quarta-feira, 25 de setembro de 2013

"ESPAÇO ZEN" - A ARTE DE CURAR: O PODER ESPIRITUAL DAS PALAVRAS - Por Paramahansa Yogananda

Meus amigos, este tema faz parte de uma série de artigos que colocaremos na pauta do nosso site para observação da grandeza da Sabedoria do Ioga. 
Este artigo foi parcialmente transcrito do Livro Afirmações Científicas de Cura, escrito em 1929, por Paramahansa Yogananda, um iogue e guru  indiano. 
Ele é considerado um dos maiores emissários da antiga filosofia da Índia para o Ocidente. É saudado por muitos como o "Pai da Yoga" no hemisfério ocidental. O estudioso Helcio Carvalho fez o seguinte comentário sobre Yogananda:

Nascido em 5 de janeiro de 1893 na cidade de Gorakpur, nordeste da índia, com o nome de Mukunda Lal Gosh, Paramahansa Yogananda teve sua missão no mundo profetizada pelo grande iluminado, Mahavatar Babaji, e seu principal discípulo, Lahiri Mahasaya. Mahasaya, ao ver o pequeno Mukunda pela primeira vez, disse à sua mãe: "Teu filho será um grande Yogue. Tal qual uma locomotiva espiritual, ele conduzirá muitas almas ao reino de Deus".

Paramahansa Yogananda

Yogananda veio para o Ocidente e realizando muitas palestras foi mostrando o caminho da paz, da serenidade e da iluminação. O Yoga ganhou força e muitos adeptos. Até hoje a filosofia iogue é uma grata surpresa até para os seus participantes apesar de sua prática ser milenar. Amigos nossos de Ubav, mestres em Yoga, deslocam-se de seus estados para realizarem aulas de aperfeiçoamento em São Paulo, estado que reúne o maior número de iogues e os mestres mais qualificados nesta incrível arte indiana.

Paramahansa, escreveu muitos livros e dentre eles destacamos o seu livro Afirmações Científicas de Cura, que temos o prazer de abordar o trecho que fala do PODER ESPIRITUAL DAS PALAVRAS, antes porém, para o leigo quero deixar claro que os termos IOGA e YOGA, são absolutamente iguais e significam o exercício das tradicionais disciplinas físicas e mentais originárias da Índia. A Yoga é uma ciência completa, ela cativa, explica, apaixona e diferencia os seus adeptos, fazendo-os extraordinariamente capazes e integrados com a vida. O iogue possui um imenso arsenal terapêutico em seus atos, costumes e maneira de ver a vida. 


I) PODER ESPIRITUAL DAS PALAVRAS 

A palavra é a manifestação do Espírito. Palavras são sons produzidos pelas vibrações dos pensamentos e os pensamentos são vibrações emitidas pelo Ego, ou Alma. Cada palavra deveria sair da sua boca repleta do poder da autêntica vibração da Alma. As palavras da maioria das pessoas são impotentes porque são lançadas no éter maquinalmente, sem estarem impregnadas da força da Alma.

Palavras usadas para cometer indiscrições, exageros ou falsidades são como balas de festim disparadas por uma arma de brinquedo. É por isso que as orações ou as palavras das pessoas maledicentes e inescrupulosas não produzem a mudança desejada no curso dos acontecimentos. Você só deve dizer o que pensa, ou seja, cada palavra deve expressar a Verdade e transmitir o poder da sua percepção espiritual. 

"Palavras desprovidas da força da Alma são como espigas sem grão" 

 Palavras saturadas de sinceridade, convicção, fé e intuição são como bombas vibratórias altamente explosivas. Ao serem detonadas, certamente despedaçarão os rochedos das dificuldades e produzirão a mudança desejada. Evite falar palavras desagradáveis, ainda que sejam verdadeiras.

As palavras devem expressar as nossas convicções internas. Palavras sinceras ou afirmações repetidas com discernimento, fervor e convicção, infalivelmente colocam em andamento a força onipresente da Vibração Cósmica para ajudá-lo nas dificuldades.

Afaste todas as dúvidas e ansiedades, recorra a essa Força com confiança infinita para conseguir o que deseja. se não fizer isso, o foco da súplica será desviado, afastando-se do seu objetivo. Além do mais, você não pode semear a semente vibratória da oração no Solo da Consciência Cósmica e desenterrá-la a cada minuto para ver se germinou e produziu o resultado almejado.


II) O PODER QUE DEUS CONCEDEU AOS HOMENS

Não existe nada mais poderoso do que a Consciência Cósmica, ou Deus. Você deve procurar somente a ajuda do Poder da Consciência Cósmica, que é maior do que o poder da sua mente e da mente de todos os homens, mas isto não significa que você deve subestimar a sua força mental e tornar-se um ser passivo, sem iniciativa ou ingênuo. Lembre-se, Deus ajuda a quem ajuda a si próprio. Use a força de vontade, o poder de concentração, a fé, o raciocínio e o bom senso que Ele lhe deu enquanto procura Seu auxílio divino nas aflições físicas e mentais. No entanto, para não se desconectar do poder de Deus, não se atenha apenas ao Ego nem nele se fie inteiramente quando empregar a força de vontade e o discernimento para superar as dificuldades ou quiser debelar uma doença.

Ao fazer as afirmações ou enviar as vibrações das preces, sinta que está usando o seu próprio poder, recebido de Deus, para curar-se ou curar aos outros. Saiba que não é somente Deus, mas você também, Seu filho amado, que está pondo em prática a vontade, o raciocínio, etc..., para enfrentar os difíceis problemas da vida. Devemos encontrar um meio-termo entre a antiga ideia de depender inteiramente de Deus e a moderna ideia de contar apenas com o seu Ego.

Sua mente deverá adequar-se às diferentes afirmações. Por exemplo, afirmações da vontade deverão ser acompanhadas de forte determinação; as afirmações dos sentimentos deverão ser acompanhadas pela devoção; afirmações da razão, por sentimento e devoção; afirmações da imaginação, por determinação e fé. Para curar outras pessoas, escolha a afirmação mais adequado ao temperamento de cada uma delas, que pode ser ativo, racional, emotivo ou meditativo. Em todas as afirmações a intensidade da atenção vem em primeiro lugar, mas a perseverança e arepetição contam muito também. faça suas afirmações impregnadas de devoção, vontade e fé, de maneira intensa e repetida, sem se preocupar com os resultados que virão, naturalmente, como frutos de seus esforços.
Durante o processo de cura física, não focalize a atenção na doença, o que enfraquece a fé, mas na sua mente.

Durante as curas mentais de medo, raiva, hábitos ruins, sentimentos de fracasso, infelicidade, nervosismo, etc..., a concentração deverá fixar-se na qualidade mental oposta, como por exemplo, acura do medo está em cultivar a consciência da coragem; a cura da raiva, na paz; da fraqueza, na força e da doença, na saúde.

Muitas outras formas de cura poderão ser observados, baseados na conceituação da Yoga, que acima de tudo valoriza o pensamento e o equilíbrio físico. Pra terminar esta matéria deixaremos conceituação para a prevenção das doenças físicas:



PREVENÇÃO DAS DOENÇAS FÍSICAS 
(SOBRE A ÓTICA DA PRÁTICA DE YOGA)

a) Obedeça as Leis da Matéria criadas por Deus.

b) Não coma demais. Poucas pessoas morrem de fome; a maioria morre pela gula e pela falta de hábitos alimentares corretos.

c) Submeta-se ás leis de saúde que emanam de Deus. A higiene mental, que mantém a mente pura, é superior à limpeza corporal que, no entanto, também é importantíssima e não deve ser negligenciada. Não siga, porém, as leis da saúde com tal rigor que uma mudança mínima nos seus hábitos costumeiros o perturbe.

d) Evite debilitar o corpo. Pratique atividades físicas adequadas e aprenda a preservar a energia corporal. Deixe que o corpo se abasteça da inexaurível Corrente Vital ao praticar os exercícios de Yogada.

e) Recarregue as suas células com a Energia Vital dos métodos da Yogada.

f) Pratique exercícios para evitar o entupimento das artérias.

g) Poupe o coração. O medo e a raiva o sobrecarregam. Diminua o batimento cardíaco mantendo-se calmo.

h) Use o método da Yogada para deixar o coração descansar. (ensinado em Praeceptum, Lições Semanais de Concentração e meditação), cultive a Paz e Relaxe. Se estimarmos a quantidade de sangue em cada contração dos ventrículos cardíacos em aproximadamente 110 ml, o volume movido movido em um minuto será de oito litros, em um dia doze mil litros e, em um ano, quatro milhões de litros.

Estes dados revelam a enorme quantidade de trabalho do coração. Todos os outros órgãos do corpo funcionam durante o dia e descansam à noite, durante o sono. A ciência médica afirma que o coração repousa durante a diástole (parte do ciclo cardíaco caracterizada por um relaxamento muscular e enchimento dos ventrículos), o que representa um total de nove horas em cada 24 horas. No entanto, este período não é um período de repouso, mas de preparação para a sístole. As vibrações produzidas pela contração dos ventrículos reverberam pelos tecidos do coração durante esse relaxamento, portanto, não é acurado dizer que o coração se encontra em repouso. O esforço dispendido dia e noite causa, naturalmente, um enorme desgaste e, deteriorando o coração extenuado provoca a morte.
Aprenda a dormir o grande sono (isto é, a obter a experiência consciente da morte, exercícios praticados por Iogues de elevada evolução), no qual todos os órgãos que têm movimentos involuntários entram em repouso, inclusive o coração.

O controle sobre a morte só é alcançado quando somos capazes de controlar conscientemente o coração, parando seus movimentos. O sono faz com que seu corpo entre em repouso e fique revigorado, o que constitui um pálido reflexo da maravilhosa calma e força que conseguimos pelo sono consciente, que faz repousar até mesmo o coração.


São Paulo disse (Coríntios I, 15:31): "Eu vos declaro, irmãos, pela glória que de vós tenho em Jesus, nosso Senhor, que morro todos os dias", o que significa que a paz que vem da Consciência Crística descansa (ou seja, pára) o coração. Nos antiquíssimos templos bíblicos, a grande verdade científica de parar o coração e atingir a imortalidade já era conhecida. Há alguns anos atrás, na Índia, um iogue chamado Sadhu Haridas passou cinco meses enterrado sobre a terra, sob a supervisão constante de médicos europeus. Ao fim desse tempo ele voltou a respirar e retomou a vida normal... Ele dominara a arte de controlar e aquietar o coração.


O verdadeiro significado de Yoga é "transcender"

Na antiguidade a palavra “yoga” era usada para descrever um estado específico de consciência que é atingido quando a mente transcende o estágio mais refinado dos pensamentos e alcança um estado de completo silêncio interior. Isto sempre aconteceu em meditação profunda. Algumas vezes algumas posturas físicas eram usadas como preparação, para dissolver as tensões mais superficiais, para que a meditação em si pudesse ser mais profunda. Mas, como centenas de pesquisas científicas têm confirmado, os efeitos mais profundos vêm principalmente do verdadeiro transcender.


Tim-Tim!



Comentários e pesquisa: 
Neo Cirne

Fontes de consulta:
Afirmações Científicas de Cura
Autor: Paramahansa Yogananda
Editora: Lótus do Saber

Gravuras da internet

Sites:
http://amentequantica.blogspot.com.br
http://meditacaotranscendental.com.br 

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger