terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

SAÚDE TIM-TIM - DIABETES, A EPIDEMIA SILENCIOSA - - Por Neo Cirne

 Saúde Tim-Tim!



“DIABETES”
- A Epidemia Silenciosa -

A Revista Científica The Lancet, elaborada por médicos endocrinologistas, diz que a incidência do diabetes dobrou nos últimos 20 anos. Segundo ela, são 347 milhões de pessoas com a doença no mundo. Um número tão alto que superou em muito as projeções anteriores, segundo as quais o planeta teria 285 milhões em 2010.

O diabetes mais comum, do tipo 2, é fortemente associado a outra epidemia do século 21, a obesidade combinada à vida sedentária. Uma associação perfeita para estabelecer um mal maior.

A doença pode provocar complicações como distúrbios cardíacos, derrame, danos aos rins, ao fígado e aos olhos, estabelecendo até um quadro de cegueira.

Segundo a The Lancet 138 milhões de diabéticos vivem na China e na Índia, outros 36 milhões nos Estados Unidos e na Rússia. O Brasil ocupa a 119º lugar neste ranking sombrio com seus mais de 20 milhões de diabéticos.

Em todo o mundo a prevalência em homens com mais de 25 anos cresceu de 8,3% para 9,8%, entre 1980 e 2008. Já para as mulheres com mais de 25 anos o salto foi ainda maior, saltou de 7,25% para 9,2% no mesmo período. 

“É uma epidemia seríssima, e esta será a característica da saúde mundial nas próximas décadas” disse o Dr. Majid Ezzati, epidemiologista do Imperial College London. Disse ainda, “Diferentemente dos casos de hipertensão e colesterol alto, não existe um bom tratamento para o diabetes”. 

A terapia atual consiste no uso de insulina ou de medicamentos para o controle da glicose, alimentação pobre em carboidratos e gorduras, associado às atividades físicas – por toda a vida do diabético. O prognóstico da doença é sombrio para quem não segue essa regra e eu, Neo Cirne, reconheço que não sigo, por mais que me esforce, o que me deixa muito apreensivo. As repercussões orgânicas começam a aparecer em meu corpo, sinto-me cansado e com forte ardência nas pernas e em meus olhos. Estou me cuidando, mas faço questão de dizer a vocês amigos que cuidem da saúde de vocês. Façam um exame de glicemia, pelo menos uma vez por ano e observem o índice informado no resultado. Se passar de 110 mg



“ATENÇÃO COM O DIAGNÓSTICO”

O diabetes é um distúrbio traiçoeiro, silencioso. A doença fica na espreita, durante anos e anos até que surgem as primeiras alterações nos índices de glicose no sangue. Esta fase antes do diagnóstico final é chamada de pré-diabetes e afeta àquelas pessoas que têm risco de desenvolver o distúrbio metabólico. Faz parte deste grupo:

• O OBESO
• O SEDENTÁRIO
• QUEM TEM MAIS DE 45 ANOS
• QUEM TEM COLESTEROL ALTO E HIPERTENSÃO
• HISTÓRICO DE FAMILIARES COM DIABETES

Nos obesos o pâncreas trabalha muito mais que em pessoas de físico normal, produzindo, em consequência maior quantidade de insulina, um hormônio natural fabricado por este órgão tão importante, o pâncreas. “Ele fica sobrecarregado e não consegue produzir a cota de hormônio necessário a inibir o efeito devastador do excesso de glicose circulante e armazenado no nosso organismo.” Esclarece o endocrinologista Rui Lira, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia.


ELES CONVIVEM COM A DOENÇA

Algumas pessoas notáveis que conhecemos do meio esportivo e artístico convivem ou conviveram com o Diabetes, segundo o Jornal Correio Brasiliense, em sua edição de 10 de julho de2011, são eles:

• Claudia Gimenez, atriz
• Sérgio Reis, cantor.
• Milton Nascimento, cantor e compositor.
• Gary Hall Jr, nadador e campeão olímpico.
• Dado Villa-Lobos, ex-integrante do legião Urbana.
• Larry King, apresentador de TV.
• Angelina Jolie, teve diabetes durante a gravidez dos gêmeos.
• Woody Allen.
• Esta lista poderia ser aumentada de muitos mais... Inclusive eu ou você.


SABENDO MAIS

ü Há dois tipos de diabetes, além do gestacional: O 1, de nascença e o Tipo 2, adquirido. O Tipo 1 é conhecido como diabete melitos, caracteriza-se pela dependência de insulina. O tipo 2 surge como consequência de uma produção insuficiente de insulina.
ü O Diabetes tipo 1 é diagnosticado normalmente na infância enquanto o Tipo 2 se desenvolve ao longo da vida madura.
ü A gestacional desaparece depois do parto. Estas pacientes, porém podem desenvolver a do Tipo 2 no futuro.
ü Quando a doença está sem controle o paciente poderá apresentar muita sede, aumento da vontade de urinar, muita fome, má cicatrização de ferimentos, cansaço e má circulação das pernas.
ü Os pacientes deverão adotar uma prática regular de exercícios físicos e adotar uma dieta isenta de açúcar, pobre em gorduras e carboidratos (arroz, batata, macarrão, pizza, mandioca, doces e sorvetes)


Em nome de uma saúde melhor e de uma Vida Longa e Saudável recomendo a todos vocês, amigos e leitores de UBAV-BRASIL, não finjam que não têm nada. Certifiquem-se de que está tudo bem fazendo seus Check-Ups anuais. Procure seu médico clínico, faça seus exames periódicos. Se necessário vá a um endocrinologista, mas não brinque com sua saúde. Como dizia o ginasta e ator Paulo Cintura na inesquecível ‘Escolinha do Professor Raimundo’ :

 “SAÚDE É O QUE INTERESSA... O RESTO NÃO TEM PRESSA!”.

Um abraço a todos e Tim-Tim!
Neo Cirne

Fontes:
- Considerações pessoais do colunista de UBAV / Neo Cirne
- Jornal O Correio Brasiliense
- Livro A Cura do Diabetes

Foto: site/alimentosetratamentos.com.br

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger