quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

"SANTA CATARINA, O LINDO ESTADO DOS EXTREMOS" - Comentário de Neo Cirne

São muitas as hipóteses que tentam identificar esta imensa onda de calor que se estende sobre quase todo o território brasileiro. Aqui, na região onde resido, em Florianópolis, há exatamente seis meses, vivíamos uma sensação inversa. Tivemos uma intensa friagem, tão forte que as montanhas que ficam entorno à Grande Florianópolis, ficaram alguns dias cobertas de neve. E, agora os termômetros beiram, durante o dia, a casa dos 40º C e à noite os 30ºC, mas com uma sensação térmica muito maior. 



O Jornal de Santa Catarina estampou manchete de que atingimos a temperatura absurda de 51,5ºC... Uffa! Para o sulista este é um calor imenso. 

Paranaenses, catarinenses e gaúchos têm sofrido demais com esta onda de calor, parece até que a Terra mudou o seu eixo, aquecendo de forma imprevista, regiões que possuíam clima previsível. Alguns gaúchos já estão chamando Porto Alegre de "Forno Alegre". O brasileiro é bem humorado, mas este assunto é muito sério.


O Estado de Santa Catarina é privilegiado pelos mananciais e represas que possui, mas, devido ao aumento do calor, seus níveis estão em situação de alerta. A maioria de suas cidades localiza-se ao longo dos vales e das serras. Já a sua capital, Florianópolis, junto com outras cidades, faz parte de um grupo de belas cidades litorâneas que encantam qualquer turista. Esta unidade da federação é um orgulho para o Brasil.

A disputa pela condição de ser a cidade mais fria do Brasil está centrada entre três cidades catarinenses: São Joaquim, Urupema e Bom Jardim da Serra. O meteorologista Leandro Puchalski, em declarações dadas ao Portal g1.globo.com, em 23 de julho de 2013, disse que: 

"A sensação térmica na serra, no Morro da Igreja, município de Bom Jardim da Serra, chegou a -25ºC. Um frio fora do comum, para todo o estado". 

Quando vi esta declaração pensei logo: Que friagem maluca é essa? Onde eu vim curar meu reumatismo????

Este frio é coisa antiga...


(2013 - As montanhas na Grande Florianópolis cobertas de neve)


Lembrando o passado...
No ano de 1985, quando conheci o sul do nosso país, era inverno. Fiz um passeio de carro com minha família, mulher e as duas filhas, partindo do Rio de Janeiro com destino ao Rio Grande do Sul. Foram 28 dias inesquecíveis. Aliamos a visualização das belas praias catarinenses com o prazer de conhecer as Serras Gaúchas e retornando pela BR 116, que corta o oeste dos Estados Sulistas. Recordo que, ao retornar, tendo saído de Caxias do Sul, bela cidade da serra gaúcha, dirigi grande trecho sobre um intenso nevoeiro, uma onda de frio se abateu sobre o meu carro. As crianças e a mãe estavam agasalhadas, juntinhas e enroladas em dois cobertores grossos no banco de trás da saudosa Belina 85. Depois que cruzei a fronteira entre o RS e SC parei para abastecer num posto à beira da estrada. Estava na cidade de Lages, no alto da Serra Catarinense. O frentista que veio me atender tilintava de frio (eu também). Na hora de pagar o combustível, ao receber o dinheiro, o frentista foi indagado por um caminhoneiro: Que cidade é esta amigo? (acho que estava perdido devido ao nevoeiro) e perguntou, também, se a cidade era boa pra descansar. Ouvi o frentista responder ao caminhoneiro num tom meio mau humorado com frio que fazia naquele momento:

- Você está na BR 282, em Lages. Esta cidade só serve pra Lageano e pra cachorro lanudo (cãozinho peludo)... Melhor descer pra Florianópolis, completou. 

Este relato serve apenas para enfatizar o frio extremo que existe neste lindo estado. Naquele instante eu fui apresentado ao frio catarinense...brrrr


Quando vim residir aqui em 2011, pensei assim: 

"Eu já morei em regiões que estão, sem dúvida, entre as mais quentes do país: Porto Velho-RO e Rio de Janeiro-RJ, existem outras bem mais quentes, como Cuiabá-MT, Teresina-PI e Caicó-RN, porém eu nunca ouvi falar que nestas regiões citadas nevasse no inverno. O calor não pode ser tão forte, pensei... Ledo engano! É muito forte sim! Neve no inverno e clima abrasador no verão.

Acho que esta dualidade meteorológica de Frio e Calor é, no nosso país, com certeza, exclusividade do Estado de Santa Catarina, pois neste verão, meus amigos, esta onda de calor está me tirando do sério. Está um calor Senegalesco! (comparável ao calor do Senegal). As últimas noites estão difíceis de dormir. Andam super quentes e a água da torneira parece sair de torneiras-térmicas.

Com toda adaptação que tenho às diversas variações climáticas, posso afirmar em alto e bom tom, que Santa Catarina é realmente o Estado dos Extremos, talvez, por isso, Deus escolheu para habitar esta bonita região um povo docemente miscigenado, que traz no sangue a adaptação climática do europeu e a resistência ao calor própria do sertanejo.

Para viver assim, nesta gangorra climática, é necessário que você tenha uma saúde invejável. Agora, você também pode ter certeza de que, adaptado ao clima, neste Estado terá uma qualidade de vida de primeira grandeza. 

Venha viver esta emoção, no inverno ou no verão. Conheça este recanto do país, bom para todos os gostos... Mas, de preferência, venha na meia estação, pois... SANTA CATARINA É, REALMENTE, UM DELICIOSO ESTADO DOS EXTREMOS.

Uma informação útil aos visitantes...

Quando fizerem as malas não esqueçam os agasalhos e a roupa de praia... 


Se fizer calor vá pra Joaquina, Praia Mole ou Jurerê...


Mas, se o tempo mudar e esfriar, bote seu capote, calce suas botas,
suba a serra, ache a neve, tome um chimarrão, 
faça seu boneco de neve, sorria e tire uma foto pra mostrar no Facebook!

Aqui, tudo é possível!!!


  Texto: Neo Cirne
Fundador de UBAV-BR
   Imagens da Web












Tim-Tim!

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger