segunda-feira, 5 de novembro de 2012

AS CIDADES QUE NOS ACESSAM ... "JOÃO PESSOA - PB" - Neo Cirne


João Pessoa, surpreendente capital da Paraíba.


Olá, amigos. Com muito prazer falarei de uma cidade que aos poucos fui conhecendo e aprendendo a amar. Aliás, eu amo o nordeste.  Passei boa parte de minha vida, até os 40 anos, procurando uma oportunidade para conhecer o nordeste. Fiz mil planos, idealizei visitar lugares sonhados, mas ainda não saboreados. Sim, saborear o nordeste é o termo adequado. Pois, simplesmente, marcar um passeio de uma semana para conhecer algumas localidades nordestinas não é suficiente, pois cada região, cada cidade, tem sua característica específica, sua culinária e seus costumes.

Em 1993, comecei a conhecer o nordeste, pegamos um carro e fomos do Rio de Janeiro, até a cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte. Fomos parando e saboreando cada cidade ao longo do trajeto. Cheguei em Salvador- Bahia, adorei. Em Aracajú – Sergipe: apaixonei-me com a Praia de Atalaia Velha e com um passeio imperdível na Ilha de Santa Luiza. Em Alagoas, a travessia de balsa do rio São Francisco e as belas praias do estado e da capital, Maceió. Em Pernambuco, veio a inspiração para escrever o meu primeiro livro ao participar de uma dança de roda no terminal de Boa Viagem (naquela época o povo dançava na praça, hoje, não mais). 


Seguindo a viagem chegamos à Paraíba. João Pessoa fica a menos de 200 km de Recife, aí pude sentir a diferença entre as cidades. O verde, o mar belíssimo, a sensação de paz e segurança que aquele povo ordeiro vivia. A alegria, a culinária, o forró (que eu não conhecia), foram elementos que, definitivamente, me encantaram. João Pessoa era uma cidade tranquila e linda. A impressão que tive era a de que todo mundo se conhecia, uma capital com características provincianas: Surpreendente!
A nossa viagem seguiu em frente e chegamos até Natal, uma cidade que recebe muitos turistas e com vistas belíssimas. De lá, após 22 dias de viagem, começamos o retorno e recordo que selecionamos fazer a viagem de volta com duas paradas apenas, a primeira parada seria em Salvador, por ser o meio do caminho e a segunda em Vitória. Porém, o encanto que tive por João Pessoa, fez com que voltássemos à Paraíba e que, de lá, efetivamente, começássemos o retorno. Gastamos mais dois dias, mas aproveitei para conhecer um pouco melhor a cidade de João Pessoa e dar uma esticadinha em Campina Grande, conhecida como a “Rainha da Borborema”, apelido dado por localizar-se na Serra da Borborema, uma cidade muito interessante.  Voltamos a João Pessoa, incluímos no roteiro, o Cabo Branco, a Ponta Seixas, as Praias de Manaíra, Tambaú, Camboinhas... Nossa! São muitas! Um litoral abençoado, o litoral brasileiro.


João Pessoa possui um dos grupos mais ativos de UBAV-BR, seus maravilhosos componentes são orientados por uma das pessoas mais incríveis e solidárias que já conheci. Falo da nossa representante estadual, Márcia Ramalho, a ÂNGELUS. O grupo é constituído basicamente dos seguintes membros:

ÂNGELUS – RAINHA – MONA – MONIQUE – ROBERTA – FORROZIM – ROSÂNGELA –  SUSE   + VOLUNTÁRIOS LOCAIS – 
(OBRIGADO PELO ESPÍRITO SOLIDÁRIO E  PELO EXEMPLO QUE OFERTAM)

Vamos falar um pouco da cidade e utilizar alguns dados da secretaria estadual de turismo da Paraíba e em seguida, mostraremos algumas fotos da linda cidade e das praias de João Pessoa.

João Pessoa é tudo de bom!

O verão que dura quase o ano inteiro e pode ser aproveitado nos mais de 24 quilômetros de orla e o ponto mais oriental das Américas, localizado no Farol do Cabo Branco, que fica na praia de mesmo nome. Só esses dois atrativos já seriam suficientes para a cidade de João Pessoa se destacar na região Nordeste, mas a Capital paraibana tem muito mais belezas e encantos espalhados pelos seus 211 mil quilômetros quadrados, que surpreende os visitantes e os convidam a retornar.
Natureza, história, eventos, monumentos, gastronomia, artesanato e cultura estão presentes em praticamente todos os lugares da cidade, que abre as portas para o futuro com a Estação Cabo Branco Ciência Cultura e Artes, uma obra do arquiteto Oscar Niemeyer que se destaca no ponto extremo oriental na Praia de Cabo Branco. São mais de cinco mil metros quadrados de área destinados à promoção de eventos culturais e artísticos que movimentam a Capital. Inaugurada em 2008, a obra é um dos mais novos atrativos da cidade que impressiona os turistas tanto pela beleza quanto pela grandiosidade do monumento que foi erguido entre a reserva de Mata Atlântica e o mar.
O rico casario do Centro Histórico dessa que é a terceira cidade constituída mais antiga do Brasil leva o visitante para um passado distante, onde ele pode ver de perto construções em art-noveau na Praça Antenor Navarro, passando pela arquitetura colonial portuguesa no Centro Cultural São Francisco, erguido em 1589 e considerado um dos mais complexos barrocos do Brasil. Pela importância histórica as construções foram tombadas pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).
A orla é um capítulo a parte, águas limpas e mornas convidam o turista ao um maravilhoso banho nas praias urbanas de Cabo Branco, Tambaú e Bessa. O passeio no calçadão, o ar puro e a sensação de que o tempo tem preguiça de passar são características da cidade onde o sol nasce primeiro.
Com 723.514 mil habitantes de acordo os dados divulgados pelo Censo IBGE em 2010, e 425 anos a Capital ainda guarda a tranquilidade das cidades do interior do Brasil e a hospitalidade que só o pessoense tem.










 AGORA AS FOTOS DO LITORAL

A ORLA

PICAOZINHO

PRAIA DE CAMBOINHAS

PRAIA DA PONTA DOS SEIXAS

PRAIA DO AMOR

PISCINAS NATURAIS

PRAIA DE JACUMÃ



Finalizo recomendando um hotel que gosto muito de me hospedar, bom atendimento, preços módicos e uma vista maravilhosa aquecem o coração de qualquer viajante. Netuannah Praia Hotel, na Praia de Cabo Branco. 



Em breve apresentarei o passeio que fiz a Salvador – Recife e João Pessoa. Aguardem!

Tim-Tim!

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger