sábado, 5 de abril de 2014

O MUNDO NÃO NECESSITA DA INDIFERENÇA - - Texto de Neo Cirne

A sociedade está cada vez mais integrada com a informação e aos poucos vai percebendo a necessidade de interagir, preocupando-se com os problemas das pessoas em qualquer parte do planeta. Estamos todos unidos, independente dos locais que vivamos. Todos nós fazemos parte de uma rede pulsante de emoções. 

A atitude que tomamos aqui irá reverberar em outros locais do planeta e, de certa forma, atingirá outras pessoas. Assim, o problema de um é o problema de todos. O mundo anda meio saturado com as besteiras que as pessoas tem feito em nome do progresso. Sempre falo que as coisas são passageiras, desde as tendências da moda até os avanços da internet. Porém, por melhor que sejam estes avanços logo serão ultrapassados por outros e portanto, esquecidos, como foi o caso do Orkut e do Messenger. 


A sociedade moderna viciou-se na internet, um meio maravilhoso de comunicação, que quando usado com sabedoria ajuda as pessoas a interagir e a se informarem de maneira mais rápida. É um instrumento de comunicação absolutamente democrático, pois abre as portas do mundo para todos, sem distinção. 

Pessoas boas e más postam suas mensagens nas redes sociais e sempre têm uma intenção: boa ou ruim. As notícias boas cativam muitos e as ruins explodem na grande rede por todos os cantos e são maioria, daí a necessidade de selecionarmos o que estamos lendo. 
Porém, as notícias ruins mais surpreendentes vem mesmo da velha televisão, um hábito que ainda não conseguimos nos desapegar totalmente. Ver os tele-jornais tornou-se um hábito, esquecemos que as notícias são sempre colocadas de forma a direcionar sua opinião de acordo com os interesses políticos e comerciais da emissora, ela dá preferência pelas notícias ruins e sensacionalistas para chamar a sua atenção ou conquistar o seu ponto de vista favorável. 
Com os avanços da televisão, os programas noticiosos focam mais o teor de  suas matérias nas notícias ruins. Pela manhã, tarde, noite e madrugada as notícias aterrorizantes, cheias de sangue e crimes, são adicionadas ao nosso café, almoço e jantar, fazendo com que os alimentos não desçam bem, promovendo uma digestão de má qualidade. Como podemos ter uma boa digestão com tanta notícia ruim? Necessitamos de notícias de baixa qualidade? Claro que não, tudo é uma questão cultural. Alguns países respeitam os horários das refeições principais e deixando para dar as notícias nos intervalos entre o almoço e jantar.

Devemos compreender que o mundo está rompendo as suas barreiras e aproximando mais os seus habitantes através da internet. Estamos descobrindo outros povos e culturas, isto é ótimo. Afinal, somos mais de sete bilhões de habitantes, tripulantes desta grande nave a qual chamamos Terra. Compartilhando atitudes e informações vamos traçando o nosso rumo. A informação de um é a de todos, isto ocorre porque o mundo está globalizado, é tudo em tempo real, o que é ótimo.

Hoje em dia não dá pra esconder mais os atos ilícitos de alguns governos, pois logo caem na rede. Neste aspecto nós avançamos muito, porém o excesso de informações negativas tem conduzido o mundo a um estresse coletivo e uma falta de crença no futuro. Isto é uma fase, logo passará. As pessoas despertarão deste pesadelo de ter notícias desanimadoras e verão que não há outra saída a não ser convencerem-se que todos deverão permanecer unidos. Para que isto aconteça haverá necessidade de mostrar a verdade de cada um e respeitar o direito de todos. Não podemos ser indiferentes aos acontecimentos importantes.

Ficamos tristes com tudo que está acontecendo no mundo, terremostos, assaltos, crimes comuns, desastres e guerras, mas compreendemos que o excesso de informações negativas está trazendo junto, no mesmo balaio da matéria informativa, a descrença de que possamos mudar os fatos. Com isso, aos poucos, tornamo-nos indiferentes com os acontecimentos, a não ser aqueles que nos atinjam diretamente, dos quais sejamos vítimas.


É meus amigos, a INDIFERENÇA é a constatação da incapacidade das pessoas em mudarem as coisas que precisam ser mudadas. Se permanecermos assim, neste estágio social inerte, perderemos a nossa capacidade de reclamar, de aplaudir e de elogiar, pois estaremos no famoso período do "Deus dará", deixando "rolar para ver como é que fica". 
Precisamos exercitar a verdade e o amor que está em nós. Solte a sua voz, opine, participe da solução dos problemas e não das causas.

Ficar calado não é bom, pois diz o velho e sábio ditado que, "Quem cala, consente!", portanto deixemos a indiferença de lado, e procuremos fazer a parte que nos cabe. 



Grande parte das pessoas já não conversam mais, vivem isoladas em suas casas escondidas na rede social achando que esta é a melhor forma de viver, e não é! Precisamos voltar a frequentar os clubes sociais, as igrejas e associações diversas. Necessitamos do contato pessoal para completar as nossas vidas, acrescentando sociabilidade, criando soluções e novos horizontes. Tem gente que prefere fazer compras, transações bancárias e até assistir a missa em casa do que ir à igreja. A internet nos transformou em autômatos, só fazemos aquilo que ela determina. Nosso corpo e mente daqui uns anos sentirá o efeito deste gostoso vício, quem viver verá.

Hoje, a palavra que escolhi para começar este dia foi indiferença, pois é muito duro você se esmerar para fazer um trabalho, para mostrar o seu amor, querer festejar um momento vitorioso e as pessoas que você mais considera, manterem-se indiferentes. As coisas que eram importantes anteriormente já não despertam mais interesse. Conviver numa sociedade cada vez mais isolada, indiferente e, focados nos seus problemas pessoais, não acrescenta nada mais do que desamor ao nosso cardápio diário de opções. 

Numa dimensão menor está a família que vive seus problemas sem se importar com as necessidades uns dos outros. Reunir a família para um almoço passou a ser um caso muito raro, excepcional... Uma festa! Reunir a molecada para viajar e passar um final de semana fora, sem computador, tablets, iPad e smartphones será considerado um suplício, pois nos viciamos a "curtir" e "postar" o que acontece no dia à dia. 


Dura realidade, o mundo mudou realmente e, sinceramente, acho que não foi pra melhor, pois tornou-nos indiferentes aos bons momentos que tínhamos no passado e mais indiferentes ainda ao deixarmos que o nosso pensamento seja conduzido através da mídia e da rede social. A internet é um instrumento útil que devemos utilizar positivamente e com moderação.

Lembrem-se, há uma saída para isto tudo. A compaixão e o amor podem mudar este cenário. O entendimento de que todos nós estamos unidos através de uma grande teia de amor que trata todos os habitantes do planeta como irmãos e tripulantes desta grande nave espacial, linda e amorosa. 

Neste cenário, futuramente não teremos mais espaço para o desamor e a indiferença, pois eles não traçarão o destino desta nave, como hoje em dia fazem. O mundo não necessita de indiferença.

A União e o Amor são os combustíveis desta nave, nesta viagem maravilhosa a qual chamamos de Vida, mas sem União e Amor não iremos a lugar nenhum...  

Pensem nisto!  Tim-Tim!  Bom dia!


Neo Cirne 
Colunista de UBAV


Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger