sexta-feira, 4 de abril de 2014

"HOMENAGEM AO HOMEM DA MINHA VIDA, MEU PAI" - Autoria: Neo Cirne

Peço licença aos queridos leitores para publicar umas palavras que, nesta madrugada chuvosa, após perder o sono, escrevi. É uma singela homenagem, ao meu pai, que neste dia 04 de abril faria mais um ano de vida. 

Pensando nele, emocionado, rabisquei estas palavras que quero compartilhar com vocês, que são meus amigos especiais. 

Tenham um lindo dia e, para aqueles que ainda têm o prazer de conviver aqui neste plano terreno com estes adoráveis mestres, digo: cuidem bem dos seus pais! Ame-os de forma verdadeira, pois o tempo passa muito rápido e logo estaremos na condição deles. Cansados e olhando para trás já que o futuro deles agora é representado pela realização dos gestos de amor de vocês, do carinho que têm com as pessoas e do zelo com a vida. Afinal, eles foram nossos mestres primeiros e nos deixaram exemplos positivos para que caminhássemos felizes. Agradeço a Deus, ter podido ter nascido filho de um homem maravilhoso. Tim-Tim!
Neo Cirne





AO MEU PAI, HOMEM DA MINHA VIDA

Autoria de Neo Cirne

Meu pai amado, homem da minha vida, meu herói, meu amigo e conselheiro... Que falta você me faz!

Sei que aqui na Terra as coisas não estão iguais ao tempo em que juntos formávamos uma dupla imbatível, afinada e camarada... Que falta você me faz!


A sua generosidade, o seu olhar de menino, seus exemplos, suas histórias e sua alegria cativavam as pessoas e encantavam este menino que você ajudou a vir ao mundo... Que falta você me faz!


O tempo passou pai, você partiu, a saudade ficou. O seu gosto pela boa música, herdei. Sua sensibilidade ficou na minha pele, como um presente de amor. Suas palavras amigas e transformadoras mantiveram a direção da minha vida sempre apontada para o Bem... 
Ah, Pai... Que falta você me faz!


Hoje, meu pai, aqui no meu cantinho, com um imenso carinho recordo você. É o seu dia, o dia de seu aniversário e se estivesse aqui comigo, cedinho eu o acordaria, faria bagunça danada, muitas gozações e cosquinhas provocando o seu sorriso. Tocaria o violão que você me ensinou e lhe encheria de beijos e abraços... 
Ah, meu pai que falta você me faz!


Hoje, aos primeiros raios do dia, deste dia de festa, lembrei você com saudade, não segurei minhas lágrimas e nem contive o meu sorriso agradecido pelos seus ensinamentos e doces exemplos de amor que você me deu.


Sei que a vida é mesmo assim, ela impõe condições e nos dá um prazo para que cumpramos a nossa missão. O seu papel solidário e bondoso com as pessoas, tratei como minha missão principal e procuro cumprir da melhor maneira possível, na certeza de que tenho a sua aprovação. 

A cada criança que transmito uma mensagem de esperança, a cada doente que consigo, nas visitas que faço aos hospitais, apesar da sua dor, fazer sorrir e motivá-lo ou a cada um idoso do qual eu ganho um abraço, me sinto abraçado por você, meu pai... 
Ah, meu pai, que falta você me faz!


Pai, você partiu, mas com certeza, onde quer que você esteja, sei que se orgulha deste filho, que hoje, no dia do seu aniversário, lembrando de você com muito carinho e como um tributo à vida escreveu, nesta madrugada chuvosa, a emoção incontida de lhe abraçar por palavras já que fisicamente não lhe é mais permitido. Falando do seu carinho ao homem mais importante da sua vida...

Ah, meu adorado pai, que falta você me faz!




Parabéns!

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger