domingo, 18 de maio de 2014

"ORAÇÃO DOMINICAL" - - - O EVANGELHO DO DIA - - - Por GOUBAV


Queridos amigos e irmãos, que a paz inunde nossos corações e possa depurar a energia densa que, mesmo sem desejar, acumulamos na semana que passou. Que Jesus possa abençoar esta linda família ubaviana e nossos leitores eventuais. Hoje, dia 18 de maio destacaremos esta linda passagem do evangelho que iremos apresentar a seguir. 




Jesus e o Pai - Jo 14,1-12
“Não se perturbe o vosso coração! Credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Não fosse assim, eu vos teria dito. Vou preparar um lugar para vós. E depois que eu tiver ido e preparado um lugar para vós, voltarei e vos levarei comigo, a fim de que, onde eu estiver, estejais vós também. E para onde eu vou, conheceis o caminho.”
Tomé disse: “Senhor, não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho?” Jesus respondeu: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim. Se me conhecestes, conhecereis também o meu Pai. Desde já o conheceis e o tendes visto”.
Filipe disse: Senhor mostra-nos o Pai, isso nos basta.
Jesus respondeu: “Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me conheces? Quem me viu, tem visto o Pai. Por que é que você diz: “Mostre-nos o Pai”?” Será que você não que eu estou no Pai e que o pai está em mim?
Então Jesus disse aos discípulos: As palavras que eu vos digo, não as digo por mim mesmo; é o Pai que, permanecendo em mim, realiza as suas obras. Crede-me: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Crede, ao menos, por causa destas obras. Em verdade, em verdade, vos digo: quem crê em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas. Pois, eu vou para o Pai.




FEITA A LEITURA DO EVANGELHO


Feita a leitura, nós deveremos orar a oração maior que Jesus nos ensinou, que é O Pai Nosso e em seguida, pediremos a Nossa Senhora que nos abençoe e guarde, realizando a oração da Ave Maria. 



Após suas orações, conversem mentalmente com Jesus e com Maria, peçam-lhes que os protejam nesta nova semana que está começando. Incluam em seus pedidos a paz para a humanidade, pois os habitantes do nosso planeta vivem dias tensos. Peçam pelo Brasil, nosso amado país, cujos habitantes andam desorientados com tanta impunidade e falta de segurança. 

Protejam-se, mas não deixem de orar a Deus, pedindo para reforçar a sua segurança espiritual. 



GOUBAV ORA COM VOCÊ


Tenham todos uma linda semana.

Tim-Tim!



"LIRA POÉTICA" - O QUE NERUDA E VINÍCIUS FALARAM DA SAUDADE? - Por Neo Cirne

Bom dia amigos! É sempre muito bom ler um texto poético de qualidade e não seria diferente a Lira Poética de hoje, que tem como destaque a poesia de Pablo Neruda e a poesia musical de Vinícius de Moraes, ambos, poetas consagrados e muito conhecidos por todos nós. Vamos curtir este momento de saudade na ótica de dois craques da literatura. 




Inicialmente, vamos ver a poesia de Pablo Neruda, poeta ganhador do Prêmio Nobel de Literatura - 1971, nascido em 12 de julho de 1904, na cidade de Parral, Chile.  


PABLO NERUDA

SAUDADE


Saudade é solidão acompanhada,
é quando o amor ainda não foi embora,
mas o amado já...

Saudade é amar um passado que ainda não passou,
é recusar um presente que nos machuca,
é não ver o futuro que nos convida...

Saudade é sentir que existe o que não existe mais...

Saudade é o inferno dos que perderam,
é a dor dos que ficaram para trás,
é o gosto de morte na boca dos que continuam...

Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
aquela que nunca amou.

E esse é o maior dos sofrimentos:
não ter por quem sentir saudades,
passar pela vida e não viver.

O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.

(Pablo Neruda)






Vinícius de Moraes, nosso querido "poetinha", nasceu na cidade do Rio de Janeiro no dia 19 de outubro de 1913, local em que faleceu no dia 09 de julho de 1980. Foi diplomata, dramaturgo, jornalista, compositor e poeta. Ele tem várias mensagens que falam de saudade e de amor. Destacamos os versos da canção Onde anda você, que mostraremos a letra e a música. 

Vamos curtir? 


VINÍCIUS DE MORAES

ONDE ANDA VOCÊ
E por falar em saudade
Onde anda você
Onde andam os seus olhos
Que a gente não vê
Onde anda esse corpo
Que me deixou morto
De tanto prazer
E por falar em beleza
Onde anda a canção
Que se ouvia na noite
Dos bares de então
Onde a gente ficava
Onde a gente se amava
Em total solidão
Hoje eu saio na noite vazia
Numa boemia sem razão de ser
Na rotina dos bares
Que apesar dos pesares
Me trazem você
E por falar em paixão
Em razão de viver
Você bem que podia me aparecer
Nesses mesmos lugares
Na noite, nos bares
Onde anda você. 






Texto de Neo Cirne
Imagens da web
Vídeo You Tube

Tim-Tim!

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger