sexta-feira, 16 de agosto de 2013

"SÓ...RINDO!" - "CONTANDO UM CAUSO" - O VIAJANTE DORMINHOCO - Causo de Rolando Boldrin

Meus amigos, eu sempre gosto de ler os "causos" contados por Rolando Boldrin, eles me arremetem a um tempo puro, com muito menos estresse que os dias modernos. 

Eram dias onde as pessoas paravam pra conversar, contavam suas histórias e, sinceramente, no meu ponto de vista, dentre estes artistas que lembram o interior do país com seus causos, só existem dois que qualifico como excepcionais, são eles: 



ROLANDO BOLDRIN
LIMA DUARTE
Rolando Boldrin: 
Uma figura maravilhosa e grande profissional 

 Lima Duarte: 
Um gênio na arte da representação










O próximo causo será  do Lima Duarte.

Eles são duas pessoas maravilhosas, das quais eu sou um "fã de carteirinha" e eu "viajo" com suas histórias. São dois mestres do bom humor!

Hoje eu contarei um causo que li num almanaque, do qual nem me lembro direito o nome, acho que era Almanaque Brasil, mas não tenho certeza. Mas, certamente, era uma mensagem de muito bom humor do Rolando Boldrin, um artista completo, que canta, compõe, conta suas histórias, recita suas poesias com tamanha intensidade que não há quem não pare para ouvi-lo recitar.
Peço licença para apresentar este causo, que se chama:




O VIAJANTE DORMINHOCO



O trem de ferro "maria-fumaça" ia de São Paulo para o Rio de Janeiro. Com os passageiros se abancando nos vagões de segunda, um viajante chama o chefe do trem e lhe propõe:

- Seu chefe, eu estou indo para a cidade de Barra Mansa. É coisa de negócios e muito importante. Como eu tenho sono pesado e meu compromisso é sério, antes de chegar lá o senhor poderia me acordar? Eu lhe dou uma gorjeta de 20 reais. Pode ser?

O chefe disse que estava tudo certo e combinado, mas o passageiro insiste:

- PELO AMOR DE DEUS, O SENHOR ME ACORDE, HEIN?

Se eu insistir em continuar dormindo, pode me sacudir, me estapear a cara e me tirar à força. FAÇA QUALQUER COISA, MAS EU PRECISO ESTAR EM BARRA MANSA DE QUALQUER JEITO!

Acordo selado, o trem segue o seu destino.



Já de madrugada, o tal viajante acorda bom do sono. Até estranha o dia já estar clareando. Espreguiçando-se, pergunta pra outro passageiro:

- Por favor, o senhor pode me dizer se falta muito pra Barra Mansa?

Barra Mansa? Xiii, moço, Barra Mansa já ficou pra trás um tempão. Estamos quase chegando no Rio de Janeiro...

O SUJEITO COMEÇA A ESPUMAR DE RAIVA... 
Quando avista o chefe do trem andando despreocupado pelo vagão e parte furioso pra cima do dito-cujo.

COMO O SENHOR ME APRONTA UMA DESSAS?
E AGORA?
PERDI MEU COMPROMISSO!!!

É muito prejuízo, seu cachorro sem vergonha! Não sei onde estou que não lhe quebro a cara!!! Devia te estrangular aqui e agora!!!




No meio da confusão duas velhinhas acordam espantadas.

-VIRGEM MARIA! COMO ESSE RAPAZ ESTÁ NERVOSO, MARICOTA.


Você não viu nada, Eulália. Precisava ver o outro que teve que descer à força em Barra Mansa...












 Tim-Tim!

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger