quarta-feira, 23 de março de 2016

A LONGEVIDADE E O ESTRESSE - - O comentário de Neo Cirne

“A LONGEVIDADE E O ESTRESSE”



É certo que a relação entre a longevidade e o estresse é muito grande. Uma vida sem a carga excessiva de adrenalina proveniente do estresse será sempre mais longa do que uma vida estressada. Saber viver é uma verdadeira arte e viver sem estresse é a glória.  

Passamos boa parte de nossas vidas ouvindo velhos conceitos sobre como devemos viver, o que podemos comer, sobre o que dançar, que ritmo possuímos: se um compasso lento, bem romântico ou um compasso agitado, eletrônico que nos põe ‘a mil por hora’.

Muitos de nós, talvez a maioria, põem a culpa de nosso mau humor na necessidade de acompanharmos o ritmo intenso do dia a dia. Fico imaginando uma mulher que trabalhe fora, vivendo a loucura competitiva do comércio, cumprindo uma jornada intensa, seja dando aulas nas escolas ou com a responsabilidade de trabalhar em instituições financeiras. 

A cobrança permanente do chefe, exigindo produção e lucro. Associada à cobrança familiar - marido/filhos/pais... (todos querendo atenção, carinho, casa arrumada e comida gostosa quase leva a mulher à loucura). Estressada, ela observa que necessita de mais tempo para si própria. Precisa se cuidar e realizar seus desejos, mas o dia só tem 24 horas. Ufa! É muita coisa.  

Além de administrar todas as tarefas inerentes ao trabalho, ter de supervisionar as situações pessoais, o desempenho dos filhos na escola e no lar, cuidando de sua educação, parece coisa impossível... Ela tem de ser além de malabarista, uma heroína. Só assim, o seu objetivo de agradar a todos tornar-se-á  alcançável. Eu só não entendo por que as mulheres vivem mais do que os homens. Talvez seja pelo maneira prática que organizam a vida e pelo amor que possuem. Viva as mulheres!

A vida estressada diz: - Você tem de fazer isso! Não podemos comer carne vermelha! Nada de ovo! Cuidado com o colesterol!... A cobrança vem de todos os lados e, muitas vezes, são impostas durante anos, de maneira equivocada. É como o caso do colesterol contido nos ovos e da própria carne vermelha. Eles sempre foram os grandes vilões das doenças cardíacas, segundo eméritos pesquisadores. 

(foto da web)
Tudo é relativo, já vi gente fumante, celebrando 100 anos de idade. E outras, com pouca idade e que nunca fumaram padecerem com câncer de pulmão... É, realmente, tudo é relativo. 


Vejam este trecho que selecionei, escrito pelo Dr. J.J. Camargo, em seu livro ‘Do que você precisa para ser feliz?’, da ‘Editora L&PM’. O nobre escritor é médico e professor da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e faz uma análise bem-humorada dos 'vilões da saúde'.

Diz o médico:

Estabelecido que a nossa chance de longevidade depende de como vivemos e, em muito, do que comemos, deparamos com uma ciranda de culpados num infindável revezamento. Assim, o pobre ovo que já foi considerado execrável fomentador de infarto, anos depois foi transferido para uma prisão-albergue e, há pouco, completamente inocentado.

Agora, a gema já pode escorrer outra vez entre os grãos do arroz sem sentimento de culpa. Mas a controvérsia não termina por aí. As demonstrações consideradas inequívocas do dano da carne vermelha, por exemplo, nunca explicaram porque a incidência de coronariopatias não é maior na Argentina, o país com o mais alto índice de consumo de churrasco por milhão de habitantes do planeta.

No colesterol, todo mundo bateu muito - ele só não foi acusado de formação de quadrilha. Depois houve certo constrangimento entre os médicos que impunham restrições alimentares aos pacientes para que mantivessem o colesterol abaixo de 200mg/dl, quando se descobriu que os esquimós (que vivem muito), se alimentam de dieta riquíssima em gordura animal, desfilam frajolas com um índice médio de 1000 mg/dl.

“A propósito, ficou CLARO que o colesterol alto, desacompanhado de estresse é quase inofensivo...”

 (Conclui o Dr. J.J.Camargo, no capítulo - A LARGURA DA VIDA).




Bem, concluindo o nosso tema de hoje, quero enfatizar a necessidade de resgatarmos uma vida com menos estresse. Não se deixe contaminar pelas notícias ruins e pelo excesso de ‘obrigatoriedade’ do tempo atual. Lembrem-se que nem tudo que é obrigatório faz tão bem assim, como, por exemplo, o ‘HORÁRIO DE PROPAGANDA ELEITORAL OBRIGATÓRIO’ ou o "VOTO OBRIGATÓRIO", temos certeza de que se você desligar a TV ou rádio, não perderá absolutamente nada e ganhará saúde por não acumular estresse em ver tanta 'cara de pau'. Quanto ao voto, bem, países que  tornam os votos obrigatórios tem uma tendência anti-democrática, pois eu posso ter o desejo de  não votar , e daí? O voto, assim como  como todos os cidadãos, deve ser livre. 



Vá devagar, reduza um pouquinho a sua velocidade diária, só a aumente para realizar exercícios físicos moderados. Faça Ioga, alongue-se tal qual um gato, namore a vida e durma bem. Assim, você ganhará mais alguns anos de vida e isso é muito bom!


Tim-Tim! Um Brinde À Vida!


Texto: Neo Cirne

Colunista de UBAV
FOTOS ILUSTRATIVAS DA WEB

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger