quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

VIDA... A GRANDE COLEÇÃO DE EMOÇÕES - - - Por Neo Cirne (REFLEXÃO)

VIDA... A GRANDE COLEÇÃO DE EMOÇÕES 

- Por Neo Cirne -



A vida é um turbilhão de emoções e acontecimentos ao qual somos submetidos desde o nascimento. Uma oportunidade que a vida nos oferta é a possibilidade de escolher o tipo de emoção e lembrança que desejamos conquistar. Somos todos 'Colecionadores de Emoções', sim, somos o resultado das coisas que pensamos, desejamos, fazemos e comemos. Por isso, não devemos afirmar que foi por acaso que chegamos a uma situação indesejável ou positiva em nossas vidas. Nossas atitudes colaboram, e muito, no resultado dos nossos desejos. 

 Evidentemente, que existem os fatores que atrapalham a conquista do que desejamos, como, por exemplo, um acidente ou um revés, mas no que tange ao aspecto exclusivamente pessoal, somos aquilo que desejamos. Reafirmo que somos todos, queiramos ou não, grandes colecionadores de emoções. 


 
Foto ilustrativa
Recordo que quando era pré-adolescente tinha mania de colecionar alguns objetos que gostava muito. Comecei colecionando bolas de gude e figurinhas de futebol, levava horas buscando a figurinha que faltava para preencher meu álbum. Era quase uma missão impossível conquistar a mais difícil que faltava para preencher o álbum. 

Os amigos do bairro reuniam-se numa pracinha, próxima de minha casa, para trocar e vender figurinhas. Era a nossa diversão. Finalmente consegui preencher o meu álbum e durante um tempo ele foi visto e revisto. Guardava-o como um troféu. Era difícil ver um álbum completado, face a dificuldade de encontrar as figurinhas mais difíceis. 

 Depois, passei a colecionar outras coisas, fiz uma linda coleção de chaveiros. Mais tarde, colecionei selos, canetas, fotos, revistas musicais (necessárias para tocá-las nos encontros e festas), caixinhas decorativas e camisetas - que possuíam o nome da cidade escrita ao peito, acho que era uma forma de dizer para minhas filhas que já tinha estado naquela cidade. Lembro que chegou uma época que minhas gavetas estavam lotadas de camisetas, acho que umas 100, mais ou menos. Assim, fui sempre guardando uma coisa ou outra, mas depois de um tempo, devido às muitas transferências de moradia, acabava perdendo ou desfalcando a coleção e comecei a me desapegar, distribuindo-as com pessoas carentes. 


Uma linda coleção:
 A mais bela coleção que fiz foi a de grandes amigos, principalmente dos que foram participantes de UBAV, quase todos lembrados até hoje, pois marcaram muito a minha vida. Mas, como a vida  é dinâmica e os fatos passam muito rápido, a grande e velha amizade também vai minguando. Os tempos mudam, acelerando o distanciamento dos amigos, mas, todos eles continuam bem guardados em meu coração, como uma grande e doce coleção de boas lembranças. 

 Quando começamos uma coleção, sempre temos bons sentimentos, mas o maior deles é o orgulho. Um colecionador não tem só a missão de 'juntar coisas', pois quando inicia a jornada para completar sua coleção, existe algo maior do que o "ter", todo colecionador se identifica e tem um grande apego pelas coisas que coleciona, pois a coleção reflete seus desejos. 

 Numa sociedade inquieta, onde muitos começam e poucos terminam suas coleções, concluir uma missão a qual nos predispomos deve mesmo nos encher de orgulho. Uma coleção pode falar muito sobre o colecionador, mostra seus gostos, seus medos, suas conquistas. Chego a dizer que a 'Coleção de Emoções' que realizamos na vida é o espelho de nossa alma



Cada passo dado em nossa caminhada terrena, cada conquista, torna-se um troféu, do qual você se orgulhará e lembrará com carinho. Hoje em dia, vivendo a simplicidade e o desapego, guardo somente as marcas das emoções passadas colecionando coisas. 

Guardo, também, a lembrança de um grande amor, que nem a distância e nem o tempo desgastará, continuará jovem e esperançoso, esperando talvez a oportunidade para recomeçar, não sei onde e nem quando, talvez em outra vida, pois um grande amor não morre jamais, ele transcende ao tempo comum, sobrevive a tudo, a todos os obstáculos e aos grandes temporais. Não fosse assim, não seria um grande amor.


 Finalizo dizendo que a vida é maravilhosa, que ela nos proporciona fatos e momentos únicos, assim devemos, como bons colecionadores, ir separando os momentos bons e guardando-os em nossa memória. Faremos isso para que, mais tarde, nos orgulhemos de nossa caminhada e admiremos nossa grande coleção de emoções, a qual chamamos VIDA.


Um brinde à vida!


Tim-Tim!


Neo Cirne
Fundador e Colunista

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger