quarta-feira, 25 de novembro de 2015

O PODER DO SONO - (Saúde) - Por Neo Cirne

Bom dia, que soninho! Esta noite fui dormir cedo e mesmo assim acordei devagar, quase  parando. Acho que estava com vontade de voltar pra cama, mas resisti e vim escrever um pouco. Normalmente, quando me ponho de pé começo uma rotina grande com os remédios para controlar o diabetes que me tomam quase uma hora até que eu possa ficar liberado pra tomar o café-da-manhã, por isso, acordo cedo.

O sono do diabético é muito fraccionado, de 2 em 2 horas eu desperto para 'tirar água do joelho' (não queria dizer "fazer xixi" logo no início do meu comentário). Quando vou me deitar cedo, lá pelas 21/22 horas, aumenta o número de idas ao sanitário, mas eu, graças a Deus, retorno à cama e sou capaz de resgatar o mesmo sonho. A qualidade de vida e o tratamento do diabete exigem boas noites de descanso e nem sempre isso é possível. Por isso, resolvi abordar, de forma simplificada, este tema, "O poder do sono". Um momento que o nosso corpo fala, deseja e implora por um bom descanso, para resolver parte desta equação de procedimentos que resulta no controle sobre o distúrbio do diabetes.


Uma necessidade fisiológica que ocupa um terço de  nossa vida foi vítima de negligência, inclusive nos consultórios médicos. Falamos do sono. Normalmente se perguntava ao paciente se ele sentia algo estranho, se estava se alimentando bem, se comia em excesso ou se praticava exercício físico, raramente um profissional de saúde perguntava: O senhor (ou senhora) considera que está dormindo bem? Hoje se sabe que o repouso noturno repara não só o corpo para o dia seguinte, como também ajuda a prevenir uma série de distúrbios. No caso do diabete, a privação intencional ou patológica do sono contribui com o desajuste do problema.

Existem situações onde as pessoas, por pura intenção, trocam o dia pela noite, trabalhando e estudando por muitas horas, sem contar os momentos de farra nas baladas da vida. Cada um possui sua maneira de ser, tudo é válido quando se é jovem e possuímos energia para gastar. É como uma caderneta de poupança onde você só saca e não deposita nada, o din din vai acabar.

Nosso organismo possui uma lei natural, a de que ele necessita de uma boa noite de sono para recompor-se, a liberação de certos hormônios acontecem enquanto o corpo descansa.
Minha mãe sempre dizia, "Hora de dormir é a noite, o sono alimenta o nosso corpo. Brincar é de dia, portanto, agora é escovar os dentes e cama!". Em suas palavras sábias, que devem ser as palavras de todos os pais e responsáveis, estava implícita uma lei natural, a de que dormir faz bem e é necessário dormir muito bem. O sono quando é direto, aquele que dura entre 8 e 9 horas, indica boa saúde e a capacidade de plena recuperação orgânica aos excessos do dia.

Muitos diabéticos apresentam, muitas vezes sem se darem conta, algum distúrbio do sono, sobretudo insônia ou apneia. Em pesquisas recentes viu-se que o sono diminui a ação da glicose  no organismo, melhorando a saúde. Quem têm insônia, em médio e longo prazo acaba incentivando o ganho de peso e resistência à insulina. É fundamental conversar com seu médico se houver qualquer dificuldade para adormecer. A reversão desse quadro exige mudanças de hábitos, tais como: realizar uma atividade física regular, fazer uma alimentação leve à noite (evitando bebidas e alimentos excitantes, como café e chocolate)  e determinação de horários fixos para se deitar e levantar.

Se acordar de madrugada, nada de assaltar a geladeira, conheço algumas pessoas assim. Eu tenho algumas falhas, as quais não consigo me libertar, tomo muita água a noite, deveria diminuir, eu sei. Mas, o diabete provoca um ressecamento bucal que me incomoda e assim, sempre que levanto, lavo a boca e tomo dois goles d'água e volto a dormir, além disso a prática esportiva na minha fase adulta, nunca foi o meu forte, até por limitações osteo-esqueléticas, meu corpo tem uma capacidade exagerada para formar ossos e consolidar algumas cartilagens, limitando meus movimentos. Bem, mas esse não é o foco da informação, que é sobre o poder do sono.

Quero finalizar deixando 10 leis para você ter um bom sono:

1-  DEFINA HORÁRIOS FIXOS PARA DORMIR E LEVANTAR.
2-  NÃO TROQUE O DIA PELA NOITE.
3-  FAÇA UMA ATIVIDADE FÍSICA.
4-  EVITE INGERIR A NOITE ALIMENTOS ESTIMULANTES.
5-  NÃO DURMA COM RÁDIO OU TELEVISÃO LIGADOS.
6-  NÃO DURMA COM A LUZ ACESA NO QUARTO.
7-  SE PERDER O SONO, LEVANTE-SE E FAÇA ALGUMA COISA.
8-  SÓ TOME REMÉDIOS PARA DORMIR SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.
9-  USE TRAVESSEIROS E COLCHÕES NOVOS E ADEQUADOS.
10-MEÇA OS NÍVEIS DE GLICOSE ESPORADICAMENTE À 3 DA MANHÃ PARA FLAGRAR EPISÓDIOS DE HIPO OU HIPERGLICEMIA DURANTE A MADRUGADA.

Lembre-se que o estresse mexe com todo organismo e no caso do diabético, por possuir glicose em excesso, os efeitos são potencializados.


Sono e sonhos legais, repletos de acontecimentos positivos e momentos inesquecíveis é tudo o que desejamos. Freud, grande psiquiatra, escreveu um livro, um verdadeiro tratado, chamado "A Interpretação dos Sonhos", que marcou a virada dos séculos XIX e XX. Freud observou uma visão centrada na consciência e criou uma nova teoria sobre a natureza humana.

Portanto, observe seu sono e curta seus sonhos. Afinal, como dizia o refrão do samba enredo "SONHAR NÃO CUSTA NADA!", da Mocidade Independente de Padre Miguel (1992), o seu sonho pode se tornar real. Com esse lindo samba campeão encerramos esta matéria, desejando um lindo dia pra todos os nossos leitores e doces sonhos. 

Tim-Tim!

Neo Cirne
Colunista de UBAV-Brasil

  

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger