quinta-feira, 22 de outubro de 2015

UM JEITO SÁBIO DE SER - - De Eugenio Mussak



UM JEITO SÁBIO DE SER

Ter uma atitude sem pressa significa colocar mais atenção no que se faz, dedicando tempo para os valores que a rapidez do mundo está relegando a um plano secundário: a família, os amigos, o lazer, a cultura, o tempo livre para simplesmente viver. É uma volta à valorização da casa, do bairro, da cidade, dos ambientes conhecidos, presentes, palpáveis, em oposição ao mundo globalizado, distante, anônimo, abstrato, frio. 

 O acesso aos valores essenciais à felicidade do ser humano, como a convivência, a fé, a esperança, a serenidade, os prazeres do cotidiano, torna-se mais fácil através de uma atitude sem pressa. O resultado é um indivíduo menos estressado e neurótico, mais leve, mais feliz, e, por isso mesmo, mais produtivo.

 A sabedoria popular cunhou outros ditados além do que intitula este texto para falar da importância de se reduzir a velocidade: "devagar se vai ao longe", e o "apressado come cru" são alguns deles. Quer um bom resultado, com segurança e ainda por cima rápido? Então, faça devagar, não se afobe, pense antes de agir, faça uma coisa de cada vez. Lembre-se que "velocidade" é diferente de "pressa". 

 Ser veloz é adequar-se às condições. O veloz chega antes, o apressado às vezes fica pelo caminho. O carro não pode ir mais rápido do que as condições da estrada permitem. A boca não pode falar com a velocidade do pensamento. O teclado do computador ou as teclas da antiga máquina de escrever não podem ser acionadas todas juntas. Calma!

 A velocidade é precisa, a pressa é bastante imprudente. Quando o poeta Fernando Pessoa disse que "navegar é preciso, viver não é preciso", ele se referia à precisão, ao detalhe, ao cálculo, ao planejamento, necessários à navegação e não ao verbo precisar, sinônimo de necessitar. É claro que necessitamos viajar, trabalhar, fazer as coisas, e rápido, mas, por favor, sem pressa.

 Você sente que está com o deus "Chronos" em seus calcanhares? O tempo parece realmente escorrer pelos dedos das mãos? De fato, Chronos é o deus do tempo medido, do relógio, do cronômetro (daí o nome), do calendário e das ações repetitivas. Mas é bom saber que também existe o deus "Kairós", que governa o tempo vivido, aproveitado, saboreado, sentido, bem utilizado. Então, que tal parar de adorar a Chronus e adotar Kairós como deus supremo de seu panteão?

 O imperador romano Octavius Augustus, que viveu no início da era cristã, ao observar as trapalhadas de seus oficiais que, por medo ou vontade de agradar, saíam correndo para atender suas ordens, incorporou o hábito de recomendar sempre: "Festina lente".

 Sábio o conselho dele. A frase significa: "Apressa-te devagar". Em outras palavras, para fazer bem e rápido, faça com cuidado. 

 Portanto, festina lente.

 Eugenio Mussak




Autor: Eugenio Mussak
Texto extraído do Livro "Uma coisa de cada vez" - Editora Gente.

Professor Mussak formou-se em medicina em 1976. Porém, dedicou-se especialmente à educação. Porém seguiu escrevendo e hoje em dia é professor dos MBAs mais importantes do país. É um palestrante consagrado e continua ajudando as pessoas com as suas palavras, faladas ou escritas. É articulista da revista Vida Simples e Você S/A, da Editora Abril.

É autor de alguns livros, destacamos "Uma Coisa de cada Vez" e "Metacompetência", ambos da "Editora Gente". Escreveu o livro "Caminhos da Mudança", um livro maravilhoso publicado pela "Editora Integrare".





UBAV-Brasil sente-se feliz em poder transmitir este belo texto de Eugênio Mussak, um escritor dotado de uma clareza incrível e um grande motivador. Recomendamos seus livros, que além de terem uma boa dose de informação, clareza e bom humor não perdem a atualidade. É um dos principais pensadores da atualidade nas questões humanas. 
Parabéns ao autor!
Neo Cirne
Colunista de UBAV

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger