quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

"SAÚDE TIM-TIM!" - O BAFO DE TIGRE LOUCO - Comentário orientador - Por Neo Cirne

O BAFO DE TIGRE LOUCO
Comentário de Neo Cirne


Olá amigos, hoje falarei de um tema que todas as pessoas gostam: a sensação de possuírem um hálito fresco e saudável. Muitas patologias e medicamentos alteram o hálito das pessoas. Doenças como as amigdalites crônicas, sinusites avançadas, doenças hepáticas e estomacais, mas isto não é muito comum. Quero lembrar também que, os alimentos condimentados, o alho usado em excesso, o fumo e o álcool pioram demais o nosso hálito.
A causa mais comum, realmente, é a falta de higiene e a diminuição noturna do fluxo salivar, às vezes ampliada pelo diabetes ou uma sialolitose, que é a formação de cálculos (sialolitos) nos ductos das glândulas submandibulares (conduto de Wharton). A saliva mais viscosa devido a presença de sais de cálcio obstrui total ou parcialmente o conduto excretor, causando uma diminuição de saliva, que em odontologia chamamos de xerostomia, que pode ser total ou parcial (sensação de boca seca) nas patologias citadas. Assim, o meio bucal, com menor quantidade de saliva, torna-se mais propício ao desenvolvimento de bactérias oportunistas, modificando o hálito e deixando o paciente encabulado com o hálito ruim ao acordar. 
Certa vez, um querido professor de patologia da UFF, o inesquecível Professor Ernesto Salles Cunha, chamou aquele hálito fétido de "BTL" ou "BAFO DE TIGRE LOUCO", expressão que utilizei durante toda minha vida clínica e de magistério para enfatizar o mal estar que a halitose intensa provoca. 

Creiam, que já deu até separação de muitos casais. Não deixe que a frase abaixo seja transformada numa ameaça:


Comumente, todos nós temos a sensação de mau hálito pela manhã, ao acordar, isto se deve pela diminuição do fluxo salivar noturno, como vimos. É quando o pH tende a ficar mais ácido, favorecendo a ação das bactérias, propiciando a sensação do tal “bafo de tigre louco”. O pH normal da saliva bucal está próximo do neutro, impedindo as bactérias, que gostam do meio ácido, de se proliferarem, aumentando o odor.


Normalmente, as pessoas são assim, levantam devagarinho, observam se o parceiro está dormindo e em silêncio, na ponta do pé, vão ao banheiro, escovam os dentes e retornam para dar um sonoro BOM DIAAAA! Acompanhado de muitos beijos e carinhos, é claro. Um momento mágico!


Durante o período em que eu clinicava, sempre orientei meus pacientes a que NÃO ESCOVASSEM OS DENTES AO ACORDAR, e sim, que fizessem um bochecho com um colutório qualquer, que não contivesse Flúor, um bom amigo e o pior inimigo dos dentes e ossos - (falaremos deste assunto - FLÚOR - brevemente). Deixaríamos a escovação bem caprichada para APÓS O CAFÉ DA MANHÃ. Um bom copo d'água bem cedinho,também faz muito bem ao organismo. 

Dentre todas as refeições da nossa rotina diária normal, café da manhã – almoço – jantar , a pior delas, em níveis cariogênicos é o CAFÉ DA MANHÃ, isto se deve pela qualidade do que consumimos; pão, leite, manteiga, açúcar e outros carboidratos que após mastigados formam um resíduo denso que fica localizado nas reentrâncias dentais, gengiva e língua, substrato ideal para as bactérias fazerem a festa na sua boca. Acabe com a farra delas! E tem mais uma agravante, quem ao acordar, apenas escova os dentes, tomando café em seguida e, apressado, vai pra escola ou trabalho, passando pelo menos cinco horas até a próxima refeição, está muito mais sujeito às afecções bucais e terá, também, um índice CPO (dentes Cariados – Perdidos – Obturados) bem maior do que o das pessoas que escovam os dentes corretamente. Quem escova os dentes antes do café e não refaz a escovação levará o dia inteiro com a boca cheia de resíduos... Éca!



O IDEAL
No meu entendimento, como odontólogo com especialidade em Periodontia, o ideal é:

- Ao acordar, usar um bom colutório sem flúor e fazer bochechos por, no mínimo, 1 (um) minuto.

- Após o café da manhã: Escovar os dentes no capricho, e dar uma leve raspada no dorso da língua. Para esta escovação a boca deverá ser dividida em quatro quadrantes e atingir os dentes em todas as suas faces (vestibular, interproximal e palatina - ou lingual).

- Após o almoço: Fazer a sua escovação normal e utilizar o fio dental.

- Após o jantar ou lanche da noite: Escovar de forma semelhante ao almoço e finalizar, antes de dormir, tomando um bom copo d’água.

IMPORTANTE:
Se por qualquer impedimento, você não puder realizar as três escovações básicas, opte pela primeira, a ESCOVAÇÃO APÓS O CAFÉ DA MANHÃ, ela a principal dentre todas as três. É a que protege você muito mais, não esqueça. Se você escova mais vezes, parabéns! Porém, tenha cuidado para não escovar com muita força, se as cerdas de sua escova forem duras, poderão aparecer sulcos e abrasões severas. Dê preferência às cerdas macias. 


Quanto às crianças, normalmente rebeldes à escovação, tirem um tempinho e levem-nas a um dentista que exerça a odontopediatria, apenas para motivá-las e ambientá-las ao espaço odontológico. Assim, nossos filhos terão uma saúde bucal melhor, sem medo, sem trauma psicológico e com muita qualidade. 

Detalhe: ORIGINALMENTE O FLÚOR ERA UM POTENTE VENENO, jogados em tonéis lacrados no fundo do oceano. Portanto, tenha cuidado, não permita que seus filhos usem o Flúor em excesso e principalmente que realizem "bochechos nas escolas", bochechos com a boca suja ou com um índice alto de cárie não surtirá o desejo apregoado pelo procedimento. O índice de fluorose dental e óssea é imenso e tem aumentado demais nas últimas décadas com o uso indiscriminado deste "doce veneno". 
Diferente das cáries, as fluoroses promovem uma mancha preta no dente e a restauração requer um poder mais destrutivo durante o preparo da superfície atingida. Isto é uma grande preocupação, pois costumam acometer não só os dentes decíduos (ou de leite como dizia a vovó), mas, sim, principalmente a dentição permanente, na fase mista, própria da 3ª infância (próximo aos 7 anos) e nos ossos. 

Cuidem das suas crianças com atenção e muito carinho. Fica o conselho: levem-nas ao odontopediatra para fazerem MOTIVAÇÃO desde a idade mais tenra. A prevenção em odontologia começa na fase NEO-NATAL. 

Tenham um lindo dia e um hálito perfeito. Tim-Tim!

Dr. Nélio Antônio Cirne
Ex- Odontólogo Periodontista
e Professor Universitário.




NÃO DEIXE QUE ESTE POST SE TRANSFORME EM REALIDADE



TIM-TIM!




"PALAVRAS ILUMINADAS" - A mensagem positiva de Frei Jaime Bettega OFMcap

Mais uma vez, UBAV-Brasil, com prazer, apresenta a Palavra Iluminada de Frei Jaime Bettega OFMcap. Muitos amigos tem elogiado a presença da mensagem do frei em nosso site e agradecem a sua palavra iluminada. Alguns até nos perguntaram o que significa a indicação OFMcap grafada após o seu nome. Respondo: A denominação OFMcap significa Ordem dos Frades Menores Capuchinhos (Ordo Fratrum Minorum Capuccinorum, em Latim - OFMcap), é uma ordem religiosa da Família Franciscana, ramo muito importante da igreja católica. Aprovada como um ramo da primeira ordem de São Francisco de Assis em 1517 pelo Papa Leão X.

Frei Jaime Bettega é pároco da paróquia Imaculada Conceição, em Caxias do Sul, linda cidade da serra gaúcha. Sua palavra vai ao ar diariamente no seu Facebook e está presente na grade de nossa programação sempre as quartas-feira e domingos. É um prazer retransmitir as palavras de Frei Jaime Bettega. Bom Dia!
- A coordenação -




PALAVRAS ILUMINADAS


Muita paz, nesta quarta-feira!

“Seus erros não definem quem você é!”

A vida é feita de incontáveis acertos. Por vezes, nem damos conta de enumerar tantos acertos que vão deslizam nos dias e meses da existência. Mas não é só isso. A vida tem lá seus erros. Alguns se aproximam da gravidade, já outros, parecem leves, mas são erros. Uma pessoa não pode ser definida pelos seus erros. Afinal, lapsos constroem cenários. Alguns percalços são inevitáveis. Atos falhos surgem do nada. Porém, a vida é maior do que tudo isso. Fixar-se nos erros é apequenar a existência, minimizar o potencial.

Somente os humanos comentem erros. Evidente que tudo esbarra, depois, nas consequências. Mas, há outra ótica recomendável: um erro é uma oportunidade de aprendizado. Lamentar os erros é admissível, por uns momentos apenas. Depois, juntar os pedaços e edificar um novo jeito de ser. Além disso, verificar quantos acertos restaram, apesar do erro. Atitude pouco considerável: resumir a vida nos erros cometidos. E quantos quase abortam a esperança, por causa de uma falha. A vida continua. A maturidade pode assimilar esse contratempo e continuar avançando.

Bom mesmo é vibrar com a vida assim como ela é: repleta de acertos e erros!


Bênçãos! Paz e Bem! Abraços!


Frei Jaime Bettega OFMcap



Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger