terça-feira, 26 de março de 2013

NEO-DAY, mensagem para um novo dia feliz - "REFLEXÕES SOBRE A VIDA" - Por Neo Cirne

Neo-Day, a mensagem para um novo dia feliz.


“Reflexões sobre a Vida”

Por Neo Cirne

“A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos”. (Charles Chaplin)




Amigos, quem de nós não passou alguns momentos se questionando sobre a vida? O que é a vida? Por que estamos aqui? Qual o verdadeiro sentido desta nossa caminhada? Existe destino ou tudo é fruto de uma série de acontecimentos provenientes de nossas atitudes? Existirá vida após a morte?

Estas e muitas outras perguntas nós temos feito à nossa consciência e as respostas, quase sempre, não nos satisfazem totalmente. Quanto ao sentido da vida, a ciência nos propõe duas respostas. A primeira, a mais tradicional, seria o sentido (objetivo) da vida é “Crescei e multiplicai-vos”, ou seja, nasça, cresça, reproduza e finalize sua passagem terrena. Isto vale para todos os seres vivos, da formiga ao elefante. Pelo menos é o que diz a tese do gene imortal, ela tem sido desenvolvida desde os anos 70 por Richard Dawkins, biólogo britânico que reinterpreta a teoria da evolução de Darwin. 

A transferência de informação genética entre pais e filhos não é perfeita. Podem ocorrer erros: as mutações. Acontecem em média 60 mutações. Estes erros genéticos (no DNA) podem provocar síndromes e doenças, mas também podem ser positivos. Se uma mutação torna o indivíduo mais forte ou bonito, com a reprodução ele pode espalhar mais esta mutação na sociedade. Os mais aptos permanecem e os demais desaparecem, chamamos isto de seleção naturalDawkins disse que os protagonistas desta seleção natural não seriam as espécies e nem os indivíduos e sim, os genes. As máquinas de sobrevivência têm aparência muito variada. Um polvo não se parece em nada com um rato, e ambos são muito diferentes de uma árvore. Mas, em sua composição química, eles são quase iguais”, escreve Dawkins. É verdade, cada indivíduo tem o seu código genético diferente, mas ele é sempre constituído pelas mesmas moléculas. E a nossa missão na Terra é espalhar estas moléculas. O que reafirma o conceito de que a nossa missão na Terra é, em síntese, apenas reprodutiva.

A segunda teoria é a espiritualizada, que diz que todos nós, seres vivos, em particular os humanos, passamos pelo estágio terreno para nos aperfeiçoarmos, evoluir espiritualmente. Os teólogos espiritualistas acreditam em vida após a morte, reencarnação, continuidade e que a vida é eterna. Os nossos sentidos contestam por vezes esta teoria pela nossa grande incapacidade de exercitar o lado perceptivo e mais sensível do nosso organismo. Desde que nascemos, somos acostumados à materialidade das coisas, convivemos com a posse, com os limites de uma sociedade consumista extremamente voltada para si, para as cobranças neuróticas do mundo moderno. Não temos mais tempo para realizar nossas necessárias meditações e até o tempo de orar diminuiu.

O mundo a cada dia que passa fica mais competitivo e com a globalização das informações ele ficou mais rápido, estressado e pequeno. Temos a sensação de que as horas do dia encolheram. Sobra trabalho e falta-nos o tempo. 

Perdemos um tempo imenso com preocupações desnecessárias e deixamos de lado os momentos que nos fazem bem internamente e nos impelem a evoluir, avançar espiritualmente, tornando-nos seres completos. 



A associação entre saúde da mente e a saúde do corpo é amplamente abordada pelo Oriente há milênios e também já era abordada pela obra do poeta romano Juvenal, escrita entre o final do século I e o século II da Era Cristã. Uma célebre frase destacou-se: MENS SANA... IN CORPORE SANO



Concluindo, a nossa evolução espiritual está centrada nas virtudes que acumulamos e na capacidade de as exercermos plenamente, como por exemplo, o desapego, o amor, a solidariedade, a bondade e o perdão. Basicamente, estes são os valores que foram enaltecidos por Cristo, nosso grande homenageado desta semana santa, valores os quais devemos exercitar sempre.

A igreja e a ciência sempre divergiram em suas teorias evolutivas, porém até a igreja aceita implicitamente a espiritualidade, quando valoriza a presença do que não podemos ver, mas podemos sentir: o Espírito Santo. Sua presença pode ser observada no Sinal a Cruz, símbolo dos cristãos, sinal que todos nós fazemos como um escudo protetor nos momentos mais difíceis ou em preparação para uma oração.

É amigos, são temas polêmicos, mas que no conjunto da obra ecumênica, somadas todas as religiões, destacamos que ambas teorias acima têm as suas razões, mas o melhor mesmo será, observar a primeira (Teoria da evolução da espécie) e praticar a segunda (Teoria Espiritualista), que nos dá base para crescer na Fé, no Amor e na Caridade, tornando este mundo melhor. A conjugação das duas manterá a nossa vida em equilíbrio e mais feliz.

Bom mesmo seria se nós pudéssemos viver a nossa vida de maneira inversa, se nascêssemos velhos e partíssemos num orgasmo, como diz a mensagem de Charles Chaplin, um grande mestre do pensamento universal:



"A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. 
Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás para frente. 
Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso. 
Daí viver num asilo, até ser chutado para fora 
de lá por estar muito novo. 
Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. 
Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante 
para poder aproveitar sua aposentadoria. 
Aí você curte tudo, bebe, faz festas e se prepara para faculdade. 
Você vai para o colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida flutuando...

E termina tudo com um ótimo orgasmo!”

“Não seria perfeito?"

(Charles Chaplin)



Tim-Tim!

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger