segunda-feira, 6 de outubro de 2014

"UM DOMINGO ENTRE SANTOS E SANTINHOS" - Texto de Neo Cirne


Entre "Santos" e "Santinhos" o Brasil viveu ontem um dia especial dedicado à política. É sempre muito bom ver o povo decidindo em quem deseja ver governando o país.

 Triste é quando vemos países totalitários reprimindo, desrespeitando o direito das pessoas em escolherem o tipo de governo que desejam, como na China, em Hong-Kong, onde manifestantes são presos por desejarem um regime pró-democracia.


Ontem, foi um lindo momento de cidadania onde o povo levou às urnas seus sonhos de mudança e a esperança em dias melhores. Vivemos uma grande emoção em votar. A decepção de uns e a alegria de outros são normais nesta ocasião, porém votar é muito importante para a construção de uma sociedade. Só não concordo que seja obrigatório votar, acredito que o voto seria mais qualitativo se fosse opcional.


Aconteceram surpresas agradáveis e desagradáveis, assim é em todo processo eleitoral. Houve excesso por parte de alguns candidatos e correligionários que emporcalharam as cidades esparramando "Santinhos" nas ruas e próximo das zonas eleitorais. 
Outros aproveitaram para fazer suas "selfies" ao lado da urna, normalmente são pessoas  que andam hipnotizadas com a facilidade desta nova onda de enviar fotos e mensagens pelo telefone. Porém, quando aparece o voto na foto, isto pode se constituir numa propaganda eleitoral ou ser entendida como uma comprovação da venda de seu voto, o que já levou alguns para a prisão.

Houve de tudo nesta votação. Segundo o STF foram mais de 1700 prisões. Algumas urnas foram queimadas por vândalos, outras foram trocadas por não funcionarem. Segundo informações de um tele-jornal, 71 candidatos foram presos, a maior parte por realizar compra de votos ou fazerem boca-de-urna. A identificação biométrica dos votos, feita de maneira experimental, parece que não deu certo, apesar do TSE "achar" que foi um sucesso, não foi isso que se viu. Atrasou mais do que ajudou nas cidades onde foi feita a votação com este recurso de identificação. 

Curiosidades: 
Alguns candidatos que chegaram a liderar as pesquisas, como os candidatos Anthony Garotinho, no Rio de Janeiro e Agnelo Queiroz, no Distrito Federal, surpreenderam e não chegaram nem ao segundo turno. A segurança das forças nacionais esteve perfeita, garantindo a qualidade da eleição. Fatos estranhos aconteceram também, como um candidato que ofendido por uma eleitora a agrediu com um tapa e está com prisão decretada pela justiça. Um absurdo! 

Costumo sempre dizer que não existem "Santos" em política, mas todos os candidatos se fazem passar por eles para conseguirem seus objetivos.



Agora, houve muita coisa engraçada também, como uma senhora que estava na fila de votação e resolveu falar bem alto para uma outra senhorinha mais velha, que parecia ser meio surda:

- Fulana, eu não abro mão de levar o meu "Santinho" na hora de votar.

A outra velhinha respondeu: O quê, minha filha!


A primeira repetiu, falando bem alto: EU ESTOU LEVANDO O MEU SANTINHO COMIGO PARA PODER VOTAR!


Neste instante, um segurança, que ouviu a velhinha gritando pra outra, aproximou-se e disse: - Com licença, a Senhora pode levar uma "cola" com o número dos seus candidatos, mas não pode levar o "Santinho" na mão até a urna, já que é uma propaganda. A Lei Eleitoral não permite, guarde-o na bolsa.





A senhora respondeu ao segurança: 
Mas, senhor, este é o meu santinho, abriu a bolsa e retirou uma foto de Santo Expedito, "o santo das causas urgentes", mostrando-a ao segurança. 

E completou: 
Este é o meu santinho querido. Eu sempre peço a ele que me oriente na hora de votar, porque aqui, nesta relação de candidatos, não tem santo. 




Concordamos com ela! Melhor apelar pra Santo Expedito. Uma boa semana a todos!


Tim-Tim!

Neo Cirne


Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger