sábado, 7 de fevereiro de 2015

A POESIA DA SEMANA - LOUCOS E SANTOS - Poesia de Oscar Wilde - Por Neo Cirne

Amigos, começamos a publicar uma nova seção que falará de poesia. Ela lembrará um grande autor e no final postaremos um vídeo com a locução poética citada. Sabemos que valerá a pena você acompanhar um pouco mais o pensamento poético. Isto é cultura! Entendemos que: 
“A Vida sem Poesia e sem Amor, tem gosto de isopor”.
Vamos terminar bem a semana apresentando em homenagem a todos os nossos amigos, a poesia “Loucos e Santos”, de Oscar Wilde. Tim-Tim!



Loucos e Santos

Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam … dúvidas e angústias e aguentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que “normalidade” é uma ilusão imbecil e estéril.


A POESIA DECLAMADA
(por Juca de Oliveira)

Tim-Tim!




Neo Cirne

POR QUE HOJE É SÁBADO - Reflexões Tim Tim - Por Neo Cirne

Mais um sábado em nossas vidas, mais um momento para agradecer a Deus por estarmos vivos, ainda mais agora onde viver transforma-se numa tarefa árdua e realmente muito difícil. No tempo de nossos avós o mundo era muito melhor, mais ameno. Obviamente haviam dificuldades, mas a tranquilidade batia em nossas portas. Podíamos acordar mais cedo ouvindo o cantar do galo. Hoje acordamos mais tarde e mais cansados, porque no dia anterior as obrigações ou o bate-papo na internet estenderam-se um pouco mais. Às vezes, fico me questionando: será que a tecnologia chegou mesmo para ajudar a população? A tal revolução tecnológica foi importante na maioria dos seus aspectos, principalmente no campo médico, onde chegou para ajudar a vida. Porém, outras, principalmente no campo das comunicações e dos transportes, viraram facas de dois gumes. Se por um lado agilizam as informações e os transportes com combustíveis fósseis, como o petróleo, por outro nos submetem, poluem, anulam e escravizam. Dominam nossas vontades, poluem o meio-ambiente e cerceiam nossos sonhos. Parece que viver ficou mais fácil, não é? Ledo engano, não é uma verdade absoluta. A comunicação é precária e monitorada pelas operadoras. Até autoridades tiveram suas comunicações grampeadas. Quanto ao petróleo, se ele propicia a movimentação dos carros, por outro lado polui tremendamente o ambiente. Algumas cidades brasileiras, como São Paulo e Cubatão, vivem crises severas de poluição. A frota automobilística não para de crescer, chegando segundo o DENATRAN a uma média de 1 carro para cada 4,4 habitantes. Aumentam os carros e aumentam os problemas de trânsito, aumentando o estresse coletivo.  

Há se eu pudesse, pelo menos por uns instantes, viver como no passado e saborear o dia como um delicioso sorvete. Se eu pudesse ter diariamente a comidinha da mamãe ou os conselhos de meu pai, um homem amoroso e sábio. Nossa! que bom seria.

Nossos filhos e netos, já nasceram neste "vuc-vuc" da vida, que os fazem verdadeiros autômatos. Escravizados pela tecnologia e pela internet, desde a mais tenra idade, perdem o prazer de curtir a vida mais efetivamente. Esquecem-se de praticar esportes, de estudar, de andar de bicicleta, de se socializar com os amiguinhos, de caminhar na orla ou na serra. 

Alguns pais, sabiamente, controlam a permanência de seus filhos frente a TV e computadores. Os filhos agradecerão no futuro a este "controle", pois não contaminarão seus pensamentos, já que essência lógica não fica corrompida e, assim, eles poderão se dedicar às outras tarefas capazes de fornecer-lhes um conhecimento natural que seja facilitador da vida, sem terem que recorrer ao GOOGLE para tirarem suas dúvidas ou, até para verem como é um pássaro ou um galo. Assim fez minha neta, Carolina, que dia 25/02 fará 5 anos. Ela desde os três anos possui um tablet e passa boa parte do dia concentrada em joguinhos. Quando acorda vai para a TV e fica muito tempo vendo desenhos. Ela é fã da Rainha Elsa, da animação Frozen, uma criação da Whalt Disney. Assim, mesmo que sejam com desenhos, a tecnologia americana vai dominando precocemente as novas gerações. Até meu neto mais novo, Cauan, com dois anos, não larga o computador, acreditem.

Por que citei a minha linda neta no "Por que hoje é sábado"? Porque, quase por encanto, ontem ela pediu a mãe para ir ao jardim zoológico conhecer os animais. A mãe topou e me ligou para contar a boa nova. Até as crianças cansam da tecnologia, principalmente quando não são estimuladas. Existem pais que para se livrarem dos seus filhos por algumas horas, estimulam-os a verem TV ou deixam-os "brincar" no computador, sem saberem o que estão vendo. Por outro lado, quanto mais criticarmos nossos filhos por seus "vícios tecnológicos" (a tecnologia vicia) mais despertaremos o desejo neles em permanecer à frente da TV, do celular ou computador. 

Sei que os dias são muito difíceis. Em nome da segurança e da presença de nossos filhos em casa aceitamos a tecnologia como o pão nosso de cada dia. Porém, ficamos submetidos aos "delírios da tecnologia e das empresas de comunicações", que a cada dia apresenta uma "coisa" nova, despertando o desejo de ter o novo objeto para "evoluir" mais. Eu digo coisa, pois não posso classificar como celular, somente. Ele é máquina fotgráfica, GPS, TV, rádio, manda mensagens fotográficas instantâneas, lanterna e muito mais. É uma versão parecida com o "canivetinho suíço", que muitas funções. 

Hoje em dia só detém o poder quem tem um smartphone de última geração, os que têm um telefone mais velho é visto como pobre ou inferior. Loucura! Se vocês vissem o celular que uso... Um NOKIA que tem, no mínimo 12 anos, todo quebradinho, não consegui me desapegar do velho companheiro e me adaptar ao "novo", a estes que mandam selfies, what's up e coisas do gênero... rsrs. 

Gosto de falar e ser ouvido, gosto de passar uma mensagem e ter certeza de que ela chegará. Iso pra mim basta. Também gosto de carregar a bateria de meu celular com menos frequência do que um celular moderno, que, por possuir tantos aplicativos sua carga dura menos de 24 horas. O meu "celular velhinho" ainda dá conta do recado, duvida? Meus amigos mais próximos perguntam se meu celular ainda está em atividade... Digo que só o trocarei quando ele fizer maioridade,18 anos. Eles riem... Mas é verdade!

Foi-se o tempo onde a evolução era condicionada aos livros, aos bons exemplos e a vivência real, sem nenhuma virtualidade. 

Assim, para viver melhor, aboli quase totalmente os telejornais da minha vida, pena que levei tanto tempo para fazer isto. Agora caminho mais seguro, meio alienado das roubalheiras dos mensalões, dos escândalos sucessivos da PeTrobras e sem saber que o mundo está em guerra. Temos pessoas que ganham para fiscalizar estas instituições nocivas e têm como missão nos proteger dos maus governantes.
O que me interessa é fazer a minha parte social, mostrar os caminhos do Bem e agradecer pela vida, nosso maior patrimônio. Porque, para mostrar os caminhos do Mal e implantar o regime do terror o mundo está repleto de "meios tecnológicos" que darão sempre mais amplitude e mídia ao império do mal.

Esta semana fiquei muito feliz com as declarações do Papa Francisco no que tange a tecnologia. Em resposta a uma criança ele, sabiamente, disse que não tinha a menor intimidade com a "máquina" e que preferia ficar distante dela. Tenho certeza que o motivo de sua afirmação não foi falta de sabedoria, pois é um homem muito culto e capaz de dominar qualquer máquina. Ele não deseja é ser dominado. E a "máquina" domina. 


Tecnologia - Não sejamos mais um escravo, vamos usá-la com moderação e sermos mais felizes.


Chegou a hora de agradecermos a Deus pela semana que hoje finda. Aproveito para agradecer a presença dos amigos queridos em nosso projeto social. Muito obrigado!


Tim-Tim! 


Neo Cirne


Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger