quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

"TAL PAI... TAL FILHO" A REAVALIAÇÃO DA SUPERPROTEÇÃO - Por Sueli Santos



“TAL PAI... TAL FILHO!”

(Coluna de Sueli Santos)

Olá amigos! As situações de conflito e desentendimento durante a criação dos filhos é sempre uma constante. pois a criança muito pequena não tem padrões e só conhecem o certo e o errado pela reação dos adultos. Depois que chegam próximo aos dois anos começam a caminhar na forma de socializarem-se. Aos quatro, se acostumadas a ganhar tudo que desejam, perdem o significado do "valor das coisas", à partir daí estabelece-se uma queda de braço permanente a fim dos pais conseguirem uma boa educação para os seus filhos, mas o meio "estraga e corrompe todo este esforço direcionado a não valorização material. A propaganda que seduz os adultos, seduz as crianças e adolescentes. É necessário que se estabeleça um diálogo franco, aberto. A matéria de nossa colunista, mostra bem este jogo de convivência entre PAI e FILHO, está bem interessante a matéria. Parabéns Sueli, pelo artigo enviado. 
(Neo Cirne)




Nos dias atuais as formas de frustrar a necessidade da criança é não lhe dar o que precisa ou dar-lhe mais do que ela precisa.  
Essa superproteção, ou excessivo cuidado, na tentativa de suprir qualquer carência e sofrimento do filho, resulta em incompetência e baixa estima no adulto de amanhã; uma vez que este nunca aprendeu nem sequer a ligar um fogão. 

Hoje em dia as crianças são bem diferentes das crianças do século passado, elas não são preparadas (educadas) para ter tarefas como tínhamos quando éramos crianças, na maioria das vezes, elas são criadas com empregadas, ou por uma mãe "excessiva", aquela que sempre faz mais do que seria necessário para o filho; e com isso eles não têm obrigações dentro de casa, o que é prejudicial para sua formação como o adulto de amanhã.

O não compartilhar as tarefas domésticas deixa as crianças distantes da família. 

As consequências da superproteção são várias: Pais superprotetores precisam analisar o produto dessa superproteção. É preciso observar os possíveis estragos dessa educação - pois crianças superprotegidas sofrem e demonstram isso de muitas formas, seja fazendo sintomas variados; seja sendo mais infantis ou mais adultos do que a idade pede; seja mostrando seu sofrimento através de queixas de reclamações.

É comum detectarmos crianças superprotegias naquelas que querem tudo que veem que não aceitam limites e obrigações, que são “infantilizadas ou pirracentas”,

Uma das razões de termos tiranos dentro de casa é a supervalorização do respeito pela criança. Isso é necessário, mas, demais, atrapalha. Uma coisa é respeitar os direitos da criança outra é achar que ela tem direito a tudo! Até porque elas ainda não têm maturidade para saber o que é melhor para eles. 

Acho interessante, pra quem tem filhos pequenos refletir sobre esse assunto:

 Compartilho um interessante texto sobre o Amor de Mãe, um amor totalmente incondicional.


DE GRAÇA

O garotinho entregou à mãe uma folha de papel, com a seguinte relação:

Cortei a grama R$ 5,00
Arrumei meu quarto ontem R$ 2,00
Fui ao supermercado para você R$ 7,00
Tomei conta do meu irmão R$ 3,00
Levei o lixo para fora R$ 5,00
Notas boas no boletim R$ 10,00
Varri o quintal R$ 2,00
Total a receber R$ 34,00

A mãe fitou o menino, pegou uma caneta e escreveu no verso da folha:

1. Carreguei você durante nove meses dentro de mim “de graça”.
2. Consolei, cuidei e rezei por você “de graça”.
3. Lágrimas derramadas por você em todos esses anos, “de graça”.
4. Noites em claro e preocupações passadas, presentes e futuras, foram “de graça”. 
5. Brinquedos, roupas, banhos e assuar o seu nariz, “de graça”. 
6. Somando tudo, o custo total do Amor é “de graça”.

Quando o menino terminou de ler a resposta da mãe, seus olhos se encheram de lágrimas. Levantou o rosto e disse:

- Mamãe, eu te amo muito – e, pegando a caneta, escreveu ao lado da lista:

TOTALMENTE PAGO.

(M.Adams)



Tim-Tim! Um Brinde a Vida

Sueli Pereira dos Santos
CRT 25.188
Terapeuta Sistêmica (Familia, individual e casal) – Psicopedagoga clínica – Letras - Psicomotricidade e Desenvolvimento Humano – Distúrbios/Transtornos de Aprendizagem – Aprendizagem e Psicopedagogia - Bioenergia - Dinâmicas de Grupo - Educação e Ps

Mande sua mensagem para CONTATO COM UBAV-BRASIL ou um e-mail para www.umbrindeavida.com.br, que sua mensagem será encaminhada. 

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger