quinta-feira, 10 de julho de 2014

"FALANDO DE AMOR" (X) - AMOR, BASE DA EMPRESA CONJUGAL - Por Neo Cirne

“FALANDO DE AMOR”  (X)

O amor é um tema inesgotável porque ele é a maior força do universo. Do amor nasce a vida, nascem todos os outros valores positivos que impulsionam a nossa caminhada em busca do bem comum. Ele, o amor, primordialmente existe em todos, pois somos frutos de uma relação amorosa, proveniente de duas pessoas que se amaram profundamente e semearam a nossa vida, agrega-se nesta semeadura o Amor Divino de Deus, que é a própria luz. A presença de Deus é o substrato fértil para a concepção humana.

Tudo é fruto de uma união que começou com um simples namoro e evoluiu para a união do casal. Este mistério que une as pessoas é o amor. Sim o amor tem seus mistérios que muitas vezes as palavras não conseguem definir ou qualificar. Porém. A relação amorosa é meio complicada, ela nos põe à prova sucessivamente.  

Sabemos que o homem e a mulher são seres muito diferentes, e que é um exercício constante agradar as duas partes, porém com boa vontade chegaremos a um entendimento satisfatório, capaz de gerar grande satisfação.

No passado eu ouvia muito esta frase: “O homem nasce, cresce, fica bobo e casa”, era a definição para os casamentos tristes, sem sabor... Sem graça. Acontece que havendo boa vontade das duas partes a união amorosa pode ser deliciosa e longa, podendo ser para toda a vida.


Vejamos esta situação, onde tratamos o casamento como uma empresa:



O casamento por si só não é um mar de rosas e muito menos o fim do mundo. É um meio termo, uma espécie de purgatório. A simples forma de conduzirmos os fatos poderá nos aproximar mais um do outro.

Se analisarmos friamente, concluiremos que o casamento não difere muito de uma empresa, de uma “Sociedade Ltda.”. Se os interesses desta empresa conjugal forem trabalhados e perseguidos com competência por ambos os “sócios”, haverão de proporcionar bons frutos. Agora, se os interesses forem conduzidos de maneira relapsa e desleixada, haverão de gerar maus resultados para o coletivo e, consequentemente, para o individual das partes envolvidas.

Supondo que esta seja uma sociedade na qual ambos teriam a incumbência de atuar efetivamente, perceberíamos facilmente a existência de uma terceira situação. A situação em que um dos sócios se comportasse de maneira positiva – competente e focada – e o outro de maneira negativa – relapsa, omissa e desleixada.



Quando os fatos se dão desta forma, os surgimentos dos conflitos e cobranças tornam-se algo comum e inevitável, pois quando uma das peças da engrenagem não funciona corretamente, prejudica ou até impede o funcionamento da “empresa conjugal”. Portanto, quanto mais os cônjuges desenvolverem entre si a noção de solidariedade e comprometimento, em prol do interesse comum, maior será a chance de poder gerar bons resultados para ambos. E, sendo assim, os sócios sentem-se realizados e a “empresa” prospera.


Esta comparação do amor com uma empresa serve para afirmar, que o amor é um sentimento simples, mas a sua manutenção prolongada merece sempre uma atenção especial. Os casais que conseguem ficar afinados com os propósitos do "amor empresa" têm sempre uma possibilidade muito maior de manterem-se plenos de alegria e felicidade, pois sabemos que a incapacidade de amar faz com que o casal rompa seus laços e isto traz a dor da separação, fazendo-a uma presença constante na vida das partes... Uma dor chatinha e persistente, que fica, às vezes, por toda a vida...


Muito amor pra vocês!

Tim-Tim!

Neo Cirne 





Notinha de Falando de Amor:

- Nossa coluna vai ao ar uma vez por mês, quase sempre no dia 10, mas, havendo possibilidade, nós poderemos escrever mais de uma vez ao mês. Depende da inspiração...rsrs. 

- Está chegando a data de 20 de julho, dia do nono aniversário de Um Brinde À Vida. Queremos convidar todos os nossos amigos a realizarem uma simples oração por este projeto de luz, que não possui patrocínio algum e apenas deseja o bem das pessoas. As orações de vocês servirão para que nos sintamos fortalecidos e poder continuar a nossa jornada solidária, quase solitária.

- Seja um ubaviano de coração: reúna seus amigos e realize uma pequena atividade social, vá em busca de quem espera um gesto seu de amor solidário. Não é vergonha ajudar ao próximo. Ajude um idoso, uma criança ou um irmão qualquer que necessite muito de sua palavra e oferte-a. Oferte sua atenção, um abraço. Deus iluminará a sua atitude e fará com que vocês, ofertante do gesto e beneficiado, recebam a graça dos céus.


Faça o Bem! Sonhe o Bem! Construa o Bem! Divulgue o Bem!
Assim teremos um mundo Bem Melhor e cheio de Amor!


Tim-Tim!

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger