quarta-feira, 10 de outubro de 2012

CONHECENDO AS CIDADES QUE NOS ACESSAM: BELO HORIZONTE/MG - Por Neo Cirne


Conforme anunciamos, queremos fazer um passeio turístico pela Cidade de Belo Horizonte, a Cidade Feliz. Cidade arborizada, historicamente rica, berço da cultura poética, artística e gastronômica. Famosa por suas praças e locais interessantes, como por exemplo, a “Ladeira do Amendoim”, onde você estaciona o carro num plano inclinado, desliga o carro, põe em “ponto morto”, não freia e ele se desloca para cima, o normal seria para baixo. É incrível! Vejam o filme, que interessante:



Outros espaços gostosos a cidade possui, shoppings de qualidade, lindas igrejas, como o bairro da SAVASSI, possuidor de um comércio gastronômico muito rico. Os mineiros donos dos melhores bares criaram o famoso Festival de Comida de Boteco, falando nisso, digo que é difícil você encontrar uma mesa livre nos bares da Savassi, do que em outros bairros da cidade. Aconselhamos todos os nossos leitores a visitarem BH, respirarem as emoções mineiras, a poesia, o ar puro, a gentileza de um povo bom que, por tradição, trabalha em silêncio. Vejam algumas fotos:




COMIDINHAS DE BOTECO

Belo Horizonte é “porta retrato” de Minas Gerais, o cartão postal de um povo lindo, alegre, amigo e gentil. Uma das poucas cidades que ainda detém uma boa qualidade de vida. Passeios no parque, nas feiras livres de domingo no centro da cidade e na linda Lagoa da Pampulha. Recordo de um momento marcante que tive após um passeio no zoológico e um delicioso almoço no Restaurante Fazenda Paladino, a emoção esteve no ar diante de tanta alegria e beleza que vivi naquele dia. Saudade... Muita saudade mesmo, desta cidade incrível.





O QUE VOCÊ NÃO PODE PERDER EM BH

PAMPULHA

Há quem afirme que a Pampulha projetada em Belo Horizonte por Oscar Niemeyer é o melhor trabalho do mais conhecido arquiteto brasileiro. De fato, a delicadeza do conjunto encomendado pelo então governador Juscelino Kubitschek contém a essência da arte em concreto de Niemeyer, representada principalmente pela suavidade das curvas que compõem a igreja de São Francisco de Assis e pela rampa ondulada da marquise da Casa do Baile, hoje local de exposições. O antigo cassino se transformou no Museu de Arte da Pampulha. Na época de sua urbanização, na década de 1940, o bairro era uma área desabitada, ocupada por matas, bem diferente do núcleo movimentado de hoje. Também colaboraram para o sucesso do projeto os jardins e o paisagismo de Burle Marx e os maravilhosos painéis de azulejo que Cândido Portinari pintou na igrejinha. Atualmente, na margem da grande lagoa funcionam alguns dos melhores restaurantes de Belo Horizonte.

MINEIRÃO

Construído para receber até 130 mil torcedores, na Pampulha, o Estádio Governador Magalhães Pinto foi inaugurado em 1965 com um jogo em que a seleção mineira derrotou o River Plate, da Argentina, por 1 a 0, e nos anos seguintes projetou os dois principais times da cidade – Atlético e Cruzeiro – entre os melhores do país. Ao lado fica o ginásio Mineirinho, inaugurado em 1977 e palco de grandes shows e partidas das seleções brasileiras de vôlei (Avenida Antônio Abrahão Caram, 1.001, Pampulha, tel. 31 499-1100, aberto à visitação das 8h às 18h diariamente; www.ademg.mg.gov.br)

PARQUE MUNICIPAL

Em pleno centro da cidade e ao longo de sua principal avenida, a Afonso Pena, o Parque Municipal Américo Renné Gianneti tem área de 180  mil m² e fez parte do planejamento da capital. Projetado pelo arquiteto francês Paul Villon, foi inaugurado em 1897. Além de um lago que se estende por vários canais, possui parques de diversões, trenzinho e mais de 400 espécies de árvores. Aqui também funcionam o Teatro Francisco Nunes e o Palácio das Artes, e em seus espaços livres sempre se realizam concertos e outros espetáculos gratuitos.

BOTECOS 

Segundo os mineiros, Belo Horizonte é a capital brasileira dos botecos. Exagero à parte, já que é forte a concorrência de cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, não há como negar que o hábito de sentar a uma mesa com amigos para beber e petiscar o melhor da baixa gastronomia ganhou estilo próprio em terras mineiras. Dos mais simples aos moderninhos, cada um desses bares tem um prato diferente, de “receita própria”, e o que nunca falta para acompanhar são as centenas de rótulos da cachaça mineira, tão famosa quanto os botecos.

CIDADES HISTÓRICAS
Quem vai a Belo Horizonte não pode deixar de reservar um ou mais dias para visitar os tesouros existentes em cidades declaradas Patrimônios Históricos da Humanidade, como Diamantina, Congonhas e Ouro Preto, esta a capital do estado até o fim do século 19. Aninhadas nas encostas de montanhas e repletas de igrejas, muitas delas com obras de Aleijadinho e outros mestres do barroco mineiro, são bem-preservadas e atraem multidões de turistas, assim como São João Del Rei, Sabará, Mariana e Tiradentes.

PROFETA EZEQUIEL
(OBRA DE ALEIJADINHO)

IGREJA DE SÃO FRANCISCO - OURO PRETO
(TRABALHO ARTÍSTICO DE ALEIJADINHO)

Parabéns mineiros por exemplo de como se constrói uma cidade feliz... É sempre bom rever BH, os amigos, botar o papo em dia e saborear a tradicional comida mineira no Restaurante da Tia Lucinha, no centro. É uma delícia!

Em Belo Horizonte o projeto UBAV-BRASIL possui participantes maravilhosos, que já realizaram uma dezena de ações sociais, citarei alguns: Licka  (nossa colunista de Tal Pai...Tal Filho), Ametista ( médica brilhante que faz aniversário hoje, dia 10/10), Luciana (um ser de luz), Lucas (brilhante advogado), Wagner (escritor), São (dona das melhores receitas culinárias), Ana Vitória (uma menina de ouro) e tantos outros que poderia citar. Eles formam um dos grupos mais importantes de UBAV-BRASIL, o mineiro.


Mineiros, obrigado pela presença de vocês neste projeto de amor-solidário.

"BELZONTE, ÊH TREM BÃO SÔ!

CONHEÇA BELO HORIZONTE, A FELICIDADE MORA POR LÁ!



TIM-TIM!

Um Brinde À Vida Copyright © 2011 | Tema Desenhado por: compartidisimo | Distribuído por: Blogger