terça-feira, 13 de agosto de 2013

Mensagens Tim-Tim! Apresenta: "Casais Acomodados" - Por Neo Cirne

Casais Acomodados

(autoria desconhecida)

Disposição, tempo e vontade... Ingredientes básicos e necessários para superar os desgastes dos relacionamentos e para preservar uma saudável vida em comum.

Quando a vida afetiva esvazia-se os parceiros encontram-se isolados e acreditam que não foram amados e muito menos compreendidos. Fogem dos conflitos e refugiam-se num mundo próprio onde impera a vitimosidade e a desqualificação do parceiro.

Os "raros" contatos afetivos e sexuais denunciam o desencontro e a deteriorização da relação e o casal passa a comunicar-se apenas para superar os desafios do cotidiano: contas a pagar, educação de filhos, dificuldades domésticas, enfim, cumprem as exigências necessárias para a sobrevida da família.

Esconder-se através de mágoas e ressentimentos apenas traduz uma acomodação insana, inadequada e inconveniente.

Talvez o mais importante seja enfrentar o desafio e principalmente manifestar ao parceiro suas necessidades e desejos, juntamente com claras evidências de que espera ser atendido na medida do possível, afinal, um precisa do outro, sim. Se estão unidos por vontade própria e uma vez conscientes da valiosa amorosidade existente no passado, nada melhor que a humildade de reconhecer a importância do outro.

As constantes lamúrias e queixas de um ou de ambos traduzem a necessidade de uma análise justa e comprometida com a verdade, procurando perceber as qualidades e mudanças positivas do parceiro, afinal, é possível fazer uso dos desentendimentos e desencontros para exercitar o diálogo e viabilizar negociações, revendo certas atitudes, assumindo as próprias falhas e principalmente visando um crescimento maduro do casal.

Focalizar a atenção apenas nos defeitos, apontar o dedo para recriminar, julgar-se o(a) coitadinho(a) da relação apenas demonstra a imensa dificuldade de assumir e aceitar quem realmente somos. Por vezes fica difícil enxergar que quase tudo o que recriminamos e desprezamos no parceiro está muito mais presente em nosso próprio comportamento, pensamentos e valores do que no outro.

Assim, é evidente a importância de mudar o foco, redirecionar o olhar e afastar atitudes agressivas de menosprezo que desgastam e rompem elos valiosos e, que além de inviabilizar a solução dos conflitos, deixam marcas definitivamente negativas para o casal.

Sabemos que todos nós queremos acertar sempre e que erramos porque somos "desajeitados", muitas vezes não sabemos como agradar e acabamos sendo mal compreendidos ou até mesmo ferimos quem amamos por não saber expressar nossa real intenção. 

Retomar um passado onde os sonhos e valores caminhavam em uma única direção e quando a vontade de ficar juntos era despertada a cada instante pode trazer algumas saídas para descobrir como e porque ocorrem o desvirtuamento e abandono das metas e, por que não dizer, saídas para reinventar o amor?




Tim-Tim!


"CURIOSIDADE TIM-TIM!" - EXPRESSÕES CURIOSAS DA LÍNGUA PORTUGUESA - Por Neo Cirne

Olá amigos, apresentamos a última matéria sobre curiosidade das expressões da língua portuguesa. É sempre bom saber como surgiram estas expressões e porque as utilizamos, não é verdade? 


Observaremos hoje a origem dos termos:
 - A DAR COM O PAU 
- ÁGUA MOLE EM PEDRA DURA, TANTO BATE ATÉ QUE FURA 
- SEM EIRA E NEM BEIRA" 

 Vamos conhece-los?  Bom dia!






*A DAR COM O PAU*

O substantivo "pau" figura em várias expressões brasileiras. Esta expressão
teve origem nos navios negreiros. Os negros capturados preferiam morrer
durante a travessia e, pra isso, deixavam de comer. Então, criou-se o "pau
de comer" que era atravessado na boca dos escravos e os marinheiros jogavam
sapa e angu pro estômago dos infelizes, a dar com o pau. O povo incorporou
a expressão.









*ÁGUA MOLE EM PEDRA DURA, TANTO BATE ATÉ QUE FURA*

Um de seus primeiros registros literário foi feito pelo escritor latino
Ovídio (43 a.C.-18 d.C.), autor de célebres livros como "A arte de amar "e
Metamorfoses", que foi exilado sem que soubesse o motivo. Escreveu o poeta:
A água mole cava a pedra dura". É tradição das culturas dos países em que a
escrita não é muito difundida formar rimas nesse tipo de frase pra que sua
memorização seja facilitada. Foi o que fizeram com o provérbio, portugueses
e brasileiros.








    *SEM EIRA... 
     
     NEM BEIRA* 








Fulano não tem eira nem beira, ou seja: não tem onde cair morto. A expressão veio de Portugal, de navio. A palavra eira vem do latim "area", significando um espaço de terra batida, lajeada ou cimentada, próximo às casas, nas aldeias portuguesas, onde se malhavam, trilhavam, limpavam e secavam cereais. Depois da colheita, os cereais ficavam ao ar livre e ao sol, a fim de serem preparados para a alimentação ou para serem armazenados.
Quem possuísse uma eira era proprietário e produtor, com terras, casa e bens. Quer dizer que tinha riqueza, poder e status social. Já a beira é a aba da casa, aquela extensão do telhado que serve para proteger da chuva. "Quem não tem eira nem beira não é dono de terra nem de casa. Nos tempos atuais, é um sem-teto, um sem-terra. Diz-se de quem vive miseravelmente, na extrema pobreza".
Contam que a expressão ganhou popularidade por mostrar a condição de vida de uma legião de famintos e miseráveis.
"São pessoas que viviam na margem das cidades e das estradas, à espera de dias melhores".



Comentário Tim-Tim

Espero que estes esclarecimentos tenham sido úteis para saberem o que significam quando forem emprega-los. Continuem prestigiando Ubav-Brasil com envio de suas opiniões e participação. Ajude-nos a despertar nas pessoas a vontade de ajudar a conseguir um mundo melhor. Sinceramente, você está feliz com a sua atitude solidária?

O querido Papa Francisco quando esteve nos visitando disse a seguinte frase:

A solidariedade é o único caminho para um mundo melhor

Faça a sua parte:
Reúna seus amigos e faça uma boa ação em prol dos menos favorecidos.

UBAV BRASIL DIVULGARÁ O SEU GESTO!

(Vocês poderão entrar em contato com a coordenação através de e-mail para tirar suas dúvidas)




Tim-Tim!

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger