segunda-feira, 28 de março de 2016

BOM DIA... TIM-TIM! - - FORA DA ORDEM - - O Comentário semanal de Neo Cirne


Ontem, me peguei com lágrima nos olhos, estava chorando comovido com a notícia de mais um ataque terrorista do famigerado Estado Islâmico que tirou a vida de 72 pessoas no Paquistão, deixando mais de 300 feridos. Num primeiro momento, não quis tirar conclusões e nem perguntar o por quê de tanta violência. Pensei somente nas vítimas, a grande maioria crianças e mulheres. Pensei, também, na dor que o povo paquistanês está sentindo. Dor que reverberou no mundo todo. À imprensa, sempre sensacionalista, não interessa dar somente a notícia, é necessário comover, indignar as pessoas, por isso mostra na TV os detalhes da desgraça, corpos mutilados em 'close' para fechar o domingo.

 Já não bastasse a carga de estresse que vivemos, ainda, nos momentos de folga, somos envolvidos por uma onda de notícias ruins vindas de programas de entretenimento que antes eram fantásticos e que, agora, viraram as gazetas da tristeza, com tanta notícia ruim.


 Tenho como hábito seguir à risca a orientação de meu inesquecível paizinho, que faria 100 anos no próximo dia 04 de abril, dizia ele: - "Meu filho, a vida bate muito na gente, porém, temos de ser fortes. Afinal, um homem não chora!"  Silenciosamente, eu o ouvia, mas, internamente, eu sabia que eu me emociono, que eu amo, que eu choro porque sou um ser pensante e pulsante,como a vida. Não sou uma pedra, inerte e sem sentimento.

 Sei que a maioria dos homens, graças a Deus, é assim como eu. Choramos por dentro. A indignação nos atinge como a qualquer cidadão de bem. E quando vemos crianças e senhoras, sendo sacrificadas em nome de nada, de uma ideologia podre, a nossa indignação é muito maior.


 Não quero crer que as graves situações políticas do mundo fiquem sem a resposta do Grande Arquiteto do Universo, Deus. Ele está observando tudo com a paz divina, com a justiça divina e a certeza de que construiu um mundo perfeito e que o homem, feito a sua imagem e semelhança, é igualmente perfeito, sendo assim, Ele sempre acredita que o homem poderá mudar esta situação de conflito. No mundo atual as pessoas sofrem de desamor e não se entendem mais.


 O "coisa ruim" - sabem de quem estou falando - criou as diferenças abissais, que tantas vezes levaram o homem à destruição. Das diferenças surgem as guerras. Das contendas advém a perda de milhões de vidas. Como na Segunda Guerra Mundial, por exemplo, onde faleceram quase 10 milhões de pessoas e muitos outros milhões ficaram feridos. Uma tristeza!


 Caetano Veloso, cantor e compositor brasileiro, dotado de uma mente brilhante, em 1992, cantava uma canção que me emocionava: 'Fora da ordem', no refrão principal ela falava: - "Alguma coisa tá Fora da Ordem, da nova Ordem Mundial... e passava quase toda a música repetindo essa sentença, sobre o som de um apurado batuque e vozes infantis. A nova ordem, que ele focou, tinha uma emocionante miscelânea crítica. Falava do abandono de menores, muitos envolvidos com o tráfico, delitos e com a repressão policial, demonstrando a fraqueza dos governos. As ideias no estilo tropicalista eram meio difíceis de entender, mas, eram válidas, abriram caminhos para o pensar - (ao final colocamos um vídeo do YouTube para ilustrar a antiga mensagem do Caetano).

 Porém, que há necessidade de fazer mais do que simplesmente pensar, e sim, repensar o futuro dos jovens e a fraternidade entre as pessoas. É necessário parar, o mais rápido possível, a ação violenta e nefasta dos traficantes de drogas e dos grupos terroristas, este é o caminho imediato.


A Organização das Nações Unidas (ONU) precisa ser mais eficaz, eu não tenho a menor dúvida. É necessário exista um movimento internacional, administrado por ela, para juntar a liderança dos países, levando uma proposta positiva. Sendo eficaz no assessoramento, controle e julgamento dos maus governantes, que são responsáveis pela perda de milhões de vidas, e a estes impondo-lhes pesadas penas.



A vida deve ser a nossa bandeira e não a barreira que põe o mundo dividido ao sabor de religiões diversas, das escolas políticas ou de maus comportamentos. As diferenças sempre existirão, entendo isso. Mas, do somatório das boas atitudes de cada povo e com boa vontade, construiremos um mundo melhor e mais justo para toda humanidade.


Quanto ao meu pai, que dizia que um homem não chora, eu devo discordar dele. Acho que se temos sentimento devemos chorar, é natural. Mas que desse pranto indignado surja um novo homem mais atento, sensível e fortalecido para enfrentar as duras batalhas da vida. Felizmente, a valorização da capacidade de se emocionar vem crescendo entre os homens nas últimas décadas, reconhecendo-se, cada vez mais, os aspectos positivos dessa reação emocional.


Tim-Tim!

Neo Cirne
Colunista de UBAV-BRASIL






Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger