quinta-feira, 18 de julho de 2013

"MATÉRIA REFLEXIVA" - - RETORNO AO FEMININO - - Por Ruth Fairfield



RETORNO AO FEMININO.

Por Ruth Fairfield


Tudo no Universo é energia...
Esta se polariza pela tensão de opostos...
O Ser Humano tem em si as duas polaridades...
Yin e Yang... São dois polos contrários e que geram tensão.


Quando irradiamos só a partir do Yang, projetamos força para o exterior e abdicamos da interiorização do recolhimento interior (yin), para usufruir da reflexão e recolher o aprendizado da experiência, da sabedoria do Ser feminino em Nós.

Ao longo de milênios tem sido manifestada esta tensão por alternância, por ciclos cósmicos... A memória destas experiências manifesta-se dentro de todos Nós... Um novo ciclo... Uma nova aurora está emergindo para a humanidade e cada ser humano. Para que possamos integrar uma nova realidade nesta polaridade.

A receptividade interiorizada acordará o Homem para uma nova sensibilidade, manifestando-se dentro e irradiando fora. Tornando-nos mais amorosos e compreensivos para fora, acordando o cardíaco.


Ao nível da concepção mentalista que se subjuga pela evidente aparência, a confusão está a instalar-se dentro de muitos seres Humanos trazendo à superfície seus vícios Kármicos e redutores, manifestando seus velhos padrões de se relacionar com estas duas fontes em Si...


Atualmente vivemos numa sociedade masculina / Yang onde se valoriza o poder, a afirmação, a conquista, o sucesso. A perda progressiva com o polo Yin, com o lado feminino, interiorizado, com o sentir que nasce do silêncio, da visão interna como fonte de inspiração, com o saber da dimensão da Vida na sua profundidade, gerou uma falsa imagem da verdadeira essência do Ser Humano, que tem sido personificada pela constante alternância de poder entre Homens e Mulheres. 

A Matriz feminina é regida pelo coração, ai reside a força que se conquista pela vulnerabilidade... Pelo sentir.
A perda da interioridade seca a vida interna o sentir profundo... Onde recolhemos e tomamos consciência do que em nós habita. Onde nos propomos à mudança pela reflexão das experiências com o outro.


Neste novo ciclo iremos gerar a Ascensão, a Harmonização dos Polos ou perpetuar o conflito.
A nossa evolução através da Vida é processada na vivência e interação com o mundo exterior é com os outros lá fora e com a dinâmica relacional que poderemos crescer escolher mudar ao nível do yang, da projeção de nossas convicções e crenças, ficamos numa esfera egóica, apenas nos vemos a nós e desenvolvemos padrões inconscientes de reatividade conflituosa. O mais interessante é que depois criamos o sentimento vitimizante, de que o outro não nos vê. Assim vamos perpetuando e recriando relações de "vampirização", de dependência e de uma profunda ausência da verdadeira essência espiritual, que as relações nos proporcionam.

É importante aceitar o fato que todos os relacionamentos não nascem de uma osmose perfeita, pelo contrário eles proporcionam a experiência de crescer em conjunto, trazendo assim a oportunidade para o desenvolvimento evolutivo pessoal. Eles oferecem obstáculos, recompensas e a possibilidade de crescer através da experiência vivida a dois.
Todos os relacionamentos contêm um potencial para o desenvolvimento espiritual.

A Humanidade... O Ser Humano no seu processo de ascensão irá reencontrar a fusão energética destes polos em Si, para que assim possa ascender á energia da Unidade.
É uma ilusão e utopia querer fundir- me em unidade com o coletivo enquanto não tiver integrado o movimento inteligente da Matriz de união na esfera relacional... Tudo tem a sua ordem e o Universo é inteligente e sistêmico.

No Universo interior do ser Humano, por propagação de poder energético e livre arbítrio, manifestando fora o que integrou dentro e a forma como o fez, irão homens e mulheres acentuar a sua divisão, conflito ou harmonizar acordando para a Matriz da sensibilidade, consciência amorosa do outro e da oportunidade inteligente de crescimento individual, sem projeção, mas sim recriar-me através da vivência com o outro, conhecer-me, dar-me e receber.
Cabe a Mulheres e homens acordarem para este novo ciclo com outro estado de consciência a assim criarem uma dinâmica criativa da realidade individual num contexto relacional. Por isso a era de Aquário tem a tônica de aprendizado das corretas relações humanas.


Estaremos dois mil anos integrando esta nova matriz. Tudo tem o seu tempo e querer integrar a consciência de unidade no coletivo planetário sem a experiência e interação relacional, quer seja de for intimo, familiar, social, profissional, é um equivoco.
Se não sei coabitar harmonicamente com os seres íntimos da minha esfera quotidiana, como integrar o amor ao coletivo. Tudo tem uma ordem e um crescendo na inteligência da Vida em Nós. Em profundo Crescimento e comunhão.



Ruth Fairfield

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger