segunda-feira, 31 de março de 2014

ESPIRITUALIDADE TIM-TIM! - O SOM DA VERDADE - Psicografia de ANDRÉ LUIZ - Por Neo Cirne

“O Som da Verdade”
(André Luiz)


    A vida na Terra apresenta alguns hábitos que, mesmo não sendo recomendáveis, são transformados em verdades e modismos para atender a interesses específicos.
    O caso da Nova Era, tanto esperada, estabelece uma linha imaginária que delimita dois grandes estágios espirituais do planeta. De um lado, uma Terra de violência e de sofrimentos onde os homens não se entendem. Do outro lado, uma Terra pacífica onde o amor impera entre seres iluminados pela razão. Como se o tempo tivesse a responsabilidade e a capacidade de abrir as portas do paraíso, conduzindo os homens para a montanha encantada, numa concepção etérea do flautista de Hamelin. Os ratos ficariam no passado, e os abençoados no futuro brilhante de uma era de paz.

            A imaginação foi atiçada. A Nova Era tornou-se um lucrativo comércio a exemplo do Natal e da Páscoa, quando os homens se entregam a comilanças, esquecendo o verdadeiro sentido dessas datas. Comercializa-se de tudo em nome da Nova Era, desde programas de dietas até livros de etiqueta e de boas maneiras. Tal qual os mercadores que invadiram o templo na época do Cristo. Os assuntos mais variados são discutidos como pertinentes à evolução espiritual, como um grande encontro social onde vaidades e interesses pessoais são habilmente expostos.

            Porém, foi negligenciado apenas um detalhe. Os protagonistas da Era de Aquário esperavam que todos mudassem de comportamento simultaneamente, mas cada um deles se esqueceu de transmutar suas próprias atitudes. E, no fim, tudo continuou na mesma. A bem da verdade, os problemas até se agravaram, pois como o anunciado milagre não aconteceu, muitos perderam fé e o respeito. Questionando Deus, interpelando a espiritualidade, porém conservando-se imutáveis quanto às deficiências do espírito que devem ser eliminadas. A Nova Era, assim, já nasceu decadente, derrotada pelas expectativas, que se concentraram nos sonhos imunes a uma realidade que só os próprios homens podem mudar. E que ainda, na maioria, não perceberam isso.

            Dessa forma, a Terra continua a mesma porque os homens continuam os mesmos. Esperavam que a Terra mudasse? Isso será feito. Mas para que os homens também pensem se devem mudar. E o livre-arbítrio será respeitado.

        O flautista de Hamelin está a caminho, para separar o joio do trigo, e estabelecer a Nova Era no planeta. Dentro de algumas gerações, o grande astro higienizador passará tangenciando a órbita da Terra, dividindo épocas como os homens desejam, e estabelecendo uma Nova Era. Mas uma Nova Era em que as fantasias do comércio e das vaidades serão deixadas no passado, sendo substituídas pela hora da verdade quando nada ficará escondido. Expondo as condições autênticas de cada espírito.

            Sugiro-lhes, então, que esqueçam suas ilusões no passado e procurem Jesus no presente. Pois os ensinamentos dele são a realidade da vida. Estudem as palavras do Cristo porque elas são sempre atuais, meditem e sejam implacáveis na batalha contra as imperfeições do espírito. Sintam-se contemporâneos de Jesus e apliquem incondicionalmente o amor e a caridade. Para que a passagem do flautista de Hamelin não os assuste com o som da verdade.           

MENSAGEM PSICOGRAFADA POR HUR-THAN DE SHIDHA


TIM-TIM!

"CURIOSIDADE TIM-TIM!" - - POR QUE O DIA 1º DE ABRIL É O DIA DA MENTIRA? - - Por Neo Cirne


Amigos, bom dia. Ainda ontem, um amigo me fez esta pergunta que abre o título desta matéria - Por que o dia 1º de Abril é chamado Dia da Mentira? 

Pensei, e disse-lhe que recordava que, há muito tempo atrás, ainda menino, eu tinha feito a mesma pergunta à minha professora do curso primário e ela, com sua grande sabedoria, me explicou que a associação deste nome ao 1º de Abril era devido a troca do Calendário Juliano para o Calendário Gregoriano em 1582, naquele momento eu não entendi bem a resposta, pois na minha meninice eu queria mesmo era "descontar" uma brincadeira, uma mentira que havia sofrido por um coleguinha: ele tinha me dito que o diretor da escola me chamara e ele estava lá no fundo da escola, depois do campo de futebol... Obediente e crédulo, lá fui eu... Caminhei... Caminhei... A escola era grande. 

Eu só não sabia que atrás de mim vinha a molecada toda, em silêncio, para não chamar a minha atenção. Ao chegar no fundo da escola, vi que não tinha ninguém... ao olhar pra traz, vi os amiguinhos próximos de mim e ouvi um grito uníssono de todos: "CAIU! 1º DE ABRIL!"
Só então passei a perceber que o dia 1º era reservado ao Dia da Mentira.  


CAIU! 1º DE ABRIL!
Contei esta história ao amigo, que satisfez-se com a resposta e partiu. Ele achava que tinha a ver com a Revolução de 31 de Março, que por sinal, hoje faz 50 anos. Ela foi uma atitude extrema para um momento extremo. O mundo vivia a guerra fria e o planeta estava dividido e a sombra do comunismo ameaçava todas as nações e a nossa nação, também. 

Que bom que pelo menos não sucumbimos ao pensamento comunista, pois todos os outros países que o adotaram tiveram que sacrificar seus povos tirando-lhes a liberdade e nós, brasileiros, graças a intervenção militar e da sociedade democrata, hoje nos orgulhamos de ser livres.

Porém, quero dar ênfase a esta história do dia 1º de Abril, por isso busquei em algumas fontes a explicação e lá estavam os melhores esclarecimentos, vamos ver?



Por que dia 1º de abril é dia da mentira?

Na França, no reinado de Carlos IX (1560-1574), desde o início do século XVI,  o ano novo era celebrado em 25 de março, com a chegada da primavera. As festas contavam com bailes animados e trocas de presentes e podiam se estender até uma semana, finalizando em 1º de abril.

Em 1562, o papa Gregório XII (1502-1585) estabeleceu um novo calendário para o "mundo cristão" - o denominado calendário Gregoriano- em que o ano-novo ocorria em 1º de janeiro. O rei francês só assistiu o decreto papal dois anos depois, por volta de 1564, e mesmo assim, os franceses que impugnaram á mudança, esqueceram, ou a rejeitaram, continuaram a comemorar na antiga data.

Isso desencadeou chacotas e gozações, por parte das pessoas que concordaram com a adoção da nova data, e passaram a incitar brincadeiras com os radicais, encaminhando presentes ou convites de festas que não existiam, sendo também apelidados como os "bobos de abril".

Tais zombarias culminaram em dúvidas sobre a veracidade da data, confundido as pessoas, daí o surgimento do dia 1º de abril como o dia da Mentira.

Estudiosos apontam que 200 anos mais tarde essas brincadeiras alcançaram toda a Inglaterra, e consequentemente atingindo todo mundo, sendo incorporada como o dia da mentira.

No nosso país, o primeiro estado a adotar a brincadeira foi Pernambuco, onde uma informação falsa foi transmitida e desmentida no dia seguinte, a mentira ocorreu em 1º de abril de 1848, apresentou como notícia a morte de D. Pedro, que não havia ocorrido.

A personagem Pinóquio criada pela Walt Disney, traz uma importante reflexão sobre e o quanto a mentira pode comprometer as relações.

Sendo assim, o dia de hoje está permeado em galhofas e brincadeiras sadias que favoreçam risadas e gozações!



Tim-Tim!

Texto de Neo Cirne

Fontes auxiliares: 
http://www.posugf.com.br/

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger