segunda-feira, 29 de junho de 2015

A RAZÃO DO AMOR IMPOSSÍVEL... - Por Leniza Castello Branco

"A razão do Amor impossível... 
Pode estar no inconsciente do apaixonado"



- Leniza Castello Branco -


Muitas pessoas que sofrem por um amor inviável costumam culpar o destino ou ficar sem entender a razão de isso ter acontecido com elas. Provavelmente, o motivo está oculto dentro de cada um que se vê nessa situação. Esta paixão pode ter origem em um talento ainda não descoberto, em traumas e complexos. A motivação inconsciente pode ser revelada em uma boa seção de análise.

'Quem nunca se apaixonou por alguém que não deveria? Alguém comprometido ou muito mais jovem, ou mais velho, ou mesmo alguém que não o quer, ou com problemas mentais, de religião diferente ou com escolha sexual diversa? Estes são os amores impossíveis e que, por isso mesmo, parecem ser muito mais fortes. A pessoa costuma culpar o destino, o outro ou algo de sua vida passada. 

O tão falado 'amor impossível' pode até nem ser amor, mas uma teimosa obsessão, uma espécie de competição na qual se deseja conseguir conquistar o mais difícil. As emoções podem se confundir e parecer que se trata de um grande amor; mas na maioria das vezes não é.

O que leva uma pessoa aparentemente saudável a se envolver, sofrer e se acabar por alguém que não quer ou não pode ficar com ela? Vou exemplificar: M. se apaixona por seu professor, casado, 30 anos mais velho. No início, o amor é platônico, mas depois, por insistência dela, acabam tendo um caso. Ele deixa claro que não a ama e nunca vai se separar. Ela diz: "Não tem importância, vou amá-lo para sempre, sei que ele me ama, mas não admite". É um caso claro de quem procura o impossível, que investe em sofrimento e em amargura. 

Outro exemplo, agora de um homem: B. se apaixona por uma mulher assumidamente lésbica e que nada quer com ele. Ele diz: "Vou mostrar a ela que está enganada e que comigo vai descobrir que pode amar um homem de verdade'. Assim, tanto M. quanto B. - e pessoas em situações semelhantes - vivem se queixando e contando aos seus amigos sobre seu sofrimento. E estão sempre perguntando 'por que isso ocorre comigo?'. A explicação é que nestes casos existe uma projeção de conteúdos inconscientes da própria pessoa, uma necessidade de tomar contato ou de viver aspectos seus ainda desconhecidos. Exemplificando: no caso de M., que se apaixona pelo professor de desenho, um artista, talvez signifique que ela tenha um potencial para artes e ainda não realizou o seu talento. Apaixonar-se por alguém que o tem, pode ser como viver esse talento por intermédio do outro. Ou seja, M. se apaixonou pelo seu próprio potencial. Quando concretizá-lo a paixão perderá a força e ela vai passar a viver sua arte. No caso B. , ele pode ainda não ter 'saído do armário' e quer provar a sua masculinidade com alguém impossível. Desse modo, não é ele que não consegue, mas é ela que não quer.
Geralmente são pessoas egoístas, que não tomam contato com a realidade e vivem dominadas por impulsos e desejos. Só interessa o que ele quer, o outro deve satisfazer o seu desejo.


Atrás desses amores impossíveis estão os complexos e traumas. Como disse Carl Gustav Jung (1875 - 1961), grande psiquiatra e psicanalista suíço: "Devemos tornar conscientes nossos conteúdos inconscientes, porque enquanto forem inconscientes vão nos dominar e vamos crer que é o nosso destino". Se um conteúdo é inconsciente, quer dizer que é desconhecido para nós e, por isso, nos domina.

Uma boa solução seria fazer uma terapia; uma análise bem-feita vai nos ajudar a termos contato com o nosso inconsciente e, dessa maneira, descobrirmos quais complexos e traumas nos levam a ter comportamentos que não conseguimos explicar.

"O primeiro passo é conhecer nossos sentimentos, tomar contato com eles e não deixar que eles nos dominem"





Leniza Castello Branco, é psicóloga, e analista junguiana na capital paulista.
É autora do E-book "Amar É Bom" (editora e-galáxia).






 UBAV-BRASIL, DESTACA A FRASE ACIMA E COM A MATÉRIA DA DRª LENIZA CASTELLO BRANCO, ENCERRA A TEMÁTICA "AMOR" NESTE MÊS DE JUNHO, 'MÊS DO AMOR'.

 QUANTO AO AMOR IMPOSSÍVEL SOMOS DA OPINIÃO DE QUE MUITAS SÃO AS POSSIBILIDADES DE ENCONTRARMOS UM 'GRANDE AMOR IMPOSSÍVEL', MAS ENTENDEMOS QUE QUANDO EXISTE O VERDADEIRO AMOR NÃO EXISTIRÃO DIFERENÇAS QUE TORNEM ESTES GRANDES AMORES, INEXISTENTES OU MENORES. 

 POIS, ELES JÁ SÃO GRANDES EM SUAS ESSÊNCIAS. HAVENDO SINCRONICIDADE E DESEJO DE AMBOS, FORÇA NENHUMA IMPEDIRÁ A CONCRETIZAÇÃO DESSE AMOR, A NÃO SER QUE ELE NÃO SEJA VERDADEIRO OU NÃO CORRESPONDIDO, SE ASSIM FOR, NÃO SERÁ UM GRANDE AMOR. NÃO PASSARÁ DE UM GRANDE E TRISTE ENGANO... LASTIMÁVEL EQUÍVOCO. 

 PARA ESQUECER UM GRANDE AMOR ATÉ JÁ ESCREVEMOS UM ARTIGO QUE, APESAR DE SER MUITO LONGO, É A MATÉRIA MAIS LIDA DO NOSSO SITE, TENDO ATINGIDO A MARCA INCRÍVEL DE 80.000 VISUALIZAÇÕES. 

TIM-TIM!

NEO CIRNE

sexta-feira, 12 de junho de 2015

NEO-DAY ESPECIAL: DIA DOS NAMORADOS - Por Neo Cirne

“Neo-Day Especial”
                                      
  
- DIA DOS NAMORADOS - 

Passamos parte da vida, atrelados ao calendário, é data disso e data daquilo. Datas de Santos e Anjos, data pra pensar em mudança, principalmente no Ano Novo. Data pra se divertir ou relaxar (carnaval). Data pra jejuar e orar (Semana Santa e Ramadã). Data pra lembrar quem deve ser lembrado o ano inteiro, como Pai (2º dom de agosto), Mãe (2º domingo de maio), Avós (dia 26 de julho, pois a igreja estabeleceu que fosse no dia de Santa Ana – avó de Jesus). Temos o dia lindo Dia dos Amigos (dia 20 de julho), que também é o Dia do Aniversário de ‘Um Brinde À Vida. Enfim, ficaríamos horas e horas comentando as datas comemorativas, são muitas.

Existem datas que tentamos esquecer, como por exemplo: o Dia 11 de setembro, dia do atentado as Torres Gêmeas em 2001; o Dia 29 de setembro de 1992 foi o dia em que o Presidente Collor teve seu mandato cassado e o último dia da mordida do Leão, 30 de abril, e assim segue a extensa lista de datas de coisas ruins...

Datas... Datas... Datas... Existem também as datas para lembrar as diferenças como o dia 20 de novembro (Dia da Consciência Negra), o Dia 08 de março, Dia Internacional da Mulher (cadê o dia do homem? - Existe, você sabia? Era o dia 19 de novembro agora passou pra Julho, mas ninguém sabe de nada... Homens, não esperem mimos nem abraços por parte das mulheres, eles não virão. Agora, esqueçam o Dia Internacional da Mulher, o céu desabará sobre suas cabeças).

Existe data pra tudo, mas uma data é muito especial, O DIA DOS NAMORADOS, o dia 12 de junho, que no Brasil comemora-se a nesta data pela proximidade com o Dia de Santo Antônio – santo casamenteiro, dia 13. Subtende-se que no dia 12 você namora e no dia seguinte você casa... Poderia até ser, dependendo da quantidade de álcool. Se beber, não case! (viu o filme?)


O DIA DOS NAMORADOS deveria chamar-se O DIA DO AMOR que existe e também está ligado à Igreja como Dia de São Valentim (ou Valentino), conhecido nos EUA como Valentine’s Day, dia 14 de fevereiro, mas já que esta data, aqui no Brasil, quase sempre é carnaval, melhor mudar. O foco do comércio é outro, é o comércio da folia quem manda; o comércio da alegria, do amor fugaz, do comércio do confete e da serpentina. 

O carnaval é o momento de vestir a fantasia e esquecer as notícias ruins, brincar sem exceder os limites (ou excedendo) por alguns dias. Uma semana inteirinha fugindo para os passeios no campo, para as praias deliciosas do país. 

Em se tratando de uma data tão linda quanto o Dia 12 de Junho, cabe-me apenas um comentário, não faça desta data apenas uma lembrança insignificante, transforme-a num acontecimento permanente de alegria e prazer. O amor não quer presente, ele quer atenção e exige a reciprocidade. Presenteie sua metade com sua presença e com seu amor puro e verdadeiro. Presenteiem-se com seus carinhos e compreensões o ano inteirinho, a vida em comum agradecerá.


Se vocês têm o prazer de terem um amor legal, perenizem-no. Curtam-no durante todo ano. Amem muito e façam planos. Vibrem com os acontecimentos positivos, perdoem e cresçam com os negativos. Amadureçam juntos na relação e nas diferenças. Tenham doces sonhos. Imaginem-se sempre juntinhos, cuidando um do outro, sempre felizes. Construam uma ponte entre o sonhos crescerem juntos e a realização de seus desejos mais profundos.

Não veja o seu amor como tábua de salvação de seus conflitos internos e pendências econômicas e sim, como o vento doce que soprará seu rosto, ou o braço amigo que abraçará seu corpo nos momentos mais difíceis, que dirá que o seu desejo e sua alegria é seu melhor prazer. Assim, neste doce momento, num beijo longo, viajarão pela Estrada Encantada que o Amor oferece, participando e dividindo a expectativa do dia-a-dia.
  
O Dia 12 de junho é simplesmente uma data comercial, mas a emoção de amar é permanente e deverá ser semeada diariamente... Até enquanto durar, mesmo sabendo que as coisas humanas são finitas, eu posso afirmar:

UM GRANDE AMOR NÃO MORRE, JAMAIS!
ELE TEM DOCE SABOR E DEIXARÁ UM  DELICIOSO PERFUME NA VIDA DE QUEM O VIVE OU VIVEU...

 Pra quem tem, já teve ou terá um grande amor eu desejo, de todo coração, um Feliz e Permanente Dia dos Namorados. 

Tim-Tim!

                           
                              
Neo Cirne
Colunista de UBAV


quarta-feira, 10 de junho de 2015

FALANDO DE AMOR XV - "A ESTRADA DO AMOR" - Por Neo Cirne

Na vida sempre temos o prazer de conhecer lugares lindos, pessoas fantásticas e animais tão doces que gostaríamos de acolhê-los, levando-os para nossa casa. Como é linda a vida!
Muitos cenários, tantos encantos, grandes emoções acontecem diante dos nossos olhos, as maiores testemunhas de tantos detalhes da vida. Sim, detalhes, pois todos nós fazemos parte de uma obra imensa e dual. 
Assim, como existem locais bonitos, existem outros assustadores. Cruzamos pela vida com pessoas apaixonantes e com outras bem perigosas. Da mesma forma alguns animais são doces e facilmente domesticados, outros vivem isolados em seus bandos na selva não permitindo uma aproximação.

A dualidade existe para nos dar o direito de escolha de gostar deste ou daquele lugar, desta ou daquela pessoa, deste ou daquele animalzinho e isto nos faz seres diferentes. Desta imensa divergência de opinião, quase sempre sai uma brilhante solução. Quando isto não ocorre vivemos grandes períodos de intransigência, violência e de intolerância.

Somos mais de sete bilhões de habitantes no planeta, com idiomas diferentes, conceitos distintos, economias diferentes e religiões que não expressam totalmente o sentimento pacífico da convivência entre as diferenças. Na filosofia popular existe uma máxima que diz: ‘O que seria do azul se todos gostassem do amarelo’. Pois é, o cardápio de opções que a humanidade possui é muito grande e o entendimento tem sido mínimo.

Nos dias de hoje, com tantos conflitos e atitudes ruins por parte dos dirigentes de muitos países, a população chega a zombar da seriedade, descrê nas leis vigentes e simplesmente, migra para outros locais. Na África e no Ásia o processo imigratório é imenso. Com a globalização a dor dos irmãos africanos reverbera em todo o planeta, isto é mal.

Dias atrás, outra atitude ruim invadiu a rede social. Uma onda viral de vídeos pornográficos invadiu o Facebook, deixando os usuários expostos e assustados, pois ele é colado na linha do tempo das pessoas e arrasta boa parte de sua rede de amigos. Tem muita gente ruim e mal intencionada nas redes sociais, todo cuidado é pouco! Não permita que pessoas que não são do seu relacionamento acessem as suas mensagens, mantenha a sua atitude racional e amistosa. Evite a exposição desnecessária, são tantos os delitos que ocorrem por aí. Normalmente o marginal colhe os dados de seu golpe através dos dados postados no Facebook. Agora, esta nova onda de vírus põe em credibilidade esta ferramenta, uma pena!

O mundo está ficando muito doente com a maldade e com o descaso. Ele necessita ver os seus habitantes mais felizes, tendo de ar puro, consumindo água potável, com alimentos proporcionais ao número de habitantes, repletos de notícias boas, orgulhosos com o respeito que dão e recebem, cheios de esperança no futuro e, acima de tudo, com o o peito inundado de AMOR.

Alguns valores caminham na mesma estrada de mãos dadas com o Amor, tais como, a compreensão, o entendimento, a solidariedade, o respeito e a bondade. Precisamos pensar no Amor como a única forma capaz de terminar com  os males que assolam o planeta, estabelecendo uma nova cultura preservacionista dos valores positivos.

O planeta é dual? Sim! Existe o Bem e existe o mal. Então, o que devemos fazer? Vamos sair de cima do muro e fazer a nossa escolha. Ela determinará o nosso destino e traçarão caminhos diferentes, bons e ruins, que será fruto da nossa escolha.

Se você estiver em dúvida quanto a que direção tomar pense sempre que a ‘Estrada do Amor’ será a mais ampla, segura e feliz.

Tenham um bom dia!

Tim-Tim!



Neo Cirne
Colunista de UBAV

segunda-feira, 1 de junho de 2015

VIVA O AMOR! - A primeira mensagem do mês de Junho - - Por Neo Cirne


Parece que ficou meio cafona falar de amor. Vivemos num mundo triste e violento. Mundo que vive com medo, angustiado pelo imenso desamor que presencia diariamente nos noticiários. O grande rol de notícias ruins mostra que o maior sentimento do universo, o "Amor", foi ultrapassado pelo interesse das informações que falam da brutalidade das guerras, das atitudes insanas do terrorismo islâmico, da corrupção sem fim e de tantos gestos feios contra a população mundial. E esta situação é global, parece que o mundo perdeu o respeito às leis e aos tratados internacionais. O mundo está ficando feio.  

Uma das maiores preocupações que possuo é a de ver que todos nós estamos envolvidos nesta onda de modernidade, priorizando a tecnologia, deixando de lado o carinho, a atenção, o respeito, a amizade, o amor e o contato pessoal e familiar. Sim, na busca da superficialidade dos contatos atuais passamos horas e horas pendurados nas redes sociais em detrimento do contato familiar e do relacionamento pessoal, que deixou de ser presencial, passou a ser virtual. 

A vida, assim como o amor, não é virtual. Ela nos exige uma atitude que seja próxima. A virtualidade apenas preenche um imenso vazio que carregamos, mas não nos supre de amor pleno e absoluto.  

O tempo é precioso. Somos a única espécie animal que sabe que a vida tem prazo de validade, mas que, assim mesmo, acredita que é eterna. Já estamos mudados com a modernidade, que é boa pelo alcance social, mas é muito ruim quando nos vicia e rouba o nosso precioso tempo em detrimento de tantos valores positivos. Sem querer estamos virando escravos da tecnologia. Ela invade nossos pensamentos e faz com que tomemos atitudes que não desejamos, uma delas é a perda da amorosidade.  

Precisamos semear o amor enchendo o planeta com atitudes positivas e amistosas. O Amor tem que ser pleno, absoluto e muito bem semeado, pois, diferente da própria vida, ele tem a perenidade da Obra de Deus, já que ele é eterno e é o Seu maior ensinamento. 

Somos todos obras de Deus e quando nascemos trazemos conosco o 'amor primordial', essencial à vida. O amor é, sem dúvida alguma, o princípio da nossa existência. Se Deus não tivesse tanto amor por nós não teria realizado esta obra tão linda. Ele caprichou muito em todos os detalhes da existência e no momento em que abrimos mão do amor em favor de tanta coisa abstrata e sem sentido carimbamos a certidão de óbito da esperança, tão necessária à existência da espécie humana. Quanto mais nos afastamos do Amor mais nos afastamos de Deus. Numa linguagem bem atual: Deus é o Cara! Que energia fantástica Ele possui! O Amor é apenas uma das Suas Energias Divinas, não a torne menor. 

Afastar-se do Amor faz mal a saúde, viver sem amor é muito triste. Ame muito, torne este mundo mais feliz. Só existe uma coisa capaz de salvar o mundo de sua caminhada apocalíptica... O Amor. Somente o amor será capaz de dar novo fôlego ao nosso querido e desprezado planeta.

Muitos poderão discordar da minha maneira de ver a vida e detestar os avanços escravizantes da modernidade, mas eu respeito a opinião de vocês por pensarem de forma diferente. Porém, eu tenho certeza de que no fundo de nossos corações possuímos a mesma sensação, a de que está faltando muito amor neste mundo. Vamos juntos, mesmo com nossas opiniões diferentes, semear o mundo com muito carinho, amizade, esperança, solidariedade, otimismo e com muito amor. A vida agradecerá! 



O amor dá a qualidade de vida que tanto desejamos e ele tem de estar presente em todos os corações. Vamos reinventar a vida e a esperança no futuro a partir do amor. O resgate da nossa resiliência amorosa é muito importante para a continuidade da Vida.



Por isso, digo em alto e bom som:

VIVA O AMOR!

Tim-Tim!



Texto de Neo Cirne
Colunista de UBAV

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger