terça-feira, 1 de setembro de 2015

Conversando com o leitor... - - TRABALHE COM AMOR E TUDO DARÁ CERTO - - Por Neo Cirne

“Sua tarefa é descobrir o seu trabalho e, 
então, com todo o seu amor, dedicar-se a ele”
(Buda)


Olá, amigos!

 Escolhi este pensamento de Buda para começar esta conversa com vocês. O trabalho, quando feito com amor, sempre gera bom resultado. Trabalhar sem motivação, sem entender o que está fazendo no serviço, acarreta um grande desconforto e uma grande dose de insatisfação.

 Parece que ficamos meio perdidos quando somos forçados a executar tarefas das quais não gostamos. Muitas vezes na vida passamos por esta situação, porém, mesmo assim, cabe-nos agradecer a Deus o fato de estarmos empregados. Normalmente, milhões de brasileiros ficam desempregados durante o ano. Em momentos de crise econômica o contingente de pessoas desempregadas e aflitas aumenta muito.

 Quando estiver sem emprego, medite um pouco nas suas virtudes, veja em qual delas você tem se saído melhor e coloque todo o seu coração e empenho para encontrar um serviço compatível com a sua melhor virtude.

 Evidentemente que não vamos procurar um serviço que exija muito do que não somos ou não sabemos, mas lembre-se que sempre podemos aprender uma nova lição, um novo trabalho e nos sairmos bem. Vez por outra, somos surpreendidos com um convite destes, para trabalhar em algo que não estamos preparados. Porém, se tivermos humildade, determinação e força de vontade, poderemos aprender as executar as tarefas que nos são solicitadas. E, depois de um tempo de aprendizado, começaremos a nos destacar, a merecer elogios e compensações por nossa dedicação.

Estou escrevendo este artigo porque certa feita eu ouvi do mecânico que consertou meu carro, o seguinte relato:


Imagine doutor, que eu estou nesse trabalho há seis meses, andei desempregado durante dois anos, tenho formação profissional de garçom, onde eu andava limpinho e cheiroso, mas com a Lei Seca os bares começaram a fechar e muitos, assim como eu, ficaram sem seus empregos. Um dia, voltando da busca diária por um novo emprego de garçom e passando em frente a essa oficina, parei bem na porta para amarrar o cadarço do meu tênis. Neste instante, um carro que saía da oficina deu uma buzinada que me assustou. Tanto que o meu jornal, todo amassado e com a página dos classificados de emprego, marcado com círculos nos anúncios, caiu ao chão. 
 O carro parou e o motorista abriu o vidro, era um senhor de barba branca, que mais lembrava o Papai Noel. Era o dono da oficina. Ele me pediu desculpas pelo susto e vendo que eu estava meio tenso perguntou se eu estava bem. Disse-lhe que sim e que quando eu encontrasse um emprego ficaria melhor. 
Ele falou: - Tá procurando trabalho? Você procura que tipo de serviço?
- De garçom, respondi-lhe.
- Quanto pretende ganhar? Falou o dono da oficina.
- Uns três salários, falei.

 Falando de maneira bem tranquila o dono da oficina me disse: - Meu filho, eu estou precisando de uma pessoa que seja meu ajudante e queira aprender o serviço. Caso queira trabalhar aqui, traga seus documentos amanhã de manhã e uma roupa bem velha, pode ser que você precise dela. Mas aviso-lhe, aqui eu pago dois salários e mais comissão por dedicação e produtividade. Tenho 12 funcionários. Esqueça-se da gravatinha borboleta (típica dos garçons) e acostume-se a ter as mãos sujas de graxa, mantenha o seu bom humor e eficiência que será um bom mecânico.

Neste ponto ele interrompe o relato e me diz: - ‘Doutor eu me agarrei a este emprego como um náufrago agarra a uma boia em alto mar’. Vesti a camisa da empresa, fiz um curso intensivo de mecânica e caprichei na parte prática. A oficina passou a ser meu segundo lar. O patrão ficou tão feliz com meu desempenho que até aumentou o meu salário. Hoje eu ganho quatro salários e mais comissão, e disse que vai me promover a gerente da oficina pelo amor e dedicação que coloquei no emprego. Estou muito feliz!


Pois é isso, meus amigos, o pensamento de Buda está cheio de razão. Se você puser amor no que faz a chance de dar certo aumenta muito.

A mesma coisa ocorreu aqui em UBAV-BRASIL, este projeto nasceu em 2006 da união de 56 amigos, para selecionarmos uma entidade assistencial para ser agraciada com um brinde de fim de ano. A escolha da entidade estava condicionada à vitória no concurso de frases. Era um projeto para durar dois ou três anos, no máximo. No entanto, com muito zelo e amor, ultrapassamos o nono ano de existência. Mesmo que concluamos nossa missão no próximo ano, conforme foi anunciado, o projeto Ubav-Brasil já é um vencedor e somos imensamente gratos a todos vocês que nos acompanham quase diariamente.

Vamos em frente!



INFORMAÇÕES RAPIDINHAS

- Nossa Playlist sairá do ar este mês de Setembro dando lugar a divulgação de alguns vídeos do YouTube, quase todos musicais.
São vídeos selecionados que merecem a sua atenção, de segunda a sábado iremos trocando. Aos domingos as nossas matérias serão reduzidas e não haverá modificação no layout da página principal (troca de figuras).

- Queremos agradecer os comentários positivos que temos recebido por e-mail sobre a atuação de Ubav e sobre o esforço que temos empreendido para manter sempre um site bonito e com mensagens positivas. Vamos sempre procurar fazer o melhor!

- Queremos também externar nossos agradecimentos ao Grupo Canoinha Feliz, atualmente o grupo mais atuante de UBAV-BRASIL. Ele pertence aos voluntários da cidade de Canoinhas/SC e é motivo de grande orgulho para o projeto. Tim-Tim! 

Bem, meus amigos, vamos ficando por aqui. Qualquer hora a gente volta pra trocar mais ‘dois dedos’ de prosa.

Felicidades e Tim-Tim!

Neo Cirne

Coordenador