quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

"LIRA POÉTICA ESPECIAL" - - MEU CUPIDO TRAPALHÃO - - A POESIA DE NEO CIRNE

Hoje dia 28 de dezembro, UBAV-BRASIL relembra um momento bem interessante das minhas poesias, vale a pena você ver. Essa matéria foi apresentada em 2013. Vamos lembrar um Cupido Trapalhão que enrolou a minha vida...rsrs.




"MEU CUPIDO TRAPALHÃO"


Autoria: Neo Cirne


Ultimamente eu tenho andado tão sozinho, 
que já nem falo alto murmuro... baixinho.
No início a solidão era uma caixa de segredos
 onde eu guardava, à sete-chaves, a insegurança e o medo. 
Mas, medo de quê? 
Eu não preciso temer. 
É necessário crer e ver que ainda sou capaz de realizar, 
de construir, de ajudar, de ouvir as pessoas e até amar.

Sei que em algum lugar deste planeta, 
Cupido espera, com muita sagacidade, o momento exato, 
para com sua flecha certeira tocar a minha metade. 

Mulher que será companheira da minha simplicidade, 
andará por meus caminhos cheia de boa vontade, 
cuidará das minhas chagas com amor e com bondade, 
construiremos juntos um Lar de Felicidades,
 levaremos prosperidade e amor para toda eternidade.

Não demore seu cupido, firme bem a sua mão,
que é pra flechar a princesa que foge do velho dragão. 
Não faça como no passado, seu cupido trapalhão, 
que não acertou a princesa e sim o rabo do dragão.
Oh! Cupido atrapalhado, penso em você todo dia 
e rezo pro meu SÃO JORGE ajudar na pontaria. 

Pra não flechar o amor errado, me deixando entediado, 
passando o resto da Vida pensando num velho ditado, que diz:

"ANTES SÓ DO QUE MAL ACOMPANHADO."




Tim-Tim!
Neo Cirne

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

UMA DICA PRECIOSA - - VÁ ALÉM! - - De Dulce Magalhães

VÁ ALÉM!

- Por Dulce Magalhães -


Depois de caminhar os mil passos que começaram com o primeiro, quando a mente lhe disser que é impossível caminhar mais, quando o corpo parecer incapaz de avançar, quando a motivação se esvair e os desafios parecerem maiores que a sua capacidade de superá-los, vá além!

Não se deixe estacionar na curva da tormentosa estrada, ou se aprisionar no enredo da dificuldade, da tentativa repetidamente infrutífera. Tudo isso é apenas uma cortina de fumaça, mapas ilusórios de nossa mente restrita que tende a se acomodar na esfera do que é conhecido. A realidade está depois da curva, para além do ponto de nossa desistência.

Pense a respeito disso todos os dias em que você tiver de encarar o desafio de gerir o tempo. Mesmo que pareça improvável que você consiga escolher a prioridade, negar o desnecessário e superar as dificuldades. Não acredite na projeção que a mente faz sobre o impossível, pois algo só pode ser realmente conhecido depois de experimentado.

Não há oráculo que desvende o futuro, não existe bola de cristal que veja destinos; tudo que há são possibilidades em aberto. Nada pode definir o futuro, pois ele é fruto da decisão aplicada a cada instante, e essa decisão nos pertence.

Vá além do aparente limite intransponível. Tente um pouco mais e esgote as possibilidades, conheça a experiência em profundidade, e só isso já terá valido a pena, pois aumenta a consciência a respeito das possibilidades e amplia a nossa auto-percepção.

Tudo que eu faço, vivo, penso e realizo fala de mim. Toda minha experiência é um espelho onde posso enxergar quem eu sou. Autoconhecimento é a trilha única e inalienável da vida. Ao saber mais sobre nós mesmos, entenderemos o que precisamos para gerir o tempo de forma eficaz e aproveitar muito mais a vida.

VOCÊ TEM UM ENCONTRO CONSIGO
MESMO APÓS A CURVA DO LIMITE.

VÁ ALÉM!

Igor Hossmann Filho

Comenta UBAV-Brasil

Postei uma foto do meu neto, Igor Hossmann Filho para ilustrar esse comentário, como exemplo de determinação e acreditar nas possibilidades. Ele foi além e conseguiu associar a paixão pelo mar com a fotografia. Aos 14 anos começou fotografando seus amigos, ousado e com uma máquina sem muitos recursos encarou os mares do mundo e aos 15 anos ganhou seu primeiro prêmio internacional. 

Primeiro lugar no North Shore Photo Expo. Havaí. Dez/2016

Agora, aos 17 recebeu no Havaí, mais um prêmio internacional. Tornou-se importante entre os fotógrafos especializados em surfe. Ele se dedicou muito, correu riscos e aproveitou cada minuto do seu tempo para fazer o que mais amava, tornando-se um vencedor.


  Tem muita gente por aí que não sabe mais administrar o seu precioso tempo. Esse problema de gerência do tempo que possuímos está virando uma epidemia global devido as inúmeras informações que nos chegam quase de forma meteórica. 

Nossos relógios deveriam ter 30 horas, pois acordamos e vamos dormir preocupados com as dores do mundo que nos chegam pela TV. Essa tal globalização invade nossas mentes e nos tira o sono. A quantidade de notícias ruins é imensamente maior do que as boas notícias. Nem na semana do Natal dão um refresco para os espectadores.Procuro gerenciar meu tempo da melhor forma possível, mas sempre fico com a impressão que foi pouco.


Na série SUPER DICAS da Editora SARAIVA, Dulce Magalhães dá dicas preciosas para você administrar bem o seu tempo. Para mim, ele passou a ser um livro de cabeceira complementar. Leio-o após algum novo livro.



Desejo, em nome de UBAV-Brasil, uma semana feliz pra vocês e uma preciosa Noite de Natal, sempre lembrando Jesus Cristo na hora ceia. Que seja um momento tranquilo, de amor e de paz.

Tim-Tim!

Neo Cirne
Colunista de UBAV-Brasil 

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

LIRA POÉTICA - COLCHA DE RETALHOS POÉTICOS - Por Neo Cirne

Nossa lira poética de hoje apresentará algumas poesias muito lindas, que garanto que você vai gostar. Desfilarão nesta lira de hoje os poetas Soren Kierkegaard, Vida Aires, Vinicius de Moraes e Pablo Neruda... São poesias que merecem um pouco de reflexão e sintonia. Teremos frases de Gabriel Chalita e Honoré de Balzac, bem como uma poesia curtinha de Ângela Lugo.

A Lira Poética deseja para você, prezado leitor, um mundo melhor e a permanência da poesia em seu coração. Vamos olhar o mundo com os olhos cheios de amor. Boa leitura e doce emoção! 
Tim-Tim! 
Neo Cirne




Arriscar-se

Rir é arriscar-se a parecer louco.

Chorar é arriscar-se a parecer sentimental.
Estender a mão é arriscar-se a se envolver.
Expor seus sentimentos é arriscar-se a expor o seu eu verdadeiro.
Amar é arriscar-se a não ser amado.
Expor suas idéias e sonhos em público é arriscar-se a perder.
Viver é arriscar-se a morrer.
Ter esperança é arriscar-se a sofrer decepção.
Tentar é arriscar-se a falhar.

Mas é preciso correr riscos.
Porque o maior azar da vida é não arriscar nada…
Pessoas que não arriscam, que nada fazem, nada são.
Podem estar evitando o sofrimento e a tristeza.
Mas assim não podem aprender, sentir, crescer, mudar, amar, viver…
Acorrentadas às suas atitudes, são escravas, abrem mão da sua liberdade.
Só a pessoa que arrisca é livre…
Arriscar-se é perder o pé por algum tempo.
Não se arriscar é perder a vida…

Sören Kierkegaard





Desejável lua

Quando te vejo o sol brilha...
Às carregadas nuvens passam!
O ar é uma sonora trilha,
E as horas lentas nos abraçam...

Paramos de amor o tempo,
Colorindo-nos...
Há dias de cor preta alvejada!
Abraçamo-nos em arco íris lento...
De infinitas cores desejadas.

Sobre o céu lindo a nos encantar!
Deixamos vida real sem nossa vista
Prevendo estrelas nos acompanhar...

Que brilhe a lua no seu reino noite...
Já reinamos todo o dia a dois!
E incansáveis...
Admitimo-nos também Boca- da- noite!
Assim então, desejável lua... Sois.

Vida Aires




(Foto da Praça Vinícius de Morais - Itapuã/Salvador/BA)

Como dizia o poeta 

Quem já passou por essa vida e não viveu
Pode ser mais, mas sabe menos do que eu
Porque a vida só se dá pra quem se deu
Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu
Ah, quem nunca curtiu uma paixão nunca vai ter nada, não
Não há mal pior do que a descrença
Mesmo o amor que não compensa é melhor que a solidão
Abre os teus braços, meu irmão, deixa cair
Pra que somar se a gente pode dividir
Eu francamente já não quero nem saber
De quem não vai porque tem medo de sofrer
Ai de quem não rasga o coração, esse não vai ter perdão
Quem nunca curtiu uma paixão, nunca vai ter nada, não


Vinícius de Moraes 







Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,
Sê um arbusto no vale mas sê
O melhor arbusto à margem do regato.
Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser um ramo, sê um pouco de relva
E dá alegria a algum caminho.

Se não puderes ser uma estrada,
Sê apenas uma senda,
Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.
Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...
Mas sê o melhor no que quer que sejas.


Pablo Neruda



FRASES E POESIAS CURTINHAS E TOCANTES










Tim-Tim!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

NÃO SEJA VULNERÁVEL AOS OUTROS - - Texto de Roberto Shinyashiki


Muitas vezes você acorda bem, feliz, radiante, mas aí sua mãe pega no seu pé porque você deixou o quarto bagunçado, e a sua alegria parece que vai embora, como o ar que escapa de um balão furado.

Há dias em que você chega em casa feliz, satisfeito consigo mesmo e louco para abraçar e beijar seu companheiro ou companheira. Quando abre a porta, antes que possa dizer alguma coisa, ouve a reclamação porque você chegou tarde. Então, sua alegria escorrega pelo ralo.

Às vezes, você está animado, orgulhoso e feliz em uma reunião de trabalho e apresenta para todos o seu volume de vendas excepcional. Sua equipe se superou e vendeu muito mais do que podia ser esperado. Então, você ouve o diretor de produção reclamar que a empresa não tem condição de produzir tudo que você vendeu. É um balde de água fria em cima de seu entusiasmo.

Como é possível ser feliz em um ambiente negativo, em que as pessoas sempre encontram uma maneira de acabar com a sua felicidade? É possível sim, sempre.É sempre possível ser feliz independentemente do que os outros tentam fazer com você. Isso é verdade, porque as pessoas podem, no máximo convidar você a se sentir infeliz, mas é você quem decide se aceita o convite ou não.


Por tudo isso, eu digo a você que ser feliz é muito simples. É tão simples quanto ser infeliz... Depende apenas de qual das opções você quer para sua vida. Muitas pessoas me perguntam, ao fim das minhas palestras, se eu conheço alguém verdadeiramente feliz. Digo: "Eu sou feliz!". E isso não significa que não tenho problemas e desafios como todo mundo. Há dias que acordo mal-humorado. Às vezes, me irrito muito. Em outros dias, tenho insônia porque fico preocupado com meus dilemas. Contudo, o mais importante é que sempre procuro um caminho para melhorar e viver os meus valores. Sempre procuro descobrir alguma vontade intensa minha e então procuro vivê-la. E aquele dia infeliz aos poucos se transforma em alegria, como se fosse mágica.

Sonhos verdadeiros, motivações legítimas e paixões do seu coração, quando vividos e realizados, fazem milagres para aumentar a felicidade.


Não deixe ninguém, nem nada do que acontece, tirar o sorriso do seu rosto. Nem as lágrimas de dor podem impedir você de sorrir no momento seguinte. Assuma as rédeas de sau vida e perceba que a cada momento você escolhe ser feliz ou infeliz, apesar dos problemas. Não jogue nos outros a responsabilidade pelo modo como você se sente. Só você é responsável por isso!

Deixe que os outros reajam como quiserem. Não ligue pra eles! Deixe cada um com seu jeito de pensar e siga em frente.

Mantenha-se saudável, destilando sempre em sua mente a energia da felicidade! 




Por isso, suas ações precisam ser o melhor exemplo daquilo que você diz. E o que você diz precisa revelar o que realmente pensa. E o que você pensa precisa precisa ser o reflexo daquilo que você sente, das crenças que professa e das certezas da sua alma.

Ninguém tem o poder de decidir a sua vida e só você pode aceitar os convites dos outros para se sentir bem ou mal.

Você faz escolhas todos os dias, em todos os momentos. Para ser feliz, tudo o que é preciso é você escolher ser feliz a cada manhã.

Ser feliz, apesar de tudo que possa estar tentando atrapalhar a sua vida, apesar de tudo que esteja acontecendo no mundo.




Autor: Roberto Shinyashiki, escritor motivacional mundialmente consagrado.
Fonte: Matéria enviada por colaboradores.
Fotos: acervo familiar e fotocomposição de UBAV-Brasil.


sábado, 10 de dezembro de 2016

O BRASILEIRO ESTÁ VIVENDO MUITO? - - O comentário de Neo Cirne

  Os últimos acontecimentos têm mostrado o quanto a população mundial tem andado vulnerável com a massificação de informações verdadeiras e falsas jogadas na cara do pobre mortal. Está muito duro viver sossegado, pois sempre nos chegam notícias ruins como se fosse para nos torturar. Uma delas é a de que o 'brasileiro está vivendo muito', chega a ser ridícula essa afirmação.


  "Se correr o bicho pega... Se ficar o bicho come"

Evidente que, com um cenário desses, a população certamente irá pra rua muitas vezes ainda para reivindicar mais coerência e justiça às autoridades máximas do país. Porém, depois da lista da Odebrecht, mostrando quase 300 pessoas envolvidas com propinas e atos corruptos, passei a ter certeza absoluta de que nada será feito em benefício do país e sim transferir para o povo o ônus dessa 'bandalheira infeliz'.


O brasileiro, que no momento anda desesperançoso, mal remunerado, desempregado, desassistido, inseguro e, por isso, anda vagando por aí ou recluso em sua casa. É ele quem paga ña maior carga tributária do mundo e está desmotivado para sair até pra namorar a vida.


  Se tivéssemos uma Justiça para todos poderíamos até possuir um tênue fio de esperança, mas, depois da decisão dessa semana, favorecendo a permanência de um réu na presidência da mais alta casa legislativa brasileira, para defender os interesses do governo contra o povo, senti, no desânimo de meus amigos o desgosto de viverem um momento tão crítico.


  Quanto a previdência, alguma medida precisa ser tomada realmente. Mas, 'quando a dose do remédio é capaz de matar o doente, devemos repensar na fórmula mágica' e assim, garantir um fôlego aos pacientes.

  Eu queria saber qual foi a instituição isenta que foi capaz de dizer que O BRASILEIRO ESTÁ VIVENDO MUITO, dentre os países do mundo o nosso possui todas as condições contrárias a essa afirmação: poucas vagas de trabalho; pouca segurança; poluição, uma saúde de baixíssima qualidade; a grande Floresta Amazônica (pulmão do mundo) sendo devastada com queimadas; um número alarmante de óbitos por diversas doenças tropicais e uma falta de saneamento imensa. Isto sem contar as péssimas estradas onde morrem milhares de pessoas por ano. 


  Eu queria saber também, por que os órgãos noticiosos bateram tanto nessa tecla de dizer que vivemos muito? Parece que a notícia foi plantada previamente. Deve ter sido bem assim: "VOCÊS DIZEM QUE O BRASILEIRO VIVE MUITO QUE DEPOIS NÓS MEXEMOS NA PREVIDÊNCIA".

  Porque forçar o idoso a trabalhar se ele já contribuiu a vida toda para esse momento de descanso? Sim, digo idoso, porque a Lei do Idoso diz que a terceira idade começa aos 60 anos. Então, eu só queria entender por que a aposentadoria só pode ser concedida ao cidadão aos 65 anos de idade? Que regra é essa? Convenhamos, é um contrassenso estabelecer essa idade, pois somos um país cheio de necessidades básicas, sem saúde e de longevidade duvidosa.

 Chegar aos 65 anos com boa condição física é um luxo? Não, gente! Isso é normal! Pode ser que cheguemos aos 70 com boa saúde, mas estabelecer que o cidadão só poderá se aposentar aos 65 anos é uma covardia. Vi uma postagem do Facebook do PROZAC VIRTUAL que socializo com vocês. - - Não podemos perder a seriedade com um assunto deste, mas o brasileiro é assim, bem-humorado até nas horas difíceis.


  Aqui em UBAV-Brasil, evitamos entrar em assuntos políticos dessa grandeza. Com bom senso, acredito que possamos melhorar a Reforma da Previdência. O que não é possível é ver um parlamentar poder se aposentar depois de cumprir dois mandatos (8 anos) e, ao mesmo tempo observar numa delação da ODEBRECHT, 300 políticos envolvidos em falcatruas e bandalheiras.

 Vi publicado na internet a relação desses maus brasileiros e me impressionei, são muitos. Gente que eu jurava que era 'santo'. Nela você encontrará vereadores, prefeitos, governadores, senadores, ministros, ex-políticos, deputados e futuros candidatos à Presidência da República. Vejam a relação dos políticos, respectivos partidos e reduto eleitoral de cada um no endereço abaixo:
https://drive.google.com/file/d/0B6ULzL4QIeZyVGQwazF3Z1VOVE0/view


Normalmente, aos sábados, agradecemos a Deus pelas coisa boas e ruins, mas, Meu Deus, nesses últimos 20 dias não temos muita coisa para agradecer não. Viver assim, vendo nossos amigos sofrendo é muito difícil encontrar motivos para escrever. Creio em Ti, Senhor e sei que é o Criador e Grande Mestre do Universo, protegei Senhor o amado povo brasileiro. E que os políticos possam repensar suas atitudes e encontrar caminhos que nos levem a ter mais esperança nas instituições do governo.


Tim-Tim!


Neo Cirne
Colunista de UBAV-Brasil

(Esta matéria permanecerá no ar pouco tempo já que a política muda toda hora)

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

“SEXTA CRÔNICA” - - “Quero comprar uma árvore” - - De Walmir Ayala

“SEXTA CRÔNICA”
- “Quero comprar uma árvore” -


- Walmir Ayala -


(Flamboyant amarelo)
Na estrada florescem os flamboyants e eu quero comprar uma árvore. Se hoje me faltassem todos os outros desejos, me sobraria este, de comprar uma árvore. Com direito a pássaros e brisa da tarde, mas, sobretudo uma árvore em flor, para prazer visual. Os desejos nos conservam vivos, disse alguém, e passei a prestar atenção nisso. Enquanto desejava alguma coisa, eu me reforçava, eu ia adiante, eu nem pensava na morte. Ultimamente, ter uma árvore é o meu maior desejo. Como as árvores não são vendidas isoladamente, eu imagino um terreno pequeno, uma casa modesta e uma árvore. Bastaria para mim uma árvore de rua, dessas que pertencem à comunidade. Mas que eu pudesse ver e acompanhar durante as estações, com cores e sombras as mais variadas.


(Amendoeira)
Há muitos anos morei numa rua com amendoeiras, uma delas batia na sacada do meu apartamento, espiando minha vida. De manhã ela trazia uma festa de pássaros e eu acordava em paz, despertado por aqueles ruídos que eram o pulsar da natureza. Durante anos acompanhei a existência daquela árvore, e me maravilhava com as cores de suas folhas. As folhas faziam de flor naquela árvore sem flores, porque iam do verde ao vermelho, eram de repente douradas, ou de um amarelo tênue. Era sempre uma surpresa, e eu gostava de ver a rua coberta do ouro daquelas folhas, em certas fases do ano. Estou certo de que a minha vida ficou melhor com aquela companhia, e acho que vem daí a origem deste desejo de ter uma árvore em flor, como aqueles flamboyants da estrada.

Mas, enquanto eu não posso ter uma árvore inteiramente minha, aprendo a curtir as árvores que passam por mim, ou pelas quais eu passo. E até parece que são minhas todas essas árvores. Com a força do meu coração, sinto que são minhas, porque outra coisa que aprendi é a enriquecer o sentido de propriedade. Tudo o que vejo e amo é meu, sem necessidade da posse, do desgaste que vem na base dos amores vorazes. Assim, me distraio olhando nas vitrines todo aquele apaixonante supérfluo, e me delicio em contemplar e assimilar o instante de sua presença, como uma oferta real. Fico feliz, passo adiante, e muitas vezes digo de mim para mim: “Tal coisa acaba de ser minha e eu nem preciso carregar”. É assim, acumular matéria das coisas é um estorvo na viagem. O bom é andar com um mínimo e participar de tudo, sem mágoa, sem sensação de pobreza, porque pobre é quem tem a alma pequena.

Hoje eu queria comprar uma árvore, mas como disse um velho indígena norte-americano, há mais de um século, coisas como uma árvore não podem ser compradas, como não se pode comprar o ar, as nuvens e as estrelas. Mas se pode amar tais verdades inalcançáveis, e nesse amor reside o mais perene conceito de propriedade, aquela que ninguém nos tira porque tem as raízes plantadas no coração.


 
Flamboyant vermelho



Autor: Walmir Ayala (1933 - 1991) - O autor considerava-se poeta, mas sua carreira não se limitou à poesia e dedicou-se a outros gêneros culturais. Foi também jornalista, romancista, escreveu contos, crônicas, peças de teatro para adultos e crianças, público este que dedicou mais de noventa obras. 

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

DO OUTRO LADO DA VIDA - - Uma reflexão positiva sobre Vida e Morte - - Por Neo Cirne

A vida é um emaranhado de sentimentos igual as ondas de um mar revolto. Nessas ondas levamos nossos corpos frágeis e nossas idéias confusas sobre a finitude da etapa terrena na qual vivemos. Muitos pensadores, religiosos, pessoas ilustradas e bacharéis de todas as ciências tentaram explicar matemática e filosoficamente a vida. Foram muitos os conceitos, regras e padrões apresentados ao cidadão comum para explicar a origem do universo.

Dos nossos questionamentos inexplicáveis surgiram teorias científicas. Surgiram as religiões, todas criadas pelos homens e a maioria com o intuito de dominar, explorar e acalmar as pessoas inquietas. A finalidade das religiões, inicialmente, era dar uma formatação única a espiritualidade humana, criar uma forma de alcançar todas as pessoas e poder subjugá-las. No passado, quem detinha poder sobre a religião era o 'dono do poder'.

Se analisarmos o princípio de tudo, por mais devotos que sejamos a uma ou outra religião, sempre observaremos um certo descaso com a religião dos diferentes. Todos se acham donos da verdade, enganam-se. Eles não respondem a todas as nossas perguntas principais: "De onde viemos?", "Por que existimos se somos finitos?" e "Para onde iremos?".


Seguindo essa linha de pensamento prefiro acreditar que, mesmo sem uma resposta objetiva e comprovada, a resposta da primeira pergunta - "De onde viemos? - Respondo que, em condições normais, somos fruto do Amor de nossos pais e da bondade de Deus que nos permitiu a vida.

Para a segunda pergunta: "Por que existimos se somos finitos?" - Respondo que existimos para aprimorar nossos valores morais e espirituais, e que, para isto, devemos Amar as Pessoas e a Vida, procurando evoluir nossos conceitos fraternais, avançar no desapego, na amorosidade, na verdade, no respeito aos diferentes, na honestidade, na semeadura de bons exemplos para que eles fertilizem  propiciem a continuidade da vida das futuras gerações.


E finalmente, a pergunta que tanto receamos: "Para onde iremos?" - Como somos feitos comprovadamente de corpo e alma, sendo o corpo transitório e a alma eterna, acreditamos que a Vida Continue numa outra dimensão. Não precisamos temer a morte, pois todos os seres vivos morrem também.

Muitas crenças reconhecem na transitoriedade da vida uma oportunidade única de evoluir. Saúdam seus mortos com cânticos de alegria e festejam a 'partida' dos entes queridos. Quando partimos, simplesmente somos desligados de nosso corpo e nossa essência mais pura, a alma ficará por aqui, lembrada vez por outra pelos nossos exemplos. Encantará durante um tempo aqueles que nos conheceram melhor e seguiram na estrada da vida... Depois, seremos esquecidos como a luz de uma estrelinha que se desfez... Plim!


Nós de UBAV-BRASIL acreditamos que o outro lado da vida seja aqui mesmo, nossos espíritos bons tornam-se obreiros de uma causa terrena construtiva. Quando oramos e lembramos Deus, Criador do Céu e da Terra, olhamos naturalmente para o Céu, como se lá nas alturas buscássemos Sua imagem. O céu nos lembra somente a Sua Obra Infinita. Deus não é uma imagem, é uma força justa e magnifica que nos propiciou meios para que após bilhões de anos evoluíssemos e, a partir da condição primária de um ser unicelular, chegássemos a condição de seres classificados como Homo Sapiens, mas que ainda usam muito pouco de suas sabedorias para entenderem algumas verdades universais.



Para nadar, navegar ou surfar nas ondas da vida é necessário estar atento e fortalecido espiritualmente. Entender que Deus existe e a Ele devemos respeito. Isto é o mínimo a fazer.

Quanto mais nos aperfeiçoarmos na arte da navegação vital, mais conseguiremos ultrapassar as ondas mais bravias que tentam constantemente nos sucumbir.



Ao fim da vida terrena, com o corpo cansado de tanto nadar em águas revoltas, partiremos. Iremos embora com a consciência tranquila de que fizemos o nosso melhor possível. Nossos corpos não nadarão mais, mas as nossas almas (ou espíritos) levitarão sob as águas assim como fez Jesus Cristo. Mas isto tudo ocorrerá por aqui mesmo, só que do outro lado da vida, longe da incerteza do mar que tanto nos atormentou.



Tim-Tim!


Neo Cirne
Colunista de UBAV-Brasil













segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

“Minas Gerais: Quem te conhece não esquece jamais” - - Uma lembrança turística - - Por Neo Cirne

“Minas Gerais: Quem te conhece não esquece jamais”




- Dentre os muitos lugares que conheci o que me chamou mais atenção foi o lindo Estado de Minas Gerais. A tradição e o carinho do povo mineiro são inigualáveis.
O Estado de Minas Gerais é muito importante na cultura brasileira, detentor de um patrimônio histórico de primeira grandeza e símbolo da resistência aos exploradores do Brasil - Pessoas que se aproveitaram das riquezas minerais do solo mineiro. Saquearam o solo braileiro para alimentar a ganância do país que nos dominava no século XVIII.

Atualmente grandes empresas como a SAMARCO (Vale do Rio Doce) continuam explorando Minas Gerais. Sob o pretexto de obter grandes lucros sugam até a última fração de minério do estado, causando enormes prejuízos ambientais. Como, por exemplo, a destruição do solo e do acidente terrível da ruptura da barragem de Fundão, localizada no Município de Mariana, em 05 de novembro de 2015. Na ocasião, foram despejados milhões de metros cúbicos de resíduos metálicos, altamente tóxicos, causando a destruição da fauna aquática, prejudicando as cidades localizadas ao longo do Rio Doce. Um rio importante, lindíssimo, que começou a agonizar e que, para recuperar-se levará anos, talvez décadas. O valente povo mineiro aguenta pacientemente uma decisão da justiça, que indenize as inúmeras vítimas da tragédia.



Como eu gosto muito de Minas Gerais, faço questão de começar esta lembrança turística pelas cidades mineiras que tive o prazer de conhecer. Minas Gerais é terra de um povo bom e trabalhador e possuidora de lugares lindíssimos 
- Minas Gerais é um lugar onde o turista passeia bem devagar, apreciando os encantos de suas serras, lagos e vales.
- Passa lento saboreando a melhor culinária do país, com seus deliciosos pratos regionais.
- Passa lento observando a beleza de suas canções, da linda juventude, da arquitetura colonial exuberante e da devoção respeitosa às crenças religiosas.

Minas Gerais possui uma localização estratégica no mapa do Brasil e com certeza é uma grande escolha para o turista que deseja conhecer várias regiões do país. O estado chama a atenção por sua beleza natural e por sua história, com boa infraestrutura para os visitantes e a tradicional hospitalidade mineira.


Praça da Liberdade - BH

Vamos começar pela sua bela capital, Belo horizonte, ela foi a primeira cidade planejada do País, e conta com praças (se forem passear por lá não deixem de visitar as praças da Liberdade e a do Papa) e parques (os principais são o da Mangabeira e o Municipal), que deixam a metrópole mais agradável nos dias quentes. A cidade tem ares ainda mais modernos com o bairro da Pampulha e seu complexo arquitetônico. 

Restaurante Fazenda Paladino
- Um momento inesquecível de boa culinária e lazer -
Caso, vocês resolvam conhecer a Pampulha, deem uma paradinha para almoço num lugar delicioso, o Restaurante Fazenda PALADINO, lugar de que trago recordação e saudade.


Se você resolver sair de carro pelo interior do estado as opções aumentam tremendamente. De Sul a Norte e de Leste a Oeste são quase 500 municípios a espera dos turistas. Todas possuem seus encantos e aquele jeito acolhedor de receber o visitante.

São muitos lugares encantadores, sinceramente, não dá pra conhecer o grande estado mineiro em apenas 7 (sete) dias. Para conhecer completamente teremos que aproveitar cada circuito turístico que Minas Gerais oferece. A Secretaria de Turismo classifica em 45 circuitos, os itinerários mineiros. Vejam no site: http://www.turismo.mg.gov.br/circuitos-turisticos/informacoes-administrativas


Temos no ‘circuito das cidades históricas’, onde se destacam Ouro Preto, Mariana, Sabará, Diamantina, São João Del Rey, Congonhas e Tiradentes - um passeio pelas ladeiras onde Tiradentes e seus companheiros lutaram pela liberdade na Inconfidência Mineira, no século XVIII, é uma boa opção. Outra boa dica é conhecer os museus regionais, igrejas barrocas suntuosas e seu artesanato maravilhoso. Sempre com uma paradinha para conhecer a inconfundível comidinha mineira feita com capricho em fogão à lenha. Outra dica legal é o passeio de trem, tipo ‘Maria-Fumaça’ até Tiradentes, oportunidade excelente para conhecer a bela natureza dos morros mineiros.



Bem pertinho à capital encontra-se a Serra do Cipó e suas cachoeiras, uma boa escolha para se refrescar no calor do verão.

Balneário Hidrotermal de São Lourenço
No Sul do estado fica o ‘circuito das águas’ com suas estâncias hidrominerais de propriedades terapêuticas. As cidades de Caxambu, Poços de Caldas, Lambari, Cambuquira, São Lourenço são as grandes estrelas desta constelação de cidades serranas.


Lembrando cidades que nos acessam e que conhecemos:

Mais para o Sudoeste localiza-se a ‘Represa de Furnas’, circundada por lindas cidades como Capitólio, Cássia, Piumhi, Itaú de Minas, Passos, São Sebastião do Paraíso, Boa Esperança, Alfenas, Areado, Alterosa, Varginha, São João Batista do Glória e outras cidades muito lindas.

Já mais próximas da capital, temos cidades interessantes como Divinópolis, Claudio, Matheus Leme, Betim, Contagem, Sete Lagoas, Sarzedo, Lagoa Formosa, Patos de Minas, Presidente Olegário, Ribeirão das Neves, Sabará, Ipatinga, Itabira, Pedro Leopoldo, Santa Luzia, Igarapé e Ibirité.

Em direção ao litoral do Rio de Janeiro, temos as cidades de Conselheiro Lafaiete, Barbacena, Juiz de Fora, Santos Dumont, Muriaé, Cataguases, Leopoldina, Visconde de Rio Branco, Ervália, Manhuaçu. Todas com seus encantos!

No Oeste de Minas, temos outras cidades lindas, vamos citar algumas, são muitas: Uberaba, Uberlândia, Araguari, Araxá, Monte Carmelo e outras. Todas especiais!

Ao Norte de Belo Horizonte encontram-se outras muitas cidades legais: Teófilo Otoni, Diamantina, Pirapora, Governador Valadares e outras.

Enfim, esse passeio é apenas uma pequena homenagem, a um Estado belíssimo do nosso país, que merece sempre ser reverenciado.

Minas Gerais, é um Estado da Federação a quem UBAV-Brasil é muito grato, sejam pelas inúmeras ações nele realizadas ou pela presença constante em nosso site. Estatisticamente é o segundo estado de maior visitas as nossas páginas. Aquele que mais interage com nossas matérias, opiniões e que realizou lindas ações sociais.


Muito obrigado amigos mineiros, perdoem-me se esqueci de citar algumas cidades. Citei apenas as que me trazem grande saudade, pois são as cidades que conheço bem.


Felicidades a todos os mineiros!


Tim-Tim!


Neo Cirne

Colunista de UBAV-Brasil

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger