vencer', atributos típicos dos imigrantes, pois, quem deixa sua 'terra natal' para trás, começando uma nova vida em outro país, está disposto a tudo para recomeçar. 


Em outros estados brasileiros a situação não é diferente, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais foi notada a maior presença imigratória do país. A região nordeste recebeu milhares de imigrantes, onde é marcante a presença europeia, em particular a espanhola e francesa, mais ligadas ao turismo e ao comércio.  

Porém, cada estado brasileiro tem sua particularidade, principalmente na maneira de falar. O carioca, como eu, capricha no S e troca o E por I. O nordestino, em particular a mulher nordestina fala de maneira meiga, como se estivesse cantando. O baiano fala macio, lentamente e tem gingado até pra começar uma frase, não é verdade, meu rei? Já o goiano fala muito parecido com o mineiro, o que é natural. O rondoniense e os que nascem na 'Amazônia" usam muitos termos de origem indígena. O sul-mato-grossense usa muitos termos em Guarani e teve uma grande influência de povos oriundos do Paraguai, da Ásia e Oriente Médio. O Rio Grande do Sul tem características em sua fala das comunidades italianas, russas, alemãs e outras. O interior paulista possui a influência da cultura japonesa e italiana. A cidade de São Paulo é cosmopolita, abriga todas as etnias. No Estado do Rio de Janeiro, mas particularmente na Região Serrana, encontramos descendentes e das colônias francesas(Petrópolis e Teresópolis) e da colônia suíça que foi habitar em Nova Friburgo. Minas Gerais teve uma forte influência dos portugueses e dos africanos, em decorrência do movimento escravagista. Os escravos eram necessários na lavra do ouro das inúmeras minas que o estado possuía.    




No interior de Minas Gerais ocorre um fato interessante: a forte presença do sertanejo, que carinhosamente chamamos 'caipira', com o caipira surgiram inúmeros pratos deliciosos valorizando a culinária mineira, uma música dolente ao som da viola caipira e um movimento linguístico que chamamos 'Sertanejismo', que deu lugar a um idioma bem, particular o 'Português Sertanejo'. Recebi um texto que retrata bem uma fala caipira. 
Veja como é fértil o nosso idioma que, mesmo escrito sertanejamente é perfeitamente compreendido por todos. 





A RECEITA DO CAIPIRA


Sapassado, taveu na cuzinha tomando uma pitucumel e cuzinhando um kidicarne com mastumate pra fazê uma macarronada cum galinhassada... quascaí de susto, quando ouví um barui dendoforno, parecendo um tidiguerra. 

A receita mandopô midipipoca dentro da galinha prassá. O forno isquentô... 
Omiestorô e o fiofó da galinha ispludiu!!! Póacreditá!!!

Nossinhora!!! Fiquei branco quinen lidileite. Foi um trem doidimais!!!
Quascaí dendapía!
Fiquei sensabê doncovin, proncovô e nen oncotô.

Óiprocevê quelucura!!!
Grazadeus ninguém simaxucô!!!

Umbração procêis!!!  






 Somos todos filhos de uma terra abençoada, de um país continental que é capaz de acolher tantas culturas e etnias e mesmo assim permanecer hospitaleiro e gentil. Quando penso no Brasil com toda sua grandeza tenho vontade de cantar 'Aquarela do Brasil', de Ary Barroso. Um verdadeiro hino de integração nacional e beleza. Tenho muito orgulho em ser brasileiro.


Boa semana pra vocês e não se esqueçam que o Brasil, é a Terra da Felicidade!

Tim-Tim!





Neo Cirne
Colunista de UBAV-Brasil


Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger