terça-feira, 25 de novembro de 2014

"APRENDENDO A GOSTAR DE SI MESMO" - De Louise F. Hay - Promoção Cultural -

“Aprendendo a gostar de si mesmo”




A Bíblia diz “Ama a teu próximo como a ti mesmo”. Por mais simples e clara que esta afirmação possa parecer, levei um tempo – acho que isso acontece com a maioria das pessoas - para  me dar conta desse a “ti mesmo”. Mais ainda: para saber que, se não nos amarmos e respeitarmos, seremos incapazes de qualquer amor um pelo outro.


Há uma tendência a achar que o amor a si mesmo é vaidade, egoísmo e arrogância, e é talvez por isso que ele não seja despertado e estimulado em nós desde pequenos. Pelo contrário, somos formados para atender o desejo alheio, a expectativa dos pais, as exigências dos professores, as ordens dos adultos. Lutamos desesperadamente para responder às solicitações externas, como forma de sermos amados pelos outros e nesse esforço permanente perdemos de vista o incrível milagre que é cada um de nós como centelha divina e esplêndida expressão da vida.


Atitudes de vaidade, egoísmo ou arrogância não revelam amor a si mesmo. E sim, medo, insegurança, necessidade de afirmação de algo em que não se acreditava de fato. Essas atitudes são disfarces, escudos para ocultar – até para a própria pessoa – as características que a incomodam e fazem sofrer. Pense nisso sempre que uma pessoa arrogante ou triunfalista intimidar ou procurar diminuir você.

O amor é respeitoso, generoso, solidário e cheio de compaixão, já que é a expressão do divino em nós. Quem ama a si próprio entre em sintonia com o Universo que ele tem de melhor e tudo flui em sua vida.

Como é que amamos um filho querido para que ele cresça e se desenvolva dentro de suas características próprias, superando as limitações e desenvolvendo o máximo de seu potencial? – É procurando conhece-lo tal como é e não como gostaríamos que ele fosse. É acolhendo suas necessidades e estimulando suas capacidades. É ajudando-o a superar suas dificuldades e colocando limites para que ele se dê conta dos direitos dos outros. É tendo para ele um olhar de amor que reconhece, respeita, valoriza, levando-o a descobrir a pessoa única e especial que ele é. Levando-o a amar a si mesmo.

Por que então não fazemos o mesmo conosco?

Somos adultos, está na hora de cuidarmos de nós, como faríamos com um filho querido. Está na hora de corrigirmos as deformações que nos foram impostas por uma formação equivocada. Está na hora de aprender a amar a nós mesmos.

Por mais clara que seja a palavra da Bíblia, por mais que teoricamente saibamos que é necessário amar a nós mesmos, é interessante observar como resistimos a isso.

Se me perguntassem como amar a si mesmo, eu responderia: é realmente muito simples: 

Perdoem a todos e se perdoem, e isso abrirá uma porta de entrada para um fluxo de amor de uma abundância que vocês não podem nem imaginar. Perdoar é definitivamente tudo o que vocês têm de fazer.

Isso soa simples. Mas concordo com vocês, às vezes é muito difícil... 


Loiuise F. Hay 



Trecho do Livro Aprendendo a gostar de Si mesmo.
De Louise F. Hay, Editora Sextante.


COMENTÁRIO TIM-TIM!

UBAV-Brasil indica mais esta obra da querida autora a todos os nossos leitores. O livro possui exercícios simples para conseguir melhorar a sua maneira pessoal de tratar a si mesmo. – Inclui um CD de Meditação. 

Nosso site está ofertando um para quem escrever um e-mail no dia 26/11, manifestando interesse em ganhar o tão útil livro.

Boa leitura e não esqueça a mensagem principal:

Goste dos outros, mas aprenda a gostar de si mesmo.

Tim-Tim!


Neo Cirne